Família > Lifestyle > Miúdos com estilo

Especial Fotografia – Susana Gomes Photography

Especial Fotografia -  Susana Gomes Photography

Nome: Susana Gomes Photography

Website: http://www.susanagomesphotography.com

FB: https://www.facebook.com/SusanaGomesPhotography?fref=ts

Email: susanafrgomes@gmail.com

Zona do país onde fotografa: estou sediada em Lisboa/Palmela, mas desloco-me a todas as zonas do país 


Como é que a fotografia entrou na sua vida?

A fotografia sempre esteve muito presente nas minhas rotinas, mas tornou-se uma paixão mais séria quando criei o meu blogue de cozinha No Soup For You. Aqui é fundamental que as receitas sejam apresentadas da forma mais apelativa bonita, e fui procurando desenvolver um estilo mais próprio tanto na produção, como nas fotografias e na escrita.

 

Em que momento decidiu que queria ser uma fotografa profissional e não apenas encarar a fotografia como um hobby?

Quando o meu blogue de receitas começou a crescer, percebi que era o que me dava mais prazer: poder registar aqueles pedaços de sbaor que saiam da minha cozinha e que, quando dei por mim, me levaram a outras viagens. O blogue foi evoluindo para posts mais ricos, com mais imagens, e alargados também aos registos das minhas rotinas e passeios. Percebi que há tanto mais para guardar, tantos momentos especiais e felizes que quero poder eternizar através da fotografia.

 

Um fotografo de famílias passa muitos fins de semana a trabalhar. Consegue manter um bom balanço entre a vida profissional e a vida familiar?

Nem sempre é fácil. É uma actividade muito exigente, não só nos momentos em que fotografo, mas também pelo tempo que é necessário ter para depois editar, para gerir a burocracia com os clientes, para promover o meu trabalho – acaba por seu a actualização do site a sofrer mais, pois torna-se difícil ter tempo para o actualizar com a frequência que gostaria e há muitas sessões em espera para serem partilhadas. Gerir tudo isto exige uma grande paixão.

 

Grávidas, casais, recém nascidos, crianças, adolescentes, jovens… quais os seus motivos preferidos para fotografar e porquê?

Esta é uma pergunta difícil. Eu gosto acima de tudo de fotografar momentos genuínos, pedaços da vida daquelas pessoas, emoções que se querem registar sem mascarar a verdade daquelas pessoas. Isso é o que me move e encontro-o em todas estas possibilidade referidas, é o que mais me motiva a fazer o que faço.

 

Que prefere: fotografia em estúdio, dentro de casa das famílias ou ao ar livre?

Decididamente não gosto de fotografia de estúdio no que se refere a fotografias de famílias e life&style. Valorizo muito a beleza que a luz natural dá às fotografias e isso é ainda mais explorado se estivermos ao ar livre. Aqui os cenários possíveis são inesgotáveis e gosto sempre de ir explorando novos locais, alguns menos óbvios, outros tentar agarrá-los de uma perspectiva diferente.

Mas também gosto muito de fotografar em casa. Aqui, quando há crianças, há um conforto natural que solta uma energia muitp descontraída. Conseguem-se registar aqueles momentos caseiros, de cumplicidade entre a família, que no fundo são os que sustentam as memórias mais carinhosas.

 

É importante as famílias prepararem alguma coisa para cada sessão? Devem trazer algumas roupas especiais? Que conselhos lhes costuma dar?

Prefiro que tudo seja o mais descontraído e genuíno possível, sem grandes encenações. Sugiro que tragam alguns objectos ou brinquedos a que sejam mais apegados, roupas simples e sem padrões demasiado fortes, no fundo, como se estivessem num normal fim de semana em família, seja em casa ou num passeio. Ganha-se mais com a simplicidade e é quando se conseguem as fotografias mais verdadeiras.

 

Se o dia estiver horrível ou as crianças estiverem em dia não, como gere isso – dá para marcar para outro dia?

Em relação ao tempo, no limite, remarco, embora nem sempre aquilo que parece um dia feio seja antagónico de fotografias bonitas.

Quando as crianças estão indispostas ou passaram mal a noite, aí é sempre preferível remarcar para outro momento e não forçar uma situação que certamente não vai trazer momentos muito inspirados.

 

Uma ideia gira para festas é ter photo booths, cenários e adereços para crianças e adultos se divertirem para a objectiva.  Já experimentou? Que acha?

Nas festas é uma opção muito divertida e que promove sempre fotografias descontraídas e engraçadas. Ajuda algumas pessoas mais introvertidas a soltarem-se e é sempre um momento de muitas gargalhadas.

 

Tenho visto alguns workshops de fotografia de família e até já participei num. É útil aprender umas dicas para fotografar as crianças sem ficarem tremidas, escuras e sem graça nenhuma. Já organizou algum workshop?

Não, nunca organizei. tenho recebido alguns pedidos, tanto para workshops de fotografia de família como de fotografia de comida e é uma ideia que estou a amadurecer. 

 

E para as famílias da Pumpkin, tem algumas dicas?

A principal dica que posso dar é que registem momentos genuínos. É essa verdade que faz uma fotografia sorrir! 🙂 

Finalmente, pode mostrar-nos as suas fotos preferidas e dizer-nos porque têm tanto significado? (resolução pode ser 70 dpi)

É uma escolha muito difícil, porque cada sessão tem uma música própria que lhe dá sentido e significado. Vou pegar naquelas que me dizem mais em termos pessoais, por serem na sua maioria de pessoas que me são próximas.

 

1: A Joana é uma amiga, mãe de três filhas e que tem este sorriso que lhe vem de dentro e que é tão do bem.

2: Esta é uma fotografia pessoal, que tirei em Huelva, no aniversário de 30 anos da minha amiga Marta e que representa um dia tão feliz entre amigos.

3: A Carlota é uma bebé que adoro fotografar, com uma boa disposição radiosa, e que de certa forma simboliza esta nova forma de comunicar o nosso trabalho, o fenómeno facebook e blogosfera.

4: A Rita Ferro Alvim, autora do Socorro Sou Mãe, com os filhos Maria e Duarte. Uma das famílias que mais adoro fotografar pela graça, espontaneidade e carisma tão naturais.

5: A minha sobrinha Leonor, no dia do seu baptizado. A minha maior inspiração, linda, linda, linda.

6: As crianças quando se juntam multiplicam ainda mais a alegria que irradiam.

7: Traquina, eu? Adoro esta fotografia!

8: Esta fotografia da Pi, rodeada de amendoeiras em flor numa sessão com a sua cadela é das imagens mais bonitas que já fotografei.

9: Estas mãos sãos dos irmãos Margarida e Manel. Entrelaçadas vida fora. 🙂

10: A minha cadela Bulma. Companheira.

11: Sou uma viciada em pezinhos de bebé: não há nada que supere esta ternura.

12: Este é o Tomás, o primeiro bebé que fotografei e que guardo com muito carinho no meu coração.

13: Mais Tomás. Porque não há como me fartar desta doçura.

14: A Zazá é a minha amiga mais antiga, de sempre, de quem me desencontrei durante alguns anos e que o facebook juntou novamente, a tempo de apanhar este momento tão especial da sua vida. Adoro fotografar grávidas!