Quando eu Nasci - Pumpkin.pt

Quando eu Nasci

Quando eu nasci

Lembram-se das dicas e rituais para incentivar a leitura que Sara Amado, da prateleira-de-baixo, partilhou connosco? Hoje relembramos a primeira, com uma sugestão imperdível de leitura.

1. Nascer em berço de livros

Desde muito cedo (9 meses) deixávamos na cama de grades, antes de nos deitarmos, dois ou três livros. De manhã, os miúdos habituaram-se a lê-los antes de nos chamarem. Isso dava-nos mais horas de sorna e criou neles o ritual do livro como a primeira coisa com que brincam de manhã.

Vamos então ao primeiro. Com que livro começar? Não é difícil, a escolha. A fazer 10 anos, já este ano, “Quando eu nasci” (Planeta Tangerina) é ainda o meu álbum de eleição quando quero oferecer um livro a um bebé que acabou de nascer ou quando escolho os livros do PACOTE para um menino a quem vão estrear a prateleira-de-baixo.

Estive a estudá-lo, como quem analisa uma obra que não é, como sabe quem segue a minha prateleira-de-baixo, o que costumo fazer com os livros. Mas então, o livro começa por fazer uma introdução ainda no escuro da barriga da mãe e depois vai passando pelo mundo, através dos sentidos (olhos, boca, nariz, ouvidos, mãos), metodicamente, até chegar à conclusão de como é bom estar vivo.

Quando eu nasci

Lá dentro, o preto e o branco vão-se empurrando, como a noite e o dia, deixando espaço para a vida acontecer, na luz ou na sombra. E devagar, vamos tomando atenção às coisas do mundo, desde a cor branca das nuvens, aos beijinhos que a boca pode dar, ao cheiro do colo da minha avó, ao som PLIC que as folhas fazem quando caem, às coisas macias e às que picam.

A árvore e os passarinhos que se mostram inteiros quando abrimos capa e contracapa são uma belíssima metáfora para a vida e a diversidade de pessoas que por aqui anda; e as árvores das guardas, cheias de rebentos, dão vontade de lá desenhar outros pássaros, os nossos pássaros.

Quando eu nasci

É um livro que só pode ter sido feito por quem é mesmo apaixonado pela vida, por quem anda atento a ela. Um livro bom de ver, bom de ler, bom de ouvir, bom de tocar, com todos os sentidos.

No próximo dia 29 vou fazer uma workshop para meninos entre os 3 e os 6 anos, no Atelier Montessori, em Lisboa e o livro que escolhi para inaugurar este cantinho de leitura foi mesmo este. Apareçam!

 

 

Este artigo foi útil para si?

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (No Ratings Yet)
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *