Família > Lifestyle > Festas e férias

Celebrar a gratidão, a essência do [tal] grande dia

Celebrar gratidão, essência [tal] grande dia

Sofia Isabel Vieira, autora do projecto Pais com P Grande começou a pensar no Natal assim que o mês de Novembro chegou. Conheça a sua ideia criativa para celebrar a gratidão e mostrar aos miúdos a verdadeira essência desta época festiva. 

Novembro chegou, e com ele a azáfama que precede o grande dia (shhhh!!! ainda não quero dizer o nome!). Sempre que saio à rua deparo-me com ainda mais luzes, ainda mais música, ainda mais decorações, e ainda mais aromas e sabores que anunciam o grande dia (shhhh!), e parecem fazê-lo chegar mais depressa do que o que o próprio ponteiro do relógio indica.

Todos estes pormenores festivos caem-me nos ombros como lembretes de que este ano ainda nem fiz a lista dos presentes, nem os planos para as actividades com os miúdos, ou melhor ainda, continuamos a celebrar o magusto e este delicioso e colorido verso do calendário- o Outono!

Amanhã mesmo vamos juntar-nos a outras famílias e celebrar o Diwali, também conhecido pelo festival das luzes. Vamos participar num cortejo de lanternas onde relembramos o significado da luz e o que ela representa na vida dos seres humanos- a vitória do bem sobre o mal.

O Diwali é uma celebração religiosa Hindu, mas que, religiões à parte, faz todo o sentido para nós porque é uma forma muito bonita de aprendermos mais sobre outros povos do mundo, e também (mais) uma oportunidade para estarmos em família. Todas as lanternas são feitas pelas crianças com a ajuda dos pais, e depois do cortejo partilhamos algumas iguarias que são confeccionadas por todas as pessoas que participam nesta celebração.

Mas com a chegada do mês de Novembro, e todos os lembretes que se lançam aos nossos sentidos, lembrei-me de fazermos qualquer coisa especial, que apesar de nos guiar devagarinho (porque as coisas boas são para serem saboreadas assim mesmo) ao grande dia- shhh! ainda não quero dizer o nome– ajuda-nos a todos cá em casa a mantermos a consciência do significado desta época que se avizinha. 

Tudo começou com uma garrafa em segunda (ou terceira) mão que comprei no mercado de Notting Hill em Londres, há já muitos anos atrás. Esta garrafa tem tido imensos usos, mas nestes últimos anos ganhou algum protagonismo enquanto peça de decoração.

Primeiro foi uma garrafa de sonhos, onde pusemos papéis com as letras do alfabeto lá escritas, letras que eram retiradas uma vez por mês e que serviam como inspiração para visitarmos lugares diferentes (poderia ser um país, uma cidade, uma galeria de arte, uma floresta….). Este ano passou de garrafa de sonhos a garrafa da gratidão.

No primeiro dia de Novembro peguei na garrafa e disse aos miúdos que precisava da ajuda deles para escrever bilhetinhos. Utilizei algumas folhas desenhadas por eles e cortei-as em rectângulos. Todos os dias, antes da história de ir dormir, falamos sobre todas as coisas boas que temos vivido este ano, e pelas quais estamos tão agradecidos (os meses que vivemos na estrada são sem dúvida a maior benção de que eles se lembram).

Eu tenho a tarefa de escrever, em frases simples, o resultado destas conversas nocturnas; e eles colocam o papel dentro da garrafa.

No dia 26 de Novembro, conhecido com o dia de Acção das Graças, vamos fazer um almoço especial (com amigos que são americanos) para celebrarmos isso mesmo- a gratidão.

Nesse dia os miúdos vão poder abrir a nossa garrafa da gratidão e, com a nossa ajuda, ler alto (e  relembrar) todas as coisas pelas quais estamos agradecidos. Na verdade não nos consideramos pessoas religiosas porque não seguimos nenhuma religião em particular, mas acreditamos que ser grato pelo pouco ou muito que se tem é fundamental para sermos felizes.

E a felicidade sim, é a tal filosofia que quero que os meus filhos sigam religiosamente. 

Antes que nos percamos na loucura dos lembretes que nos entram pelos olhos adentro,  é importante termos a consciência do significado do tal grande dia. Natal não é tempo de pedir, é tempo de agradecer!

 

Sofia Isabel Vieira

Aventureira, sonhadora, mãe, autora do projecto Pais com P Grande

Pode ser seguida em www.facebook.com/Paiscomp ou www.instagram.com/Paiscompgrande