Família > Fazer com os miúdos > Livros

Sugestões de livros infantis para ler na praia

Sugestões livros infantis ler praia

Ler na praia, quem não gosta?!? À beira mar, sob o som das ondas, respirando a brisa marítima, e com um livro divertido para completar um dia perfeito de praia!

Os livros são sempre uma boa companhia. E na praia tornam-se mesmo um ótimo aliado, na hora em que queremos os nossos pequenotes à sombra do chapéu. 🙂

A pensar nisso, a Sofia Baltazar Knapič deixou-nos sugestões de livros para levar na sacola da mamã e desfrutar de leituras animadas na praia.

 

 

Sugestões de Leitura para Crianças para Ler na Praia

Vejam aqui a sipnose dos livros: Viva o Peixinho!Miffy vai a PraiaA Bruxa Mimi Vai à PraiaAdivinha Quanto Eu Gosto de Ti no VerãoAnita na Praia | O Senhor Cavalo-Marinho | Uma Onda Pequenina | Nadadorzinho | Onda 

Viva o Peixinho! de Lucy Cousins

O Peixinho tem cardumes e cardumes de amigos, que desfilam um após outro neste livro encantador – um verdadeiro mar de cores e rimas.

Editor: Editorial Caminho

Faixa etária: dos 4 aos 6 anos.

 

Miffy vai a Praia de Dick Bruna

Com a publicação destes seis títulos, a ASA dá início ao relançamento, em Portugal, da simpática coelhinha Miffy, porventura a mais internacional de todas as personagens da literatura para a primeira infância.

Nascida em 1955 pela mão de Dick Bruna e publicada em todo o mundo em mais de 40 línguas, o seu sucesso fica a dever-se à sua simplicidade…

As imagens são reduzidas à sua essência, transformando-se em pictogramas reconhecíveis por todos em qualquer parte do mundo, e as cores utilizadas são exclusivamente cores primárias, atrativas até para os mais pequenos… As histórias são escritas em rima, também por aí se assegurando a atenção da criança, e os livros apresentam-se com capa dura e em formato quadrado, adequado ao intenso manuseamento pelas mãos irrequietas dos pequenos leitores.

Editor: Edições Asa

 

A Bruxa Mimi Vai à Praia de Valerie Thomas, Korky Paul

Com tanto calor, a Bruxa Mimi não consegue ficar em casa, e decide partir com o Rogério rumo à beira-mar. Mal chega à praia, estende a toalha na areia e corre para o mar para dar um mergulho – ao contrário de Rogério, que odeia água! Mas à medida que a maré vai subindo, as ondas vão-se aproximando do sítio onde a Mimi deixou as suas coisas – e levam-lhe a vassoura. Ela bem tenta que a vassoura responda ao seu «Abracadabra», mas nem tudo corre como previsto…

Livro recomendado para o 1º ano de escolaridade destinado a leitura orientada na sala de aula. Grau de Dificuldade II.

Editor: Gradiva Publicações

Coleção: Gradiva Júnior

 

Adivinha Quanto Eu Gosto de Ti no Verão de Sam McBratney

A Pequena Lebre Castanha adora brincar no Verão, quando há cores por toda a parte. Mas de que cor é que ela gosta mais? Dos criadores de Adivinha Quanto Eu Gosto de Ti, quatro novas histórias encantadoras, perfeitas para partilhar com os seus filhos!

Editorial Caminho

 

Anita na Praia de Gilbert Delahaye, Marcel Marlier

Os livros da Anita percorrem, desde há 50 anos, as mãos de todas as crianças portuguesas. Não há Avó que não se lembre da Anita, como não há neta que não deseje ler as histórias desta pequena criança desenhada desde sempre por Marcel Marlier.

Editor: PI

 

O Senhor Cavalo-Marinho de Eric Carle

Na maior parte das famílias de peixes, depois de a mãe pôr os ovos e de o pai os fertelizar, ninguém fica de guarda aos ovos. Mas há excepções, como o cavalo-marinho, o peixe-espinho, a tilápia, o kurtus gulliveri, o peixe-cachimbo, o peixe-gato e outros quantos. Nesses casos, não só um dos progenitores fica a tomar conta dos ovos, com grande esmero, como – surpresa das surpresas – esse progenitor é o pai. Por estranho que pareça, isto é mesmo verdade: acontecem de facto coisas maravilhosas no fundo do mar. E esta é a história desta obra, através do ponto de vista e do percurso do Sr. Cavalo-Marinho.  Dono de um estilo inconfundível, Eric Carle opta aqui por uma proposta que tem o seu maior relevo na utilização de folhas de acetato, intercaladas entre o espaço central das duplas páginas do livro, e que, sobrepondo-se sempre à página da direita, vão escondendo diferentes tipos de peixe. Essas folhas, coloridas com algas, corais ou rochas, cumprem assim uma importante função – a da camuflagem -, quer no desenrolar da história, pelo efeito de surpresa e descoberta que provocam no leitor; quer na própria transposição da história para a vida quotidiana dos animais: camuflados, eles podem efectivamente esconder-se dos predadores, e não só os peixes.  

Editor: Kalandraka

 

Uma Onda Pequenina de Isabel Minhós Martins e Yara Kono

Todos os leitores sabem como as histórias podem ajudar-nos a vencer o medo. Depois de lermos um livro é como se ganhássemos super poderes para derrotar bruxas, dragões, lobos, tempestades… tubarões! Neste livro acontece uma situação parecida, mas ao contrário: há um menino que nada tranquilamente no mar até ser perturbado por uma dessas palavras assustadoras que nos fazem recuar (neste caso, uma palavra com muitos dentes terminada em ÃO!). E agora, o que acontecerá? É que o menino não quer voltar ao mar e precisa muito da ajuda de um leitor para vencer o medo. Será que os leitores se atrevem a mergulhar? Será que a coragem passa não só das personagens para os leitores mas também dos leitores para as personagens dos livros? É isso que vamos ver…

Editor: Planeta Tangerina

 

Nadadorzinho de Leo Lionni Algures, num cantinho no mar, vivia um cardume de peixinhos. Todos eram vermelhos, excepto um deles, que era tão preto, como a casca de um mexilhão. Nadava mais depressa do que os seus irmãos e irmãs e o seu nome era Nadadorzinho.  A história de Nadadorzinho, como todos os livros de Leo Lionni, convida a pensar e a aprender valiosas lições de vida. O valor da diferença e o respeito que se deve a quem -por cultura ou aspecto físico -não partilha das características comuns, reflecte-se nas primeiras páginas deste clássico da literatura infantil de todos os tempos.

Livro recomendado para Educação Pré-Escolar, destinado a leitura em voz alta.

Editor: Kalandraka

 

Onda de Suzy Lee

Um dia cheio de sol. Uma menina curiosa. Uma onda brincalhona Apenas com estes três elementos, Suzy Lee criou este belíssimo livro em que as imagens puxam pelas palavras. E o texto surge espontaneamente na cabeça de cada leitor.  Tudo tão simples, tudo tão belo!  Sem palavras. Assim é contada a história em Onda, livro-imagem da jovem coreana Suzy Lee. Livro dos verões (e invernos) em diversos países, publicado originalmente nos Estados Unidos, já foi publicado em vários países pelo mundo. Ao todo, são 100 mil exemplares vendidos, em apenas um ano. Universal como o mar, as imagens relatam o primeiro encontro da menina com o mar. Com traços a carvão, Lee ilustrou em azul, preto e branco o ruído das águas, o bater de asas das gaivotas, o vento que balança o vestido da criança e a conversa silenciosa que se estabelece ao longo da narrativa. Porque cuida de todos os pormenores, a autora manuscreveu o título das edições estrangeiras, inclusive o da edição portuguesa. 

Editor: Gatafunho

 

Se gostou deste artigo pode também estar interessado no seguinte:

Sugestões de livros para ler à noitinha 

 Sugestões de livros infantis para ler à noitinha