Movimento Viver Intensamente: desafios para brincar! - Pumpkin.pt

Movimento Viver Intensamente: desafios para brincar!

movimento viver intensamente

Vamos recuperar a brincadeira? O #MovimentoViverIntensamente traz desafios semanais e atividades para devolver o recreio às crianças!

Brincar é um direito de todas as crianças. Faz bem à cabeça, ao coração, tranquiliza-nos e aproxima-nos dos outros. É importante para miúdos e graúdos, pois contribui imensamente para o nosso bem-estar físico e mental.

A pandemia colocou-nos numa situação que nunca tinhamos imaginado: vimo-nos confinados em casa, longe do trabalho, da escola, dos amigos e do recreio – sem brincar. Viver em família tornou-se mais desafiante, com o teletrabalho e a telescola a acontecer entre 4 paredes, assim como todas as outras atividades.

A pensar nas crianças e ara tornar a vida em confinamento mais fácil e mais lúdica, o Instituto de Apoio à Criança (IAC), a AstraZeneca, a Metacriações e a GuessWhat, criaram o #MovimentoViverIntensamente. Lançado no Dia Mundial do Brincar, assinalado a 28 de maio e celebrado já em mais de 40 países de todo o mundo, tem como objetivo devolver o recreio às crianças – dentro do possível -, recuperando atividades destinadas ao seu desenvolvimento pessoal e social.

Os desafios e atividades do #MovimentoViverIntensamente

Visitem o site do #MovimentoViverIntensamente para descobrir todas as atividades preparadas para as abobrinhas e os desafios lançados semanalmente!

Basta fazer o registo para ter acesso às imensas atividades relacionadas com o imaginar, jogar, construir, mexer, construir, mascarar e até recordar intensamente, para os pais que podem redescobrir memórias ao brincar com as suas abobrinhas.

A ideia é pegar neste “novo normal” e mostrar que há nele ainda há espaço para momentos divertidos, com jogos, desafios e reforço dos laços familiares. Rosário Trindade, da AstraZeneca Portugal, refere que “esta iniciativa foi pensada, numa primeira instância, para as famílias com crianças pequenas a cargo, em que os pais têm doenças crónicas (por exemplo, doenças respiratórias, cardiovasculares, oncológicas, entre outras) e que viram, neste contexto, as suas vidas ainda mais complicadas. Contudo, são inúmeras as famílias que tiveram que se adaptar a uma nova realidade de teletrabalho e de ensino à distância, pelo que faz sentido que este movimento seja de todos”.

Prontos para brincar? Depois não se esqueçam de partilhar o resultado nas redes sociais, usando a hashtag #MovimentoViverIntensamente. Divirtam-se muito 😉

Este artigo foi útil para si?

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (No Ratings Yet)
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *