Família > Lifestyle > Poupar

5 Dicas financeiras para quem vai ser pai pela primeira vez

5 Dicas financeiras quem vai ser pai pela primeira vez

Barrigas de Amor partilha as 5 dicas financeiras do ComparaJá para quem vai ser pai pela primeira vez.

A chegada de um filho é um dos momentos mais felizes, na vida de um casal.  Não há amor maior do que aquele que temos pelo nosso filho. Contudo, este life changing event pode descontrolar a vida financeira do casal se não for bem planeado.

Com esta pequena ajuda, queremos que perceba como pode distribuir o orçamento do casal para a vinda do primeiro filho. O objectivo principal é evitar que “coloque todos os ovos no mesmo saco”, ou seja, que não haja uma distribuição do orçamento desequilibrada.

Defina o orçamento do bebé

A definição do plafond para o bebé, é bastante importante para a gestão familiar e deve ser decidida em casal. Tendo em conta o orçamento familiar, têm que decidir quanto podem gastar para a compra da mobília de quarto, para a cadeira e carrinho de transporte.

Estas serão as despesas mais dispendiosas nos primeiros tempos. Pode fazê-las de forma faseada, retirando todos os meses um valor do orçamento total estipulado pelos dois, para comprar os artigos essenciais. No orçamento para o bebé, é importante incluir as despesas com a saúde e com isto é necessário ver se o bebé pode fazer parte da sua cobertura de seguro (se os pais tiverem seguro) ou se terá que fazer um apenas para o seu filho.

Identifique as despesas essenciais

É natural que para o primeiro filho, os pais queiram tudo perfeito e tudo é importante para o bebé. Contudo, tem que saber o que é realmente importante para o início de vida do recém-nascido.

E importante estamos a referir-nos a todos os componentes básicos da vida de um bebé: uma cama com um bom colchão, lençóis, roupa adequada à idade (peça emprestada), toalhas para o banho, uma pequena banheira, cobertores, babygrows, roupa para dormir e sapatos.

Sempre pode optar por comprar móveis em segunda mão e se tiver jeito para bricolage, pode restaurar móveis e torná-los novos. Se optar ou não puder alimentar o seu bebé com leite materno, considere o leite não materno como uma despesa essencial, como também os biberons e esterilizadores dos mesmos.

Peça ajuda a outros

Nos primeiros anos de vida, os pais têm que comprar roupa nova para os seus filhos com muita frequência, isto porque as crianças crescem a um ritmo muito rápido. Por isso, não vale a pena estar sempre a comprar roupa nova de 2 em 2 meses, peça a um amigo ou familiar que tenha filhos para lhe emprestar. O mesmo para a cadeira de carro, e outros utensílios como o aquecedor e esterilizador de biberãos.

Reduza os gastos

O facto de se tornarem pais, não significa que deixem de ter vida social. Contudo, será necessário reduzir alguns gastos, pois a partir do nascimento do seu filho, terá muitos mais gastos com ele. Por exemplo: material escolar, festas de aniversário, atividades extra-curriculares, creche, ATL, infantário, mesada/ semana. Talvez em vez de sair duas ou três vezes para jantar fora, passe a sair apenas uma, o que irá beneficiar o casal pois poupa dinheiro que pode guardar numa conta poupança ou num fundo de emergência.

Planeie o futuro

A partir do momento em que nos tornamos pais, o nosso foco será sempre o nosso filho e o objectivo principal será proporcionar-lhe as melhores condições. Por isso, comece desde cedo a pesquisar creches e jardins-de-infância, em que consiga conjugar qualidade e preço. E terá tempo para tomar uma decisão. Outro grande passo na vida do seu filho, será a ida para a Universidade. Abra uma conta poupança em nome do seu filho e todos os meses, ao longo de 18/ 20 anos vá retirando um montante para colocar nessa conta para o futuro escolar do seu filho.

Tome decisões ponderadas, decida no quer investir um maior esforço financeiro e não se sinta pressionada em fazer tudo rápido, pois o seu “mais que tudo”, demora 9 meses a vir ao Mundo.

Este artigo foi produzido pela equipa do ComparaJá.pt, a mais recente plataforma online de agregação e comparação de produtos financeiros em Portugal, como cartões de crédito e crédito pessoal.

 *Um artigo exclusivo para Barrigas de Amor®

 

 

 

 

Barrigas de Amor