Cancro Infantil: como podemos ajudar? - Pumpkin.pt

Cancro Infantil: como podemos ajudar?

Cancro Infantil: como podemos ajudar?

Das doações ao voluntariado, reunimos algumas formas de apoiar as crianças e famílias que passam por esta situação.

Não é fácil falar sobre cancro infantil. Afinal, são duas palavras que nunca deviam juntar-se, não é verdade?

Mas é necessário falar sobre ele, principalmente porque as crianças e as famílias que o têm no seu dia a dia precisam. Precisam, para além de sensibilidade e compreensão daqueles que os rodeiam, de apoio, seja ele emocional, financeiro ou de outro tipo.

Porque não sabíamos bem como dar este tipo de apoio, fomos investigar e reunimos neste artigo várias opções que estão ao alcance de cada um de nós. Algumas são verdadeiras surpresas! Vamos ajudar?

Não deixem de espreitar o artigo Mãe, pai, o que é o cancro?, com recursos úteis para explicar a doença oncológica às crianças e uma lista completa de associações dedicadas.

Voluntariado

Quem já fez voluntariado sabe-o: o contacto humano tem algo de milagroso. É por isso que uma das formas de ajudar as famílias que lidam com doença oncológica é através do empréstimo de algo muito valioso: o nosso tempo, dedicação e amor.

Na Acreditar, Associação de Pais e Amigos das Crianças com Cancro, é possível fazer vários tipos de voluntariado. Para além do voluntariado geral, que contempla o acompanhamento nos hospitais, também os profissionais de educação podem fazer apoio pedagógico ao domicílio ou online, as pessoas com capacidades técnicas podem ajudar com serviços específicos (massagens, aulas de yoga, narração de histórias, serviços de estética ou higiene oral, workshops ligados a hobbies), e qualquer um pode prestar apoio logístico.

Também a LPCC, Liga Portuguesa Contra o Cancro, beneficia do apoio dos voluntários, que podem contribuir nas áreas de Competências, Entreajuda, Comunitário e Hospitalar. Os voluntários da LPCC devem ser maiores de 18 anos e passam por um processo de candidatura, após o qual existe um Curso de Formação e um estágio na área de voluntariado estabelecida. Saibam mais no site da LPCC.

Na Associação Portuguesa Contra a Leucemia (APCL), basta preencher o formulário para se candidatarem a ser voluntários e a ajudar quem precisa. Na Fundação Rui Osório de Castro, também dedicada ao cancro pediátrico, é preciso submeter uma ficha de candidatura.

Desafios da Acreditar

E se pudessem organizar um pequeno evento para que os vossos familiares, amigos ou colegas de trabalho se juntassem para contribuir para esta causa? A Acreditar criou algumas formas diferentes de ajudar, os Momentos Dourados, em que propõe atividades divertidas e seguras que sensibilizam para o cancro pediátrico e têm como objetivo angariar donativos.

Os interessados podem optar por um Quizz Dourado de cultura geral (personalizável), pela vertente desportiva, percorrendo Quilómetros Dourados a andar, correr, nadar ou andar de bicicleta, doando um valor por cada quilómetro percorrido, ou pelos Trocos Dourados, que são basicamente angariações de fundos, entre outras opções giras.

Para mais informações ou para participarem, consultem o site da Acreditar ou enviem um e-mail para [email protected].

Doação de Bens

Produtos de higiene, material escolar, brinquedos e artigos de casa são apenas alguns dos bens que fazem sempre falta. É possível doá-los, usados ou novos, através da iniciativa de algumas associações. Deixamos algumas opções:

Se conhecem outras associações, por favor partilhem nos comentários no final deste artigo. Obrigada!

Donativos Monetários

Existem muitas formas de apoiar financeiramente as famílias e as instituições dedicadas ao cancro infantil.

Algumas associações oferecem a possibilidade de ser sócio, como é o caso da Acreditar. A grande vantagem é que esta modalidade de apoio permite um compromisso e doações regulares, assim como acesso a Newsletters, relatórios e eventos. Saibam aqui como se podem tornar sócios ou fazer um donativo.

Para a LPCC, os donativos representam a principal e quase única fonte de receita. É através dele que conseguem organizar programas e atividades para os doentes oncológicos e da sua família, assim como desenvolver programas de educação e de deteção precoce do cancro e do apoio à formação e investigação em oncologia. Também as empresas podem apoiar a LPCC através de uma parceria, associando-se a causas específicas.

No IPO, é possível escolher entre a doação para apoio a um serviço clínico, para apoio à investigação científica, para uma iniciativa específica ou para outra causa. Durante o período em que são tratados e acompanhados no IPO Lisboa, os doentes têm acesso aos tratamentos, cuidados e apoios de que necessitam em todo o percurso da sua doença. Com contribuições monetárias, é possível ajudar a melhorar as condições de conforto dos doentes, apoiar um serviço específico do IPO ou ajudar a investigação contra o cancro.

A Associação Portuguesa Contra a Leucemia aceita doações monetárias, e oferece também a possibilidade de se tornarem sócios. A APCL estipulou em 30€ a quota mínima anual para os seus membros, um pequeno valor que pode fazer uma grande diferença. Saibam como se podem tornar sócios aqui.

Os donativos concedidos a estas associações têm enquadramento fiscal em sede de IRS ou IRC nos termos do Estatuto dos Benefícios Fiscais.

