Ano Internacional das Leguminosas - Pumpkin.pt

Ano Internacional das Leguminosas

Ano Internacional das Leguminosas

A autora do Blog O cestinho da mamã relembra-nos do quão importante é incluir as leguminosas na nossa alimentação diariamente, saiba porquê!

As Nações Unidas, através da Organização da Agricultura e Alimentos (FAO), decretaram 2016, o ano internacional das leguminosas, com o objetivo de despertar a atenção da população mundial sobre os benefícios nutricionais das leguminosas, como parte de produção alimentar sustentável virada para a nutrição e segurança alimentar.

As leguminosas são um subgrupo da família dos legumes e referem-se apenas às sementes secas como: feijões, grão de bico e lentilhas. Na Roda dos Alimentos, no grupo das leguminosas estão incluídas as leguminosas secas e as frescas como ervilhas e favas, uma vez que as leguminosas secas depois de demolhadas têm um composição nutricional semelhante às frescas.

As leguminosas são usadas na alimentação humana desde há muitos séculos e são utilizadas como ingrediente principal em vários pratos regionais/nacionais p.e. feijoada, chili, falafel, humus…

As leguminosas são alimentos muito ricos do ponto de vista nutricional, ricos em vitaminas do complexo B, minerais como o cálcio, ferro e zinco, fibra e proteínas. De sublinhar também que são pobres em colesterol e gordura e que têm um baixo índice glicémico.

Sendo fornecedores de proteínas (com valor biológico médio) podem ser complementares ou mesmo substituir a carne, pescado ou ovos em algumas receitas. Como fonte de ferro, a sua ingestão é importante para evitar carências neste mineral, carências estas que podem influenciar negativamente no crescimento, humor, concentração, atenção e capacidade de aprendizagem das nossas crianças.

As crianças deveriam ingerir 1 a 2 porções de leguminosas por dia, considerando 1 porção 3 colheres de sopa de leguminosas depois de cozinhadas. Infelizmente a sua ingestão nem sempre é diária, mas podemos contornar essa dificuldade colocando na sopa ou misturando noutros cozinhados de forma menos explícita, como fazer uma bolonhesa e misturar lentilhas com a carne.

Vamos celebrar este ano tentando que as crianças consumam mais leguminosas, ajustando as nossas receitas, fazendo sopas com leguminosas, como p.e.: creme de ervilhas, sopa de grão com agrião ou espinafres, sopa de feijão encarnado e couves,… mais disfarçado, em cremes ou purés, ou dando-lhes lugar de destaque, como acompanhamento evidente de pratos quentes, de saladas, na confecção de pratos vegetarianos. Quanto aos pratos vegetarianos, retiramos o potencial máximo das leguminosas, no que diz respeito às proteínas fornecidas e à sua qualidade, se as conjugarmos com cereais, como por exemplo arroz. Esta combinação fornece proteínas de alto valor biológico, muito similar ao fornecido por um bife.

Viva as leguminosas!

 

ocestinhodamama.blogspot.pt

Este artigo foi útil para si?

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (No Ratings Yet)
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *