5 dicas infalíveis para trabalhar a autonomia das crianças - Pumpkin.pt

5 dicas infalíveis para trabalhar a autonomia das crianças

5 dicas infalíveis para trabalhar a autonomia das crianças

Todos queremos ajudar os nossos filhos a tornarem-se mais autónomos, independentes e responsáveis.

Magda Gomes Dias, do Mum’s the Boss, promove cursos de Parentalidade Positiva. A coach regressa agora com ações mais curtinhas, dirigidas a pais e também a profissionais (consulte aqui o calendário para Lisboa). É dela este artigo sobre como criar crianças mais autónomas e confiantes.

1. MOSTRA-LHE COMO SE FAZ

Veste tu uma t-shirt tua. Mostra-lhe como o fazes, descrevendo. ‘Primeiro passas a cabeça. Sabes onde está a etiqueta? Está aqui! E sabes de que lado é que ela fica? Isso tudo! E agora o que falta? As mangas. Vamos lá! Agora é a tua vez’. Descreve o que o vês fazer, não precisas de elogiar. E quanto mais descreves, mais ele escuta o que é que tem de fazer – ’Agora olhamos para o quê? Oh, já te esqueceste? Sim, a etiqueta! Agora vamos despir. Eu faço primeiro e depois imitas.’ E para ficar ainda mais perfeito, invertam os papeis. Como?

Diz-lhe: Agora tu és a mãe e eu sou o Miguel. Vá, mãe, ensinas-me a vestir e a despir a t-shirt?

Engana-te e pede-lhe ajuda. Ele sentir-se-á útil e crescido!

Depois da tshirt podes passar para as calças e para os vestidos fáceis de vestir!

Repetir, repetir, repetir com entusiasmo e alegria!

2. SIMPLIFICA A TAREFA

Se queremos que os miúdos se entusiasmem e se sintam capazes, convém escolhermos tarefas adaptadas às suas idades. Não compliques – pelo contrário, procura tornar a tarefa simples. Aos 3 anos uma criança já se pode vestir e despir sozinha. Aos 2 anos já se consegue calçar mas não consegue dar o laço nos atacadores. Por isso não lhe dês sapatilhas com atacadores; prefere as com velcro. Para além de serem mais seguras – porque não vão correr o risco de tropeçarem – podem chegar a casa e tirar o calçado sozinhos. Na hora de sair não estarão dependentes dos pais para se calçarem.

E o mesmo digo quando se tratam das calças – fáceis de vestir e de apertar – e das camisolas, camisas e blusões com botões descomplicados. Quando é que lhes podes dar calçado com atacadores? A partir dos 4 anos [motrocidade fina] já podes começar a ensinar a dar o laço – assim ela saberá como fazer e não terá de pedir ajuda. Autonomia, independência, responsabilidade é o que estás a trabalhar neste simples aspeto.

3. DEIXA-O ESCOLHER E INTERVIR NAS SITUAÇÕES

É verdade que há situações em que os miúdos escolhem de véspera o que vão vestir e no dia a seguir já mudaram de ideias. Acredito que isto aconteça num grande número de casas. Mas isso não invalida que preparem, em conjunto, a roupa para o dia a seguir, a mochila e até o lanche, se for possível.

Mais!, podes perfeitamente ensiná-lo a dobrar a roupinha e ajudá-lo a arrumar as peças nas gavetas. Naturalmente que há dias em que corre bem, outros em que ele não está nem aí.

Mas vou contar-te o segredo para isto resultar:

Primeiro precisas de tirar satisfação do ato de ensinar – e não propriamente do ato de arrumar. Depois, precisas mesmo de repetir com o teu filho a tarefa. Várias vezes. Depois, é muito importante que saibas lidar com a tua frustração porque as coisas não vão ficar tão perfeitas como se tivesses sido tu a fazer. Mas, ao fim de pouco tempo, e se continuares a acompanhar, o teu pequeno vai sentir-se útil, autónomo e vai ter prazer em zelar pelas coisas deles. Insiste nisto. O segredo está no prazer que tu vais ter em ensinar. Vai por mim, muda tudo!

4. TABELA DAS TAREFAS

Que atire a primeira pedra aquele que nunca teve uma manhã complicada com os filhos. Temos todos! Por isso é que a tabela das tarefas ajuda, e muito, no corre-corre da manhã. Esta é uma tabela feita pelo teu filho [tu podes ajudar] mas quem a faz é ele. Porquê? Porque assim é que se vai apropriar dela e vai ter vontade de cumprir com o que lá está e que até foi sugerido por ele.

Podes ler mais sobre a tabela neste link e também no meu livro Berra-me Baixo.

5. ACOMPANHA, CORRIGE E ENCORAJA!

Uma criança só consegue tornar-se autónoma, explorar e intervir no seu ambiente quando se sente segura. É interessante, não é? Ora, para se sentir segura e confiante, precisa de ti e do teu acompanhamento. Então ensina e, como te disse no ponto 3, tens de ter prazer nestes ensinamentos.

Imagina que o teu filho deixou cair um pouco de água do copo dele no chão. Não precisas de te chatear, são coisas que acontecem. Mas, em vez de ires limpar, chama por ele, entrega-lhe uma esponja ou pano e pede para ele o fazer. Acompanha, corrige e encoraja.São estas pequenas coisas que fazem toda a diferença e trabalham estes 3 pontos tão importantes.

E sim, logo a partir dos 2 anos podemos ajudá-los a conquistar estas competências. Sabes o que é mais incrível? É que eles querem aprender! Estão desejosos de fazê-lo. Na verdade, a única coisa que uma criança não pode fazer é não aprender – ela nasceu para isso.

Este artigo foi útil para si?

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (Ainda não tem votos)
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *