Escolas > Agenda Escolas > Museus e Monumentos

PROGRAMAÇÃO MUSEU NACIONAL DA IMPRENSA ESCOLAS 2016/2017

PROGRAMAÇÃO MUSEU NACIONAL IMPRENSA ESCOLAS 2016/2017

O Serviço Educativo do Museu Nacional da Imprensa pretende ajudar os professores a tirar o maior partido de todas as potencialidades de um Museu-Vivo, qualquer que seja a disciplina que leccione.

A circunstância de se poder manusear os objectos inspira a curiosidade, desenvolve o pensamento criativo e oferece experiências inovadoras e peculiares.

De facto, a visita a esta Instituição constitui não só uma oportunidade especial para o ensino da História da Imprensa, revelando a evolução do processo tipográfico e tecnológico, desde os “Tipos” de Gutenberg ao aparecimento do computador, mas pode também proporcionar experiências aliciantes para estudantes de muitas outras áreas.

No final da visita, os alunos poderão experimentar as antigas técnicas de impressão manual, através da impressão de um texto nos prelos que compõem a exposição.

EXPOSIÇÕES PERMANENTES

“Memórias vivas da Imprensa” – VISITA GUIADA Considerada a maior exposição de relíquias tipográficas da Europa (em funcionamento). Através da demonstração do funcionamento das diversas máquinas que integram a exposição, os alunos descobrem a História da Imprensa e a evolução do processo tipográfico, desde os tipos móveis de Gutenberg até ao aparecimento do computador. A visita termina com a experimentação das antigas técnicas de impressão manual, através do manuseamento das máquinas expostas.

Esta é a base para as 4 visitas guiadas oferecidas pelo Museu Nacional da Imprensa: a) Visita aos 4 principais sectores de trabalho de uma tipografia: FUNDIÇÃO, COMPOSIÇÃO, IMPRESSÃO E ACABAMENTOS/ENCADERNAÇÃO. Duração: 60 minutos Público-alvo: Alunos do Pré-Escolar, 1.º, 2.º e 3.º CEB, Secundário e Superior

b) Visita com Demonstração de Composição Manual. Os alunos descobrem a antiga técnica de composição manual pelas mãos do tipógrafo e encadernador Álvaro Pedreira. A composição realizada é personalizada, podendo ser com o nome da Instituição de Ensino que realiza a visita e/ou com o nome de cada um dos participantes. Duração: 90 minutos Público-alvo: Alunos do 3.º CEB, Secundário e Superior

c) Visita à Oficina de Encadernação A visita à exposição ultrapassa o espaço físico da Sala Rodrigo Álvares e termina na Oficina de Encadernação do Museu, em permanente funcionamento. Aqui, os alunos assistem ao trabalho diário de um encadernador manual. Duração: 90 minutos Público-alvo: Alunos do 3.º CEB, Secundário e Superior

d) Visitas guiadas à exposição “Memórias vivas da Imprensa” e à Oficina de Encadernação, com Demonstração de Composição Manual. Duração: 120 minutos Público-alvo: Alunos do 3.º CEB, Secundário e Superior

“Miniaturas Tipográficas” – VISITA LIVRE Não há conhecimento de que exista qualquer colecção similar, no mundo: cerca de 150 peças produzidas manualmente ao longo de 40 anos pelo tipógrafo Américo da Silveira. Através destas mostra-se a evolução da imprensa, desde Gutenberg até à actualidade. Duração: Livre Público-alvo: Alunos do 3.º CEB, Secundário e Superior

“PortoCartoon: O Riso do Mundo” – VISITA LIVRE A exposição apresenta os premiados de várias edições do PortoCartoon-World Festival, o maior festival internacional de cartoon realizado na Península Ibérica e um dos três maiores concursos de desenho humorístico do mundo. Os prémios e as menções honrosas patentes na mostra são os melhores trabalhos selecionados de centenas de cartunistas concorrentes, dos cinco cantos do planeta. Os temas vão desde os “Descobrimentos e Oceanos” à “Mudança de Século e Milénio”, passando pelas “Pontes”, “Globalização”, “Direitos Humanos”, “Crises”, “Comunicação e Tecnologias”, entre outros. Duração: Livre Público-alvo: Alunos do Pré-Escolar, 1.º, 2.º e 3.º CEB, Secundário e Superior   2. EXPOSIÇÕES TEMPORÁRIAS

“XVIII PortoCartoon: O Entendimento Mundial” – VISITA LIVRE “O Entendimento Mundial” foi o tema escolhido pela UNESCO para 2016. O entendimento mundial constitui, em si mesmo, um horizonte da utopia. Por isso mesmo, 500 anos depois, a Utopia (1516) continua a ser um livro precioso pela sua actualidade. A época de contradições, conflitos, manifestações de força, abusos, dramas migrantes, violações de direitos, novos muros, ganância e estupidez precisa, por isso, do cartoon para promover o entendimento mundial com o desentendimento do humor. Duração: Livre Público-alvo: Alunos do 3.º CEB, Secundário e Superior

“XVIII PortoCartoon: Prémio Especial de Caricatura – Charlie Chaplin” – VISITA LIVRE Além da temática geral do PortoCartoon está, também, patente o Prémio Especial de Caricatura dedicado a Charlie Chaplin. Este é um dos nomes incontornáveis do cinema a nível mundial, pelos filmes que deixou e pela comédia que o imortaliza na História, com filmes como “O Vagabundo”, “Tempos Modernos” ou “O Grande Ditador” a serem, ainda hoje, considerados dos melhores filmes de comédia de sempre. Duração: Livre Público-alvo: Alunos do 3.º CEB, Secundário e Superior

“Siné: Humor Radical” – VISITA LIVRE Integrada na 18.ª edição do PortoCartoon, a exposição Siné – Humor Radical é uma homenagem àquele cartunista, falecido em Paris em maio de 2016. Fundador de várias publicações, alimentou o jornal Siné Mensuel até ao número de Maio, participou noutros projetos jornalísticos, como o famoso Charlie Hebdo, o L’Enragé (ambos com Wolinski) e Siné Massacre. Ao longo sua vida foi alvo de processos judiciais, por injúria e difamação (nos desenhos). Em 1968, serve-se da língua portuguesa – com palavras como inteligência, ingerência, ganância, ou bacia, etc. – para desferir um ataque feroz à CIA. A mostra patente na Galeria Internacional do Cartoon do MNI contempla mais de uma centena de peças, entre capas do Charlie Hebdo, trabalhos originais, capas de livros e discos. Duração: Livre Público-alvo: Alunos do 3.º CEB, Secundário e Superior   3. OFICINAS CRIATIVAS PERMANENTES

3.1. ALUNOS DO PRÉ-ESCOLAR, 1.º E 2.º CEB

Todas as oficinas têm a duração de 120 minutos, já que incluem a visita guiada à exposição permanente “Memórias vivas da Imprensa”

a) Oficinas Gutenberg Nas Oficinas Gutenberg, os participantes viajam no tempo, mais concretamente até à Europa do séc. XV. Inspirados pela época, são desafiados a construir um livro, através de dobragens e colagens. No final da actividade, as crianças podem decorar os trabalhos, imprimindo nas máquinas expostas. Para uma recordação especial, o Museu poderá criar uma gravura personalizada para o grupo.

b) Impressão com Gelatina Sabiam que a gelatina, além de saborosa, também possibilita imprimir imagens coloridas e surpreendentes? Venham experimentar a magia da impressão e descobrir como é fácil e divertido criar novas cores a partir das três cores primárias. Parceria como projecto Chapa Azul

c) Imagens que saltam à vista Imagens, letras, palavras,… Tudo pode saltar à vista! A partir de uma simples folha de papel e de alguns cortes mágicos, os participantes destas oficinas criam fantásticas personagens animadas que dão vida às suas histórias!

d) Oficina de Encadernação Nesta actividade desafiamos as crianças a desembainhar a agulha e a explorar o interessante mundo da encadernação manual. Todo o processo de construção do livro é executado manualmente pelos alunos, desde a dobragem das folhas até à aplicação da capa. Um dos pontos a destacar é a costura manual dos cadernos.

e) Do Papel à Impressão: Oficina de Reciclagem Numa oficina improvisada, as crianças reciclam manualmente papel velho, adicionando-lhe pétalas, folhas secas e outros materiais, e transformam-no de novo em papel utilizável. Os papéis obtidos são impressos nas máquinas que compõem a exposição “Memórias vivas da Imprensa”.

3.2. ALUNOS DO 3º CEB, SECUNDÁRIO E SUPERIOR

a) Oficina de Encadernação Os jovens são desafiados a descobrir o fascinante mundo da encadernação manual, orientados pelo experiente encadernador Álvaro Pedreira. Todo o processo de construção do livro é executado manualmente pelos participantes, desde a preparação dos cadernos até à aplicação da capa. Um dos pontos a destacar é a costura manual dos cadernos. Técnicas disponíveis: encadernação em capa mole (brochura) e encadernação em capa dura. Duração: 3h (encadernação em capa mole); 5h (encadernação em capa dura).

b) Oficina de Serigrafia Oficina realizada em parceria com a Chapa Azul, onde é explorado o maravilhoso mundo das técnicas de impressão. Nesta oficina propõe-se a produção de gravuras em papel e/ou tecido, personalizadas, através da serigrafia artesanal com stêncil. Duração: 3h

c) Moving Type Oficina realizada em parceria com o projecto MovingType, onde é explorada a fascinante área da composição manual. Nesta oficina propõe-se a produção de palavras/frases personalizadas com tipos móveis do Museu e a sua impressão numa maleta tipográfica móvel. Duração: 2h a 3h

d) Pinhole DIY Que impressões tens do mundo à tua volta? Regista-as e mostra-as através desta oficina. De forma lúdica e acessível, este workshop introduz os elementos básicos da óptica na fotografia. Através da construção de uma câmara Pinhole com rolos coloridos e mais de 20 fotos, os participantes trabalham as questões fundamentais da fotografia como fotometria, ASA e composição. Duração: 4h   4. OUTRAS ACTIVIDADES

“CONCURSO ESCOLAR MANUEL ANTÓNIO PINA” O Museu Nacional da Imprensa convida professores e alunos a participarem no Concurso Escolar Manuel António Pina, organizado por este Museu no âmbito da homenagem ao jornalista e escritor Manuel António Pina. O concurso destina-se às crianças da educação pré-escolar e aos alunos do 1º, 2º e 3º ciclos do ensino básico e do ensino secundário, abrangendo todos os estabelecimentos de ensino do território nacional. Os concorrentes podem ser escolas, turmas ou alunos individualmente. Os melhores trabalhos serão premiados com livros para as bibliotecas das escolas vencedoras e participações gratuitas nas actividades realizadas pelo museu. Até 31 de Março de 2017

“CONCURSO DE TEXTOS DE AMOR MANUEL ANTÓNIO PINA” O 18.º Concurso de Textos de Amor Manuel António Pina, promovido pelo Museu Nacional da Imprensa, procura textos de amor originais. Durante a “semana dos namorados”, o museu estará aberto à receção de textos originais alusivos ao amor e os visitantes poderão imprimir, nos prelos-relíquia, poemas de vários autores. Dirigido aos cidadãos portugueses de qualquer idade, o concurso vai premiar os melhores textos concorrentes, em poesia ou prosa. Os prémios são viagens e livros. De 14 a 20 de Fevereiro de 2017

 

Mais Informações:

Museu Nacional da Imprensa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *