Família > Fazer com os miúdos > Livros

Crescemos e já lemos em Inglês: Histórias de Páscoa

Sugestões de leitura em Inglês na Páscoa

Estimule a leitura em inglês nestas férias da Páscoa

Em inglês, por que não?

Com a Páscoa a chegar, é tempo de férias e da habitual pausa escolar. A leitura em família é sempre uma boa sugestão para tornar proveitoso e enriquecedor o tempo livre de pais e filhos. E porque não estimular a leitura em Inglês?

Ana Isabel Evaristo, franchisada da Helen Doron Aveiro e professora de Inglês, deixa duas sugestões: uma rima tradicional inglesa e um conto da tradição oral portuguesa, traduzido para Inglês.

Histórias para graúdos lerem a miúdos, para utilizar em contexto de sala de aula ou para deliciar os miúdos que já leem em Inglês.

1. Humpty Dumpty. 

As Nursery Rhymes são rimas curtas, que geralmente contam uma história, cuja melodia poética as torna facilmente memorizáveis para crianças de tenra idade. Na sua origem, que remonta aos séculos XVI/XVIII, eram usadas como um veículo de transmissão oral para relatar, de forma sucinta, acontecimentos políticos ou históricos.

Estas rimas geralmente musicadas, ajudam as crianças que estão a dar os primeiros passos na aprendizagem da Língua Inglesa a adquirir ou desenvolver vocabulário, trabalhando também conceitos matemáticos e estimulando o gosto pela estética poética e pela melodia da Língua Inglesa[1].

Humpty Dumpty, inicialmente concebida como uma adivinha, cuja resposta seria “ovo”, é uma das nursery rhymes mais conhecidas da cultura Inglesa e conta a história de um ovo gigante, com forma e tamanho humano, que caí de uma parede e se desfaz em pedaços.[2] No episódio do curso More Fun With Flupe, a rima tem uma reviravolta e há um grupo de amigos que se juntam para resolver o problema do Humpty Dumpty. A rima original versa assim:

Humpty Dumpty sat on a wall,

Humpty Dumpty had a great fall;

All the king’s horses and all the king’s men

Couldn’t put Humpty together again.

Em Portugal, encontram-se já disponíveis vários livros acerca das nursery rhymes. Recomendamos a edição de bolso em capa dura intitulada My favourite Nursery Rhymes, publicada em 2008 pela editora inglesa Ladybird, uma chancela da famosa editora Penguin.[1]

Esta edição apresenta uma compilação das 15 rimas inglesas mais conhecidas, acompanhadas de uma pequena ilustração, que varia entre a dupla página a página simples. Nesta mesma colecção, destacamos também o My favourite Bedtime Rhymes, que apresenta se trata de um conjunto de rimas adequadas para adormecer as crianças.

2. The little white rabbit

the little white rabbit

The little white rabbit traduzido e adaptado para a Língua Inglesa[2], em 2008, pela editora galega Kalandraka, baseia-se no conto tradicional português d’ “O Coelhinho Branco”[3]. O livro foi distinguido, em 1999 com o Prémio Nacional de Ilustração, concedido pelo Ministério da Cultura Espanhol.

Esta é uma leitura que recomendamos, pois a familiaridade que a crianças têm com o texto do coelhinho branco que se vê ameaçado pela cabra cabrês ajuda à compreensão da narrativa e, desta forma, torna a leitura em Inglês mais simples e atrativa.

O conto “The lillte white rabbit” permitirá a realização de uma pequena encenação teatral que as crianças podem depois, reproduzir em casa com a ajuda dos pais, bem como a realização de trabalhos de expressão plástica, de uma pequena reflexão acerca da moral da história, aspeto que consideramos bastante relevante quando se tratam de contos tradicionais.

[1] Para mais informações, consultar: Ferreirinha, Sónia (2014). Nursery Rhymes: Contributos para o Desenvolvimento da Literacia e Aquisição de uma Segunda Língua (Inglês) na Educação Pré-Escolar. (Trabalho de Projeto em Didática do Inglês). Universidade Nova de Lisboa: Lisboa.
[2]Para mais informações, consultar: http://www.wisegeek.com/who-is-humpty-dumpty.htm
http://www.wisegeek.com/what-is-a-nursery-rhyme.htm
[3] https://www.penguin.co.uk/ladybird/books/131343/my-favourite-nursery-rhymes /
[4] Recomenda-se a leitura da recensão da Prof.ª Dr.ª Ana Margarida Ramos, no site da Casa da Leitura (http://www.casadaleitura.org/ ).
[5] Recomenda-se a leitura da recensão da Prof.ª Dr.ª Sara Reis da Silva, relativa à edição da editora Zero a Oito, editada em 2009, cujas belíssimas ilustrações da ilustradora Madalena Matoso merecem toda a nossa atenção. (http://www.casadaleitura.org/)

Se encontrar alguma incorreção contacte-nos por favor.