Família > Crescer > Desenvolvimento

O seu telemóvel é mais importante do que os seus filhos?

O telemóvel é mais importante seus filhos?

Quando éramos adolescentes, os nossos pais resmungavam porque passávamos a hora de jantar a enviar sms para as amigas ou para os namorados. Agora, que somos pais, os telemóveis evoluíram e oferecem-nos um sem número de distracções. A sua utilização é o síndrome de uma era em que trazemos trabalho para casa, mas também reflecte a nossa prioridade em termos de entertenimento. Com muitos anos de diferença, somos nós agora os pais, mas a situação é a mesma: não estamos a dar a nossa atenção àqueles que mais gostam de nós. 

Não queremos falar de culpa. Sabemos que ela existe – sabemos que é por ela também que este artigo lhe chamou a atenção. Consideramos que o passo mais importante está dado: reconhecer que neglegenciamos tempo e atenção aos nossos filhos porque estamos agarrados aos telemóveis. A Pumpkin traz-lhe uma boa notícia e algumas dicas: este e um vício fácil de ultrapassar e nós sabemos como! 

1. Faça um balanço das suas reais necessidades.

Muitos de nós têm a necessidade de usar o telefone, mas a maioria de nós usa-o em frente das crianças mais do que aquilo que é necessário. É por isso útil fazer uma lista com as tarefas realmente importantes: consultar o e-mail, dedicar dez minutos às redes sociais, ver as primeiras páginas dos jornais, saber as cotações de abertura ou de fecho da bolsa. Cada lista difere de pessoa para pessoa – não se esqueça de contar com as tarefas fulcrais para o seu emprego, mas também com formas de relaxar (precisa de ambas). Esta lista serve não só para lembrar-se do fundamental mas também para agendar estes momentos. Faça-o quando as crianças ainda estão a dormir, espere que eles se vão deitar, faça-o na presença das crianças se tiver que ser, mas restrinja a distracção ao exclusivamente programado – o importante é garantir que não interrompe o tempo dedicado à família com o seu telefone. 

2. Discussão familiar sobre o uso do telefone.

Até as crianças mais pequenas podem contribuir para uma conversa sobre o uso do telemóvel em casa. Esta abordagem vai ajudá-los a perceber porquê que têm que obedecer a determinadas regras, ao mesmo tempo que lhes permite entender que, apesar delas, os pais precisam destes aparelhos para trabalhar ou resolver problemas – desde que o seu uso seja razoável. 

Pergunte-lhes qual é, na sua opinião, o uso mais adequado dos meios eletrónicos e quais as consequências que lhes parecem justas no caso de incumprimento das regras estabelecidas. É muito provável que perceba que as expectativas e desejos deles são iguais aos seus. 

3. Regras para toda a gente ver.

Quanto mais simples e fáceis de ler, melhor. Como é fundamental que todos os membros da família conheçam as regras, uma lista colada à porta do frigorífico pode funcionar muito bem. A delimitação do uso dos aparelhos eletrónicos é muito pessoal e variará de família para família, mas ficam aqui algumas ideias:

  • Proibido utilizar os telefones na primeira hora em casa;
  • Proibido utilizar os telefones até as crianças estarem deitadas;
  • Proibido utilizar os telefones durante as refeições;
  • Proibido utilizar os telefones enquanto se vê um filme juntos.

 

4. 10 minutos de atenção.

Não é difícil. Dê aos seus filhos dez minutos de atenção exclusiva, duas vezes por dia. Atenção exclusiva! Isto significa que tem que entrar dentro do seu mundo, falar com eles, brincar com o seu jogo favorito – sem qualquer interrupção. Este tipo de atenção positiva promove uma maior ligação emocional com as suas crianças e reforça-lhes a confiança. É quase ridículo pedir-se como esforço dez minutos de algo que devia ser natural, mas nos dias corridos de hoje, às vezes as crianças são mesmo neglegenciadas ao ponto de esta ideia ser necessária. 

5. A caixa dos telemóveis.

Chegaram a casa? Ok. Esta é a lista de passos a seguir: descalçar os sapatos, mudar de roupa e deixar o telemóvel na caixinha. Tornem esta regra num desafio! O primeiro a ceder à tentação de ir buscar o telefone à caixa tem que colocar 2€ no mealheiro familiar. Ou lava a louça durante uma semana.