Família > Crescer > Desenvolvimento

Perguntas “especiais” para fazer ao seu filho

Perguntas “especiais” fazer filho

Sempre que faz uma pergunta a resposta é sim ou não? A Oficina de Psicologia dá-lhe dicas para dar a volta ao assunto!

Conversar e escutar de uma forma disponível é essencial para criar relações próximas e seguras. Na correria do dia-a-dia nem sempre é fácil manter o canal de comunicação pais-filhos aberto, pois o tempo para realmente se escutarem uns aos outros nem sempre é muito. Há crianças que facilitam muito esta comunicação pois falam abertamente de tudo e de uma forma espontânea, mas nem todas são assim. Alguns limitam-se a um “sim/não” ou a um “não sei” perante as perguntas dos pais. Para estas crianças, é muito importante sentirem que os pais estão realmente disponíveis para as escutarem e a forma como lhes são colocadas as questões é muito importante.

Por isso, escolha momentos em que está realmente disponível para escutar o seu filho (e o seu filho para o escutar a si) e faça perguntas abertas e não perguntas em que a resposta pode ser só sim/não. Não necessita pressionar, deixe a conversa fluir e se a criança não desenvolve muito a conversa, não desanime e tente noutro momento. Se a criança sente que deixa os pais zangados por não falar ou que os desilude isso poderá levar a que ela partilhe ainda menos. Respeite o seu filho e aceite que há momentos em que ele pode mesmo não querer falar.

Deixamos-lhe algumas sugestões de questões que pode colocar ao seu filho e que o poderão ajudar a conhecer um pouco melhor do “seu mundo”. Escolha as que se adequarem à idade do seu filho, faça outras que se lembre e escute o que ele tem para lhe contar. 1. Qual foi a tua parte preferida do dia? 2. Qual foi a parte do dia que gostaste menos? 3. Conta-me uma das tuas memórias preferidas. 4. Se te desse 20€ para fazeres o que tu quisesses, o que farias? 5. O que queres fazer quando fores crescido? 6. Como seriam as tuas férias de sonho? 7. Que qualidades achas que tem um verdadeiro amigo? 8. Descreve-te em três palavras. 9. Se pudesses ser invisível por um dia, o que farias? 10. Qual é o teu livro/comida/filme preferido? 11. Se fizesses o teu próprio filme que título lhe darias? 12. Se tivesses que dar todos os teus brinquedos, a quem os darias? 13. Se apenas pudesses ficar com um brinquedo, qual seria? 14. Qual é a tua palavra preferida? Porquê? 15. Qual a anedota mais gira que tu conheces? 16. Se pudesses mudar uma coisa no mundo o que mudarias? 17. Se pudesses construir alguma coisa no quintal, o que seria? 18. Agora é a tua vez! O que gostavas de perguntar à/ao mãe/pai?

Surpreenda-se nas suas descobertas!

Cátia Teixeira – Psicóloga clínica

Oficina de psicologia