Família > Crescer > Desenvolvimento

Outra vez uma birra no supermercado!

Outra vez uma birra supermercado

Quem nunca apanhou com uma birra num lugar publico? Vejam aqui um conjunto de estratégias para evitar birras e promover os bons comportamentos do seu filho em locais públicos, como o supermercado e o café do bairro

Evita ir a sítios públicos, como centros comerciais ou restaurantes com o seu filho?
 Sente sempre um grande receio das birras que o seu filho poderá fazer no supermercado?
 Já deu por si a comprar um brinquedo só para evitar que o seu filho se portasse mal numa loja?


São várias as mães e pais que respondem que sim a todas as perguntas anteriores. Há crianças que apercebendo-se das fragilidades dos pais, sabendo que os mesmos se envergonham perante as birras dos filhos, perante a desobediência em público, servem-se disso para conseguirem o que querem em locais públicos, nomeadamente brinquedos.


Por sabermos que não é fácil e que é comum a tantos pais, saiba que existe um conjunto de comportamentos e estratégias que pode adoptar para promover a obediência e os bons comportamentos do seu filho em locais públicos.




O que nunca se deve esquecer:

 

O elogio


Em primeiro lugar, como em todas as situações, sempre que o seu filho obedecer em público lembre-se sempre de o elogiar e de lhe dar atenção pelo comportamento que teve. Tratando-se de um bom comportamento num centro comercial ou numa loja, poderá mesmo comprar-lhe uma pequena prenda à escolha dele, isto porque como sabe as lojas foram feitas para serem fortes atrativos e levar à compra, pelo que neste sítios o seu elogio ou atenção poderá numa primeira fase não ser suficiente para que o seu filho se interesse em seguir as suas ordens.




A preparação – Antes de ir para o local público


Antes de ir com o seu filho para um local público, prepare essa ida. Certifique-se de que ele está a escutar com atenção, relembre-o de todas as regras que deverá seguir e faça-o repeti-las. Pode também transmitir-lhe confiança no seu comportamento, dando-lhe a responsabilidade de ter um bom comportamento, dizendo-lhe  que o vai levar e o que o quer levar porque sabe que pode contar com ele, que terá um bom comportamento e será uma grande ajuda.

 


No local público


Assim que entra no local esteja atento ao seu filho e assim que ele obedecer a uma das regras estipuladas, elogie-o e manifeste o seu contentamento por poder contar com ele, evitando assim que apareçam comportamentos negativos.
 Ao longo da visita, envolva o seu filho nas tarefas, dando-lhe algumas responsabilidades: tirar os produtos das prateleiras no supermercado, contar consigo o número de maçãs que quer levar, pedir que a(o) relembre de um determinado alimento… Ao estar envolvido, mantem-no ocupado e distraído, evitando que manifeste comportamentos indesejáveis. 
Se decidir dar-lhe uma recompensa material (um brinquedo, por exemplo) deixe-o transportar a recompensa enquanto estão no local, para se ir lembrando como será recompensado. Se o seu filho se portar mal, tire-lhe imediatamente a recompensa, explicando-lhe a razão de forma clara e curta.




E se realmente desobecer em público?


Nas crianças e até nos adultos, a repetição dos comportamentos indesejáveis acontece especialmente quando não se lida imediatamente com eles e se deixa passar. É essencial para que não continue a ter de evitar levar o seu filho consigo a sítios públicos. Assim, ao primeiro comportamento inadequado em público, atue de imediato, evitando assim que o possa repetir.


Se estiver numa loja, perante um comportamento inadequado, pode levar o seu filho para um canto da loja e recordá-lo do que combinaram, relembrando-o que terá consequências se continua a exibir comportamentos desadequados. Se o comportamento persistir pode sair da loja, depois de terminar as suas compras, levá-lo à casa-de-banho e deixá-lo estar encostado durante alguns minutos para que possa relembrar-se das regras e compreenda que não terá vantagem em portar-se de forma inadequada. Pode optar por levá-lo para o carro e sentá-lo no banco de trás enquanto fica cá fora. Ao longo de todos estes procedimentos mantenha uma postura segura, não deixe que perceba que se envergonha com a sua desobediência ou birra. Passe sempre a ideia de que ele é que ficará a perder se mantiver a postura inadequada.


Pode também usar um livro de notas onde explica ao seu filho que se o seu nome for lá escrito por mau comportamento, ele ficará de castigo quando chegarem a casa. 
Em qualquer destes casos, cumpra sempre o que lhe diz, não ameace apenas, se não perderá o efeito. As consequências deverão ser o mais imediatas e consistentes possíveis ao longo do tempo e entre ambos os pais.


Experimente! Confie em si, lembre-se que está a educar o seu filho e que a forma como o faz irá influenciar a forma como ele age consigo e com os outros.
Não evite mais levá-lo consigo. Comece já hoje.



 

Rita Castanheira Alves

Psicóloga clínica Coordenadora da área MindKiddo, área infanto-juvenil e familiar da Oficina de Psicologia