Entrevista a Catarina Beato e Sofia Serrano: Este livro é uma amiga e médica na mesa de cabeceira - Pumpkin.pt

Entrevista a Catarina Beato e Sofia Serrano: Este livro é uma amiga e médica na mesa de cabeceira

Entrevista Catarina Beato Sofia Serrano: livro é uma amiga médica mesa cabeceira

Quando Catarina Beato ficou grávida, contou com a ajuda de Sofia Serrano, médica especialista em ginecologia e obstetrícia. Entre conversas, estas amigas conseguiram partilhar e esclarecer dúvidas: as angústias e rotinas, o que era preciso mudar e o que podia continuar a fazer. Agora, o diário de Catarina e a ajuda preciosa de Sofia foram transformados num livro lindíssimo, super útil, e que vai ser para as leitoras como foi Sofia para Catarina – uma amiga para todas as horas, sempre disponível na mesa de cabeceira. A Pumpkin entrevistou as autoras para saber mais sobre a obra… e sobre a gravidez! 🙂 

Catarina, a ideia de escrever um diário da gravidez surgiu assim que soube que estava grávida

Eu escrevo todos os dias, no blog, nas minhas notas, nas fotos que vou pondo no Instagram. O diário foi escrito sem qualquer ideia de ser publicado em forma de livro. Também tenho o registo quase semanal durante as gravidezes dos meus filhos.

Seria de esperar que, à terceira gravidez, já não existissem tantas dúvidas e tanta ansiedade. Foi uma gravidez diferente das duas primeiras?

Eu acho que quanto mais velhas ficamos – e não sendo a primeira gravidez – existe mais consciência do que pode não correr bem. Para além disso foi uma gravidez tão desejada – com o susto do início – que, confesso, não foi muito fácil gerir a ansiedade. As minhas gravidezes foram sempre diferentes mas como os primeiros três meses sempre iguais. 

A Catarina é uma grande defensora do estilo de vida saudável. Foi fácil transpô-lo para a gravidez? Há nesse sentido algumas dicas para as leitoras?

Não foi tão fácil como imaginei mas não é complicado. A gravidez é a desculpa perfeita para os excessos alimentares mas também é a mais perfeita razão para só comer coisas boas porque estamos a alimentar o nosso bebé. Eu consegui manter-me saudável mas não fui tão regrada como era, comi um bocadinho mais do que o necessário mas sem fazer grandes disparates [ou seja, açúcar e processados bem longe!].

E a recuperação pós-parto? Como é que tem corrido? 

A recuperação tem sido fácil e boa: diástese abdominal perfeita, períneo óptimo, e de volta aos treinos. Mas [e é um “mas” importante] tenho que ser realista: treino quando consigo em termos de horário e quando não estou demasiado cansada, ainda há seis quilos para perder mas respeito a minha fome [dar de mamar e dormir pouco não ajuda a perceber se temos mesmo fome ou necessidade de compensar]. Têm sido meses cansativos mas deliciosos, a dinâmica em casa tem corrido muito bem. O resto – o peso – vai ao seu lugar.

Este diário é também uma herança que oferece à Maria Luíza? 

Estes e os meus outros livros são bocadinhos da nossa história – minha e dos meus filhos – que espero que sejam importantes para eles. Para já é a Maria Luiza avó que adora os livros da filha.  

Como é que lida com o julgamento em praça pública que a exposição tantas vezes traz?

Sinceramente recebo tanto mas tanto carinho que a parte menos boa tem passado ao lado. A exposição traz críticas, é normal.

Sofia, como foi receber as mensagens com as dúvidas da Catarina? Encarou-as como as dúvidas de uma amiga ou de uma paciente?

Também já estive grávida, e sei que esta é uma fase muito especial da vida da mulher. Mesmo que não seja a primeira gravidez, mesmo que já se saiba sobre o assunto, todas as gravidezes são diferentes, e em todas acabamos por ter muitas questões, medos, anseios, expectativas. Por isso, todas as dúvidas são importantes, e respondi sempre às da minha amiga Catarina como respondo às das grávidas minhas pacientes (a quem costumo dar o meu contacto exatamente para isto): da forma mais clara, prática e simples possível. 

Quais são as principais questões que lhe fazem as grávidas que acompanha? Este livro dá-lhes resposta?

De facto, todas as gravidezes são diferentes, mas há uma série de dúvidas comuns. O que se pode ou não comer, o quanto se pode aumentar de peso, se é possível continuar a fazer atividade física e como evitar os enjoos são questões muito frequentes. Depois questões relativas a segurança das viagens, à toxoplasmose, as relações sexuais na gravidez, os exames importantes a fazer , as ecografias…tudo isto é abordado no livro, com conselhos e dicas práticas, à medida que  semana a semana, vão surgindo estes temas no diário da Catarina. Por isso, o “Dias de uma Princesa Grávida” é em simultâneo um diário e um guia de gravidez.

A ideia de juntar a perspectiva de uma grávida e a de uma médica nasceu quando?

Catarina: Quase no final da gravidez quando percebi que entre o meu diário e as dicas que ia pedido à Sofia tínhamos uma quantidade de informação perfeita para partilhar com todas as grávidas. 

Sofia: Surgiu naturalmente no decorrer das nossas conversas e trocas de mensagens durante a gravidez da Catarina. Achámos que poderia ser muito útil para outras grávidas irmos escrevendo sobre o tema: a perspetiva da grávida, ao longo da gravidez, com as dúvidas, emoções, anseios, a par da perspetiva da médica com as dicas e conselhos para ter uma gravidez o mais saudarem e tranquila possível.  

Qual é o vosso objectivo enquanto autoras, com este livro? Como é que ele pode ajudar uma grávida? 

Catarina: Este livro quer ser a companhia perfeita para uma grávida: um diário que nos faz sentir normais neste período cheio de coisas novas e um apoio para as perguntas que vão surgindo. É assim uma espécie de amiga e médica na mesa de cabeceira. 

Sofia: Esperamos que o “Dias de uma Princesa Grávida” possa ser um livro muito útil para todas as mães e futuras mães, onde as grávidas se possam rever em muitos momentos do diário e perceber que não estão sozinhas, e em simultâneo conseguirem ter um guia ao longo das 40 semanas de gravidez, que as esclareça com informação médica adequada, de forma prática e simples, para que tudo corra da melhor forma possível. Para além disso, o livro tem também o “Diário da minha gravidez”, uma secção onde as grávidas podem registar os momentos mais marcantes da sua própria gravidez.  

As ilustrações da obra são lindíssimas. Era importante para vocês que o livro transmitisse uma mensagem também através das imagens?

Catarina: As ilustrações são a cereja no topo do bolo deste livro. Quando convidámos a Rita sabíamos que ela seria capz de ilustrar esta aventura mas o resultado foi para além das nossa expectativas. Está perfeito.

Sofia: A gravidez é uma fase única e muito especial. Queríamos que as ilustrações mostrassem exatamente isso, e a Catita Illustrations conseguiu fazê-lo de forma maravilhosa. 

Este artigo foi útil para si?

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (No Ratings Yet)
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *