Família > Crescer > Desenvolvimento

Composição: Tema Livre

Composicão: Tema Livre

A imaginação é o processo de alteração de “objectos” comuns por outros, por imagens ou por palavras, a substituição deste real por construções novas… imaginárias, com base nas já armazenadas.

A imaginação da criança desenvolve-se no jogo. Por exemplo, quando a criança cavalga sobre um pau, nesse momento ela é um cavaleiro e o pau o seu cavalo. Em crianças de 3/4 anos, o objecto substituído e o objecto substituto têm grandes semelhanças, em crianças mais velhas as substituições podem ser feitas a partir de objectos completamente diferentes. Com o tempo, a criança pode mesmo chegar a prescindir de suportes externos, conseguindo transformar mentalmente, sem a mediação de algo real.

Do jogo.. a imaginação transfere-se para o desenho – a criança mais nova desenha conforme vai saindo o seu traço, vai reformulando, acrescentando, modificando – trata-se de uma imaginação involuntária. Mais tarde as suas histórias vão evoluindo de coisas que já existem, embora não tenham essa noção, para coisas criadas por si.

Muitas vezes dizemos que as crianças têm mais imaginação do que os adultos, mas em muitos aspectos as crianças têm uma fantasia menos rica do que os adultos, uma vez que têm menos material para imaginar e as suas experiências são em menor quantidade. Aquilo que as crianças realmente fazem é atribuir a determinadas situações e objectos, características que não são inerentes a si, como por ex. fazer uma casa até às nuvens! E esta fantasia desempenha um papel muito mais importante na criança do que no adulto.

Assim sendo, porque não pegar na sua criança e num bloco de folhas em branco e viajar com as asas da imaginação? Produzirem em conjunto histórias e desenhos do mundo do fantástico? Há quanto tempo, não deixa a sua imaginação reinar? Peça ajuda ao ao seu filho e deixe-se contagiar!

Vera Lisa Barroso

Psicóloga Clínica | Equipa Mindkiddo – área infanto-juvenil da Oficina de Psicologia