Família > Fazer com os miúdos > Brincar

Brincar Sensorial: brincar estimulando todos os sentidos

Brincar Sensorial: brincar estimulando todos sentidos

A visão, o toque, a audição, o paladar e o olfacto são os tão conhecidos 5 sentidos. Estes são indispensáveis na vida de qualquer pessoa e devem ser bastante estimulado quando se é criança. Se está a interrogar sobre o porquê e o modo como pode fazê-lo, não pode deixar de ler este artigo da Terapeuta Ocupacional – Margarida Sabino –  partilhado pelo Barrigas de Amor.

As experiências sensoriais contribuem para o desenvolvimento do cérebro desde o nascimento do bebé. Tal como refere Ayres (2005) podemos considerar as sensações como “a comida do cérebro”.

Ao estimularmos os sentidos estamos a enviar informação através de sinais nervosos ao cérebro para que se estabeleçam ligações neurais importantes. Sem esse envio de informação o nosso sistema nervoso não se desenvolveria adequadamente.

Todos nós já ouvimos falar sobre os 5 sentidos (a visão, toque (tato), audição, paladar e olfacto) e reconhecemos a sua importância. Estes são considerados os “sentidos externos”, aqueles que recebem a informação do exterior e permitem-nos reconhecer e conhecer o mundo. Ainda que, por vezes, um dos sentidos esteja a ser mais trabalhado, habitualmente formam uma experiência sensorial em conjunto (vários sentidos a trabalhar em simultâneo), uma experiência multissensorial.

Apesar de normalmente ouvirmos falar dos 5 sentidos, temos ainda outros 2 (vestibular e proprioceptivo), os “sentidos internos”. O sistema (ou sentido) vestibular é chamado de “sentido do movimento”, localizado no ouvido interno, e detecta informações como o movimento, distância, etc.

O sistema proprioceptivo está relacionado com a “posição do corpo”, é através dele que conseguimos perceber a posição do corpo, a força exercida, etc.

Use brincadeiras que explorem todos os sentidos. Em seguida poderá encontrar 3 ideias de actividades sensoriais. São ideias, não se esqueça de ter em conta as preferências do seu filho, deixe-o escolher de entre várias actividades a que irão fazer ou mesmo inventar algo novo.

Esta pequenina estratégia fará com que o seu filho tome decisões/faça escolhas e dê ainda mais significado às brincadeiras que está a realizar

  • Tintas com texturas e cheiros – Poderão fazer a tinta caseira juntos (ela pode incluir texturas e cheiros) e pintar com os dedos, as mãos e os pés. Para uma experiência sensorial diferente pode ainda utilizar o papel de bolha enrolando-o no pé e molhando-o na tinta. Assim ao andar sobre o papel o seu filho irá fazer uma pintura com formas diferentes, sentindo o volume das bolhas no pé e ouvindo o seu rebentar.

  • Teste do paladar/olfacto – Esta actividade vulgarmente utilizada, é riquíssima pois permite ao seu filho utilizar apenas um sentido (estimulando a sua utilização) para descobrir o ingrediente secreto. Coloque em várias tacinhas diversos ingredientes (canela, sal, ervas aromáticas, limão, chocolate, entre outros) e deixe que o seu filho os identifique cheirando-os ou provando-os.

  • Gincana sensorial – Estabeleça um percurso de tarefas que inclua saltar, percorrer um túnel (que pode ser feito com recurso a cadeiras e um lençol), escalar uma muralha de almofada, encontrar um tesouro escondido. Durante o percurso inclua obstáctulos com diferentes texturas, use cheiros, etc.

Espero que este artigo seja útil para si! Se tiver questões relacionadas com o brincar e a criança, estou disponível para esclarecê-las!

Margarida Sabino – Terapeuta Ocupacional

(to-margarida-sabino@faleconnosco-saude.pt)