Família > Crescer > Pais em crescimento

Todas as mães amam os seus filhos incondicionalmente e fazem todos os dias o seu melhor’

Todas as mães amam seus filhos incondicionalmente fazem todos dias melhor

‘Coisas que Uma Mãe Descobre (e de que ninguém fala)’ é o novo livro de Filipa Fonseca Silva, a primeira autora portuguesa a alcançar o Top 100 da Amazon. Super prático e repleto de humor, este livro é uma compilação de crónicas sobre a pré e pós gravidez. A Pumpkin teve o prazer de entrevistar a autora e descobrir um pouco mais sobre a sua vida profissional e pessoal. 

 

Sobre a autora

 

  • Começou a escrever as crónicas no seu blog em Abril de 2012 e teve um ótimo feedback por parte dos leitores. Acredita que as mulheres sentem a necessidade de ler este tipo de conteúdos? Considera que escrever sobre gravidez e maternidade numa perspetiva pessoal é cada vez mais comum ou ainda é motivo de constrangimento?   

Penso que o sucesso desta crónicas é exactamente por abordarem temas de que ninguém costuma falar, mas em que muitas mães se revêem. Há muitos livros e blogs com informação mais séria, didáctica, com base científica, mas poucos que falem do que uma mãe sente ou pode vir a sentir.

Às vezes são coisas de que as mulheres têm vergonha de falar, por temerem ser julgadas pelas outras. Poucas são as que têm coragem para dizer “hoje não me apetece ser mãe” ou “o meu casamento mudou” ou “não gostei de estar grávida”.

E quando eu comecei a escrever sobre essas coisas, que são as minha experiências pessoais, coisas que nunca ninguém me tinha dito e que descobri ao longo dos meses, as pessoas gostaram porque sentiram que não estavam sozinhas, que afinal é normal sentirmo-nos assim e que não é isso que faz de nós piores mães.

Filipa FonsecaTodas as mães amam os seus filhos incondicionalmente e fazem todos os dias o seu melhor.

Saiba mais sobre o livro ‘Coisas que Uma Mãe Descobre (e de que ninguém fala)’ no artigo da Pumpkin.

  • Qual foi a sensação de ser a primeira autora portuguesa a atingir o Top 100 da Amazon?

Foi uma sensação de reconhecimento por um trabalho árduo que por cá passou um bocadinho despercebido. Saber que as minhas palavras e personagens tocaram pessoas com outras vivências é ter a confirmação que as minhas histórias abordam temas universais e transversais a diferentes culturas: o amor, a amizade, as relações familiares, a busca de felicidade e do nosso lugar no mundo.

  • No livro categoriza os oito tipos de mães. Identifica-se com alguma destas personalidades em particular?

Sim claro. Eu vejo-me como uma mãe Descontraída. Mas tenho alguns laivos de Hippie, de Fashion e até de Mãezilla

  • Houve alguma coisa que comprou na primeira gravidez e acabou por se revelar totalmente inútil?

Não. A minha lista já era mínima, porque dei ouvidos a muitas amigas que me diziam que usaram certas coisas só uma vez. Nem esterilizador comprei.

  • Qual o top 3 das coisas que aprendeu com a primeira gravidez, que não repetiu na 2ª?

Sinceramente acho que fiz tudo igual nas duas gravidezes. Talvez na segunda tenha abandonado os saltos altos mais cedo.

  • Está a trabalhar em mais algum livro?

Sim. Já estou a começar o meu terceiro romance, que será uma história de amor. Quase como um diálogo entre dois amantes.

 

Sobre a vida em família

 

  • Que tipo de brincadeiras os vossos filhos gostam mais de fazer em casa? Gostam de livros, filmes? Quais são os preferidos?

Ver livros (sobretudo aqueles que têm janelinhas ou sons), pintar com guache ou lápis de cera e ver vídeos musicais no youtube no canal Little Baby Bum, que é em inglês mas tem uns bonecos que eles adoram.

  • Costumam cozinhar em casa ou gostam mais de comer fora de casa? As crianças também vão para a cozinha? Onde se inspiram?

Durante a semana comemos sempre em casa, mas aos fins-de-semana fazemos pelo menos uma refeição fora. Eles comem os dois muito bem, por isso ir a restaurantes, seja de que tipo for, nunca foi um problema. Em casa, o mais velho ADORA ajudar a fazer as refeições. Inspiração é a do momento, embora agora estejamos a começar a explorar receitas vegetarianas.

  • Que tipo de actividades e lugares gostam mais para fazerem programas em família?

A quinta pedagógica dos Olivais, passear na Baixa ou no Chiado, fazer piqueniques nos lindos jardins da cidade e ir ao parque aqui do bairro.

Pic Nic

  • Que tipos de férias preferem, e quais são os vossos destinos preferidos em família?

Praia, praia e mais praia. No ano passado não pudemos ir porque a pequenina só tinha 4 meses, mas este ano vamos à desforra.

  • Que dicas têm para famílias felizes? 

Fazer refeições juntos (sem televisões ou outras distracções) e guardar nem que seja meia hora por dia para estarem todos no chão a brincar.Só a brincar!