Doação de Multas

Sabiam que é possível entregar a quantia de uma multa associada a pequena criminalidade a instituições privadas de solidariedade social? É verdade: chamam-se donativos via processos judiciais, e podem fazer toda a diferença ao ajudar estas associações. Saibam mais sobre este processo no site da LPCC.

Consignação do IRS

A consignação do IRS permite doar a uma instituição parte do imposto que iria reverter a favor do Estado, sem qualquer custo para quem a faz.

É muito simples de fazer: entre 1 de abril e 30 de junho, ao tratar da Declaração de IRS no Portal das Finanças, no quadro 11 do modelo 3, deverá indicar a entidade de solidariedade social escolhida, assim como o respetivo NIF. Para além disto, também é possível doar os 15% de reembolso do IVA a que tem direito – note que, caso o faça, não receberá este reembolso.

Caso costume submeter o seu IRS de forma automática, deve assinalar a caixa que indica que pretende consignar 0,5% do seu IRS e/ou 15% do IVA suportado e incluir o NIF da instituição de solidariedade social escolhida.

Para facilitar, deixamos alguns relacionados com a doença oncológica:

  • Acreditar – NIF: 503 571 920
  • Fundação Rui Osório de Castro – NIF: 509413099
  • Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC) – NIF: 500 967 768
  • Associação Portuguesa Contra a Leucemia – NIF: 505 945 401
  • Associação Portuguesa de Leucemias e Linfomas – NIF: 505234980

Doação de Cabelo

Se cortarem uma longa quantidade de cabelo, há a possibilidade de ele ser aproveitado para fazer perucas para quem precisa! A Little Princess Trust é uma organização inglesa que se dedica a fazer e proporcionar perucas de cabelo real gratuitas a crianças e jovens até 24 anos que tenham perdido o cabelo através do tratamento de doença oncológica ou outras condições de saúde. A associação também apoia a investigação de tratamentos para o cancro pediátrico. Através do site, é possível fazer doações de cabelo ou monetárias, assim como pedir uma peruca.

A doação de cabelo é muito simples: quando forem cortar o cabelo, ele deve estar seco, em boas condições, sem produtos e com a sua cor natural. Antes de cortar, penteiem-no bem e apanhem-no com três elásticos, para que fique condições de ser enviado mesmo depois do corte. Se cortam o cabelo num cabeleireiro, peçam aos profissionais para seguir estes passos: eles terão todo o gosto em fazê-lo.

O comprimento mínimo de cabelo aceite pela Little Princess Trust é de 17cm, mas recomendam doações de cerca de 30cm. As doações mais compridas são aquelas de que têm mais falta! Depois de cortado, podem enviar o vosso cabelo para as instalações da associação por correio, para que seja avaliado e transformado numa peruca que vai fazer alguém muito, muito feliz. Espreitem todos os detalhes no site.

O cabeleireiro Z Vegan Hair Concept, no Restelo, trata deste processo e envia diretamente as doações para a Princess Trust. Recomendam aos clientes que tragam o cabelo lavado só com shampoo (sem condicionadores ou máscaras) e bem seco com secador. Já no salão é medido o comprimento do cabelo que vai ser cortado para que se possa apurar que tem o mínimo de 17cm exigidos. Posto isto são feitas várias tranças no cabelo, presas no início e no final por elásticos para que se possa então proceder ao corte. São essas tranças de cabelos que enviam para a associação Little Princess. No Z Vegan Hair Concept vão poder ainda usufruir da(fabulosa) lavagem Z Therapy para que depois se proceda à rectificação do corte.

Doação de Medula Óssea

Em Portugal, surgem cerca de 1000 novos casos de leucemia por ano, muitos dos quais em crianças e jovens. Entre estes doentes, existe uma percentagem elevada que precisa de realizar um transplante de medula óssea.

O ideal é que o dador de células seja um irmão, por questões de compatibilidade (1 em cada 4 irmãos é compatível), mas, quando não é possível, procura-se um dador compatível fora da família – isto é muito difícil. Pode ser necessário pesquisar entre 100.000, 200.000, 500.000, ou mais de 1.000.000 de dadores. Daí a importância dos registos nacionais de dadores, que estão ligados numa rede de solidariedade mundial, abrangendo hoje um universo de mais de 13.000.000 milhões de pessoas, de acordo com a APCL.

Doar medula óssea é, portanto, um ato muito importante e muito necessário, que não tem qualquer risco nem causa sofrimento ao dador. É um gesto simples que pode salvar uma vida! Para mais informações sobre os requisitos para os dadores e locais de inscrição para doação, consultem o site da Associação Portuguesa Contra a Leucemia.

Doação de Sangue

O IPO tem grandes necessidades de sangue e de componentes sanguíneos. Para fazer face às necessidades de sangue e plaquetas dos doentes, necessitam de cerca de vinte dadores de sangue por dia! Estas dádivas são essenciais para ajudar a tratar os doentes do IPO, adultos, jovens e crianças, que fazem cirurgia, quimioterapia, transplante de medula e que necessitam de sangue.

Podem agendar dádivas de sangue diretamente através do site do IPO da vossa zona de residência ou através do site dador.pt, onde encontram uma listagem de pontos de coleta de dádivas por localidade.

Conhecem outras formas de apoiar crianças e famílias em situação de doença oncológica? Contem-nos tudo nos comentários 🙂

Também vos pode interessar:

Este artigo foi útil para si?

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (No Ratings Yet)
Loading...

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

<