Família > Fazer com os miúdos > TV, Filmes e Musica

Músicas da nossa infância

Músicas nossa infância

Letras de músicas da nossa infância para os nossos filhotes

Quem viu a Heidi, o Sítio do Picapau Amarelo e ia para a cama depois do Vitinho? Aqui ficam as letras das músicas que nos trazem boas recordações. É garantido que os nossos bebés e filhotes vão gostar também!

 

Sitio do picapau amarelo

Marmelada de banana

Bananada de goiaba

Goiabada de marmelo

Sítio do Pica-pau Amarelo (bis)

Boneca de pano é gente

Sabugo de milho é gente

O sol nascente é tão belo

Sítio do Pica-pau Amarelo (bis)

Rios de prata piratas

Vôo sideral na mata

Universo paralelo

Sítio do Pica-pau Amarelo (bis)

No país da fantasia

Num estado de euforia

Cidade Polichinelo

Sítio do Pica-pau Amarelo (bis)

 

Tom Sawyer

Vês passar o barco rumando p’ró o sul

Brincando na proa gostavas de estar

Voa lá no alto por cima de ti

um grande falcão és o rei és feliz

quando tu vês o Mississipi tu saltas pela ponte

E voas com a mente Nuvens de tormenta

Que estão por aqui

Cobrem todo o céu por cima de ti

Corre agora corre e te esconderás

entre aquelas plantas ou te molharás

E sonharás que és um pirata

tu sobre uma fragata tu sempre à frente de um bom grupo de raparigas e rapazes

Tu andas sempre descalço, Tom Sawyer

junto ao rio a passear, Tom Sawyer

mil amigos deixarás, aqui, além

descobrir o mundo,

viver aventuras

Tu andas sempre descalço, Tom Sawyer

junto ao rio a passear, Tom Sawyer

A aventura te dará o que quiseres

Muitas emoções, eternos amores. Se….

Árvores e flores junto de ti

Esse é o teu mundo

somente para ti

Podes percorre-lo sempre assim

Corre e sê livre e sonha feliz (…)

 

 

Dartacão

Era uma vez os três,

Os famosos moscãoteiros

Do pequeno Dartacão

Eram companheiros.

Os melhores amigos são

Os três moscãoteiros

Quando em aventuras vão

São sempre os primeiros

Quando eles vão combater

Já não há rival algum

O seu lema é um por todos

E todos por um

O amor da Julieta é o Dartacão

E ela é a predilecta do seu coração!

Dartacão, Dartacão

Correndo grandes perigos

Dartacão, Dartacão

e os seus amigos

Dartacão, Dartacão

E os três moscãoteiros

Longe vão chegar!

Dartacão, Dartacão

Dartacão, Dartacão

Em jogos divertidos

Dartacão, Dartacão

E os três moscãoteiros

A lutar!

 

Abelha Maia

Lá num país cheio de cor

Nasceu um dia uma abelha

Bem conhecida p’la amizade

Pela alegria e p’la bondade

Todos lhe chamam a Pequena Abelha Maia

Fresca, bela e doce Abelha Maia

Maia voa sem parar

No seu mundo sem maldade

Não há tristeza para a nossa Abelha Maia

Tão feliz e doce Abelha Maia Maia,

eu quero-te aqui Maia, Maia,

Maia, vem, fala-nos de ti!

Numa manhã a passear

Vi uma abelha numa flor

Que ao sentir-me me olhou

Com os seus olhitos de cor

E esta abelha era a nossa amiga Maia Fresca,

bela e doce Abelha Maia

Maia voa sem parar

No seu mundo sem maldade

Não há tristeza para a nossa Abelha Maia

Tão feliz e doce Abelha Maia

Maia, eu quero-te aqui

Maia, Maia, Maia, vem, fala-nos de ti!

 

Heidi

Avozinho diz-me tu, quais são os sons que oiço eu?

Avozinho diz-me tu, porque eu na nuvem vou?

Diz-me porque chora o ar assim?

Diz-me porque eu sou tão feliz?

Avozinhoooo nunca eu de ti me afastarei

Avozinho diz-me tu, o que diz o vento na canção?

Avozinho diz-me tu, porque choveu, porque nevou?

diz-me porque tudo é branco?

Diz-me porque eu sou tão feliz?

Avozinhoooo nunca eu de ti me afastarei

Avozinho diz-me tu, se sol me pode falar?

Avozinho diz-me tu, porque a lua já se vai diz-me porque?

Diz-me porque sou tão feliz Avozinhoooo

Nunca eu de ti me afastarei

 

 

Era uma vez o espaço

Lá em cima, há planícies sem fim

Há estrelas que parecem correr

Há o sol e a vida a nascer

Nós aqui sem parar numa terra a girar

Lá em cima, há um céu de cetim

Há cometas, há planetas sem fim Galileu teve um sonho assim

Há uma nave no espaço, a subir passo a passo

Lá em cima pode ser o futuro A alegria, vamos salvar o mundo

E a rir, unidos num abraço Vamos contar uma história

Era uma vez… o Espaço Lá em cima,

já não há sentinelas

Sinfonia toda feita de estrelas

Uma casa sem portas nem janelas

É estenderes o braços e tu estás no espaço

 

Marco

Era um porto italiano

Mesmo ao pé das montanhas

Que vive o nosso amigo Marco Numa humilde casinha.

Ele acorda, muito cedo,

Para ajudar a sua querida mãmã!

Mas um dia a tristeza chega ao seu coração

E a mãmã tem de partir

Levando o mar para outro país!

Vais embora mãmã! Não me deixes aqui!

Adeus mãmã! Pensaremos em ti!

E tu vais recordar quanto eu gosto de ti!

Eu vou ao teu encontro

À procura por toda a parte

Não importa se estás longe

Hei-de encontrar-te!

 

Areias

Anda no deserto

E gosta de armar em bom

Pensa que é esperto

E tem um ar de bom tom

E tem a mania de que é muito elegante

Diz que não é nenhum elefante

Arma-se em valente

E lança logo um grunhido

Tem as patas altas

E um andar muito mexido

Já andou na guerra E nunca, nunca foi vencido

Mas é muito, muito convencido

E diz com ar mais superior

Que só lhe falta ser doutor

E acha que é de entre todos o mais belo

O Areias é uma camelo Tem duas bossas

E muito pelo É muito alto e refilão

É engraçado e espertalhão

E agora está como ele quer

Está no jardim para a gente ver

O Areias é uma camelo

Tem duas bossas

E muito pelo

É muito alto e refilão

É engraçado e espertalhão

O Areias virou canção

Bebe pouca água

E não tem medo do frio

Farta-se de andar com o estômago vazio

Já andou na guerra

E nunca, nunca foi vencido

Mas é muito convencido

E diz com ar mais superior

Que só lhe falta ser doutor

E acha que é de entre todos o mais belo

 

Vitinho

Está na hora da caminha

Vamos lá dormir

Vê lá fora,

As estrelas dorme a sorrir

E amanhã cedinho,

Bem cedinho

Tu vais ver:

Acordas mais forte

E mais esperto

Isso é crescer

Boa noite, Sonhos lindos Adeus e até amanhã…