E quando o bully é o nosso filho? - Pumpkin.pt

E quando o bully é o nosso filho?

o meu filho é um bully

Os pais das crianças que sofrem bullying passam por momentos difíceis, mas o que sentem os pais do "agressor"?

É muito difícil lidar com situações de bullying, qualquer que seja a nossa posição no conflito. Reunimos uma lista com alguns dos sinais de bullying que podem indicar que as crianças estão sob pressão ou a lidar com colegas agressivos, mas também algumas atitudes que podem indicar que o nosso filho é… o bully.

O que fazer numa situação assim?

Socorro, o meu filho é bully

É uma realidade também ela muito difícil de aceitarmos. Afinal, como lidar com a ideia de que a nossa abobrinha, que educámos com tanto carinho e valores, que em casa é obediente e carinhoso, é capaz de fazer, deliberadamente, mal a outras crianças? Como enfrentar a ideia de que o nosso filho é um bully?

A aceitação é parte importante da resolução do problema. Ao negar o óbvio ou ao desvalorizar a situação não estamos, como é fácil de pensar, a defender a nossa criança, e sim a mascarar uma verdade que pode trazer consequências graves para o desenvolvimento de outras crianças, mas também para o crescimento saudável e equilibrado da nossa.

É importante perceber que os bullies são também eles vítimas, muitas vezes de si próprios e às vezes dos contextos. Uma criança que se sente feliz, com uma auto-estima forte e confiante das suas capacidades, não tem a necessidade de se elevar subjugando os colegas.

Isto não quer dizer que os pais estejam a fazer um mau trabalho, e é importante que não se sintam culpados, caso recebam alguma denúncia ou percebam algum sinal.

Também vos pode interessar:

– Saiba tudo sobre Bullying: Juntos podemos vencê-lo!

– Como prevenir bullying: 5 dicas para proteger as crianças

– Sinais de bullying: estar atento é importante!

– Bullying na escola: a forma mais comum

– Cyberbullying: o que é?

A pressão que a escola por vezes coloca, a vontade de se mostrar bom o suficiente para as expectativas da família, ou querer desesperadamente ser admirado pelos outros, podem ser algumas das razões por detrás deste comportamento mais violento.

Também vale reforçar que as crianças, tal como os adultos, são pessoas, com problemas, qualidades e defeitos, mas cuja capacidade de regulação de emoções e conflitos ainda é insuficiente, quando comparada por exemplo com a nossa.

O primeiro passo é reforçar o amor que lhe têm, explicar-lhe que não precisa de inferiorizar os outros para que lhe reconheçam valor, e conversar com os pais da vítima para que possam resolver o conflito da melhor forma, ensinando a criança a assumir a responsabilidade e incentivando-o a corrigir comportamentos menos positivos.

Estes são alguns sinais de que o vosso filho pode ser um bully:

  • Desafia constantemente as figuras de autoridade, seja em casa ou na escola;
  • Intimida/subjuga com regularidade os irmãos ou crianças mais novas com quem convive;
  • É uma criança facilmente irritável e explosiva;
  • Não respeita as regras;
  • Tem dificuldade em lidar da forma correta com desafios ou problemas;
  • Mente de forma descontrolada;
  • Mostra-se carente;
  • Recusa falar da escola.

Também vos pode interessar:

– Vítima de bullying: como podemos ajudar?

– Como lidar com bullying?

– Qual os efeitos do bullying nas crianças?

– Descubram as ferramentas para ajudar a combater o bullying: livros, jogos e muito mais!

Este artigo foi útil para si?

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (No Ratings Yet)
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *