5 formas de estimular o QI dos seus filhos

Qi - capa

De acordo com alguns estudos, as pessoas com um maior nível de QI têm uma vida mais longa, mais feliz e com sucesso.

A maioria dos pais preocupa-se com o desenvolvimento do seu filho, seja ele emocional, físico, psíquico. Outra das preocupações frequentes passa por encontrar maneiras de estimular a inteligência dos seus filhos para que eles desenvolvam determinadas apetências.

Sabia que o nível de inteligência está ligado a uma maior probabilidade de sentir-se mais feliz, de ter uma vida mais longa e de sucesso? Pois é… é verdade!

Mas calma pais! Em primeiro lugar está a felicidade e a saúde dos pequenos. Quanto ao restante, existem inúmeras formas de estimular o cérebro dos vossos filhos para certas matérias.

Aqui vos deixamos cinco.

5 formas de estimular o QI dos seus filhos

1. Encorajá-los a ter uma atividade física regular

formas de estimular o QI

Uma vez mais: com calma e ponderação pais! Atividade física regular não significa que têm de ser atletas federados, mas sim que devem ter uma rotina na qual o exercício físico está incorporado.

Segundo o estudo “Atividade física e desempenho escolar em crianças”, publicado no Journal of Sport and Health Science, as crianças que praticam corrida aumenta em cerca de 20 por cento a capacidade das crianças aprenderem mais vocabulário do que as crianças sedentárias, demonstrando uma relação positiva entre o desporto e o sucesso escolar.

2. Inscreva-os numa escola de música

formas de estimular o QI - unsplah

As aulas de voz e de teclado aumentam o QI das crianças e estimulam o seu cérebro para a atenção e a capacidade de se focarem nas tarefas- mais até do que as aulas de teatro (apesar de desenvolver as capacidades de comportamento social). Quem o afirma não somos nós, Pumpkin, mas sim o autor e professor de psicologia da Universidade de Toronto, E. Glenn Schellenberg, num estudo por si conduzido.

A conclusão explica a razão pela qual os vossos filhos devem ser colocados numa escola de música o quanto antes: os músicos são bastante calmos, divertidos e com muita sede de aprender novas coisas – o que acontecerá inevitavelmente com os vossos pequenos.

Mas as descobertas não se ficam por aqui. A investigação sugere ainda que quanto mais cedo iniciarem os vossos filhos na aventura das pautas musicais, mais contribuem para o retardar do declínio cognitivo (que aparece, inevitavelmente, com o avançar da idade).

3. Inclua muito peixe na sua dieta

formas de estimular o QI - unsplash

As crianças que comem peixe com mais frequência têm um maior nível de QI e menos problemas na hora de dormir, aponta um estudo de uma universidade da Pensilvânia, nos EUA. Para chegar a essa conclusão, analisaram dados recolhidos das refeições de cerca de 500 crianças. Também foi evidenciado, nessa mesma investigação, que as mães que consumiram suplementos com óleo de peixe durante a amamentação tinham filhos com elevados níveis de QI.

É verdade que nem todos os meninos e meninas gostam de peixe, mas os seus benefícios são inegáveis, sendo este apenas mais um.

4. Pequeno-almoço tomado todos os dias

estimular o qi

“O pequeno-almoço é a refeição mais importante do dia” é o que ouvimos das nossas mães, avós e outros parentes desde que somos miúdos e é verdade. Não nos diziam apenas para nos convencer a comer, mas sim porque ajuda na atenção e concentração na escola.

Para além disso, as crianças que tomam um bom pequeno-almoço depois de uma boa noite de sono têm níveis significativamente mais altos de QI do que as restantes. De acordo com um estudo com mais de 1.200 crianças de seis anos de idade. Uma revisão adicional de mais de 30 trabalhos de pesquisa sobre a ligação entre o desempenho escolar e o café da manhã habitual confirmou que comer logo de manhã aumenta os resultados dos testes. Tendo em conta os benefícios acima mencionados de peixe, tente obter seus filhos para comer salmão defumado no café da manhã!

5. Não há remédios milagrosos

Qi

O mais importante de tudo é aceitar o seu filho como ele é. Não há forma de transformar os miúdos em pequenos génios. Cada criança tem a sua forma de aprender, o seu raciocínio e a sua própria velocidade de aprendizagem. Não quer dizer que seja “burro” ou “mais lento”, apenas que cada criança é uma criança e cada uma se desenvolve ao seu ritmo. O processo de desenvolvimento do cérebro e das suas funções demora tempo e implica dedicação e realização de muitas atividades para estimular quer a atenção, quer a memória, quer a audição ou a visão – todos estes elementos são fulcrais na aprendizagem.

Não exija demais, não cobre as más notas que possam eventualmente surgir, nem o compare com outros meninos. Apenas o abrace e explique que às vezes é preciso mais trabalho para compreendermos determinadas matérias e, com amor, diga-lhe que se precisar de ajuda ou tiver dúvidas é só perguntar, porque os pais estão lá para tudo, mesmo quando tudo parece correr mal. Não há problema! Há de correr melhor da próxima vez! Sorria e transmita-lhe calma e segurança!

A Pumpkin destaca os seguintes artigos (vai gostar de os ler):

Este artigo foi útil para si?

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (Ainda não tem votos)
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *