Família > Crescer > Desenvolvimento

Qual é a Linguagem dos Afectos?

Qual é Linguagem Afectos?

Numa perspectiva de educação positiva, um dos grandes objectivos é auxiliar a criança na construção de ferramentas que lhe permitam desfrutar da vida, apreciando o que é, o que tem e o que a rodeia. Neste sentido, é fundamental estimular a identificação e a expressão de sentimentos, duas qualidades que podem ser aprendidas e que fortalecem o bem-estar emocional e as vivências sociais.

Algumas vantagens de uma boa identificação e expressão de sentimentos são:

  • Maior motivação para aprender
  • Auto-Estima mais elevada
  • Melhores relacionamentos familiares e com os pares
  • Menor risco de problemas emocionais e comportamentais

Ajudar as crianças a identificar bem as emoções (as suas e as dos outros) e a estar atenta à forma de as expressar, permite-lhes desenvolver a “linguagem dos afectos”. Este é o primeiro passo para aprender a lidar com o vasto leque das emoções humanas de uma forma adequada.

Cabe aos educadores o papel de modelos de uma expressão emocional adequada. Alguns aspectos práticos a não perder de vista:

  • Não tema os sentimentos negativos. Questione a criança sobre a sua origem, pois isso permite-lhe um maior contacto com as suas próprias emoções
  • Aconselhe o uso de expressão verbal em vez de actos para exprimir sentimentos negativos como a fúria
  • Explore com a criança os motivos dos seus descontrolos emocionais
  • Sublinhe que a legitimidade dos sentimentos negativos não legitima determinados comportamentos como bater ou partir coisas
  • Identifique com a criança formas alternativas de reagir a sentimentos como medo, raiva ou frustração
  • Mostre disponibilidade para ouvir a criança
  • Ensine-a a ver o lado positivo das coisas
  • Incentive também a expressão de emoções positivas como alegria, prazer, gratidão, carinho ou contemplação e estimule a identificação de situações que as provocam
  • Seja um modelo positivo, de afecto, compreensão e respeito
  • Valorize todos os progressos alcançados

 

Alexandra Frias (Técnica Superior de Educação)

Nuno Francisco Maia (Psicólogo)