Família > Crescer > Pais em crescimento

Como evitar que os pais (acidentalmente) magoem os filhos

Dói tanto nos pais como nas crianças ver um filho magoado, certo? Mas, algumas vezes, pode acontecer ser o próprio pai ou mãe quem acidentalmente é o culpado deste sofrimento.

Muitas brincadeiras que julgamos inofensivas podem magoar a sério os nossos filhotes, assim como movimentos comuns do nosso quotidiano.

Ferir involuntariamente os vossos filhos enquanto brincam com eles é uma ocorrência bastante comum, de acordo com artigo da publicação Fatherly. No entanto, podemos evitar alguns sustos ao termos mais consciência de que alguns movimentos podem ser perigosos. 

Quando ter uma atenção extra ao brincar e interagir com as crianças?

Não balancem ou girem as crianças segurando-as pelas mãos

A subluxação da cabeça radial, situação também conhecida como “cotovelo da enfermeira”, é uma lesão comum na infância que geralmente ocorre quando os pais balançam ou giram os filhos segurando-os pelas mãos.

Quando uma pequena parte dos seus cotovelos minúsculos se move na articulação, os braços ficam flácidos. Não é um deslocamento, mas é com certeza um momento aterrorizante!

E embora seja uma lesão leve que os pais podem em teoria corrigir em casa, é necessário que um médico a diagnostique de forma a garantir que não é nada mais grave.

Fica por isso o nosso conselho: é melhor trocarem esta por outra brincadeira!

Cuidado ao brincar ao “avião”

Deitarem-se no chão para fazer os vossos super-herói voar com os pés pode parecer divertido, mas é uma das maneiras mais fáceis de derrubá-los.

As quedas são os ferimentos não fatais mais comuns em crianças. Christopher Hollingsworth, pai e cirurgião da NYC Surgical Associates, diz “quando consideramos o comprimento das nossas pernas, além de possíveis riscos, como mesas e outros móveis por perto, o custo desse tipo de voo é muito alto”.

Atenção quando os levam ao colo

Tropeçar com bebés e crianças pequenas ao colo é bastante típico, mas, em casos raros, essas quedas podem resultar em ferimentos graves na cabeça, de acordo com Donald Shifrin, pediatra e membro da Academia Americana de Pediatria.

Mães e pais podem evitar estes acidentes, garantindo pelo menos que as suas casas estão relativamente livres de Legos e outros pequenos riscos. Ou seja, antes de pegarem nos vossos filhos ao colo, verifiquem se o chão à volta está livre dos brinquedos deles.

Ai! Devagar ao fechar as portas…

Prender os dedos na porta, seja em casa ou no carro, é uma lesão acidental que pode acontecer aos adultos. Portanto, não é surpresa que as crianças também se possam magoar, e mesmo partir algum dedo, dessa maneira.

Os pais podem evitar ser responsáveis ​​por isso, diminuindo a velocidade e procurando pequenas mãos antes de correr para fechar qualquer coisa – especialmente as portas dos carros. No entanto, na maioria dos casos, este tipo de acidentes acontece mais com um irmão a fechar uma caixa de brinquedos ou uma criança a brincar sozinha com as portas.

Nesses casos, não há muito que os pais possam fazer para além de supervisionar o máximo possível.

Atirar as crianças ao será mesmo uma boa ideia?

As crianças adoram, os pais adoram, mas atirarem os vossos filhos ao ar pode acabar num momento não tão divertido. Por mais que a intenção seja a melhor, a brincadeira pode resultar numa queda (e, se calhar, até um nariz partido…). Os vossos filhos vão cair o suficiente por conta própria, sem a ajuda dos pais, então que tal ter uma culpa a menos?

Por fim, o nosso recado é:  relaxem… Acidentes acontecem por mais que nos esforcemos para os evitar!

De certeza que criar vínculo com as crianças através de muito amor, beijinhos e brincadeiras é o melhor remédio para qualquer incidente. E, no fundo, é disso que as crianças se vão lembrar.

Se encontrar alguma incorreção contacte-nos por favor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *