Escolas > Agenda Escolas > Espetáculos, música e atividades criativas

Programa Educativo do Teatro São Luiz 2018/2019

são luiz mais novos

Que Espetáculo!

Com o Regresso às Aulas, o Teatro São Luiz disponibiliza à comunidade escolar várias atividades que vão agradar a alunos e professores. Pode agendar espetáculos ou aprofundar os seus conhecimentos com as formações para professores.

Espetáculos

Nesta temporada, são exemplo disso espetáculos como Antiprincesas, de Cláudia Gaiolas, É Pró Menino e Prá Menina, de Catarina Requeijo, ou, ainda, o desafio que lançámos à Big Band Júnior e ao Hot Clube de Portugal de apresentarem um conjunto de concertos comentados, seguidos de jam sessions, onde os mais novos poderão subir ao palco e dar largas aos seus talentos.

Da mesma forma, fortificamos  relações com outras estruturas de programação do país, tornando-nos um parceiro de referência para a criação, em termos de coproduções e de possibilidade de circulação de espetáculos para estas faixas etárias.

Assim nasceram projetos como Os Livros do Rei, de Raimundo Cosme, Sr. Ninguém, de Gustavo Vicente, Por Amor!, de Patrícia Portela, Marinho, de Margarida Mestre, e Guardar Segredo, da companhia Amarelo Silvestre.

O próximo objetivo, assumimos, é a internacionalização dos nossos projetos, nomeadamente através da participação em redes de programação.

E se questionar é fundamental, damos espaço a que o nosso público nos ajude a crescer e a desenvolver cada dia melhor o nosso trabalho.

A par da apresentação de espetáculos, desenhámos um conjunto de propostas para os educadores, professores, auxiliares, agentes educativos, pais e adultos de uma forma geral, com quem queremos continuar a desenvolver uma relação mais próxima.

Formação de Professores e Educadores

Por isso, teremos, por exemplo, para os mais crescidos, uma programação paralela ao espetáculo É Pró Menino e Prá Menina, em torno da questão de género e identidade, com o ciclo de conversas Tertúlias, Isto é Género Quê?, um ciclo de cinema na livraria Tigre de Papel e formações dirigidas por Catarina Requeijo e Vera Alvelos para educadores e professores.

Ou a oficina de escrita Professar, de Lígia Soares e Sara Duarte, sobre “o exercício do direito de reconhecer publicamente alguma coisa, fazer uso público da palavra, praticar, seguir, dedicar e, também, sobre aprender e ensinar” – e que, em janeiro de 2020, resultará num novo espetáculo.

Por cá, a criação e a programação para os públicos mais jovens não é brincadeira. É séria, rigorosa e exigente.

Se encontrar alguma incorreção contacte-nos por favor.