Família > Agenda Família

Museu do Oriente celebra o tempo em família

Museu do Oriente

Ateliês para miúdos e graúdos.

No mês em que se assinala o Dia Internacional da Família (15 de Maio), o Museu do Oriente é palco de divertidos ateliês que promovem momentos de comunhão entre miúdos e graúdos.

No domingo, 5 de Maio, enquanto as palavras se soletram e a história se desenrola, eis que as personagens ganham vida no ateliê “Histórias com Marionetas de Sombra – Os Gorjeios de um Passarinho…”, para maiores de cinco anos. Numa adaptação do conto de Hans Christian Andersen com marionetas de sombra, pais e filhos vão conhecer um rouxinol cujo maravilhoso canto foi capaz de curar o próprio Imperador da China.

A oficina dramatizada, para bebés dos 12 aos 36 meses, que se realiza a 11 de Maio (com repetição no dia 21), desafia a explorar “A Minha Casa”.  Que formas, cores e objetos têm as casas? Quem connosco partilha este espaço tão especial? E no Museu, quem é que vive?

Uma conversa com as peças do Museu do Oriente é a sugestão para dia 12 de Maio, para crianças entre os 6 e os 10 anos, em que é visitado o Cavalo de Timor da exposição “Presença Portuguesa na Ásia” e explicado o motivo de a sua perna estar “estragada”. O objetivo é que os mais novos parem, observem e perguntem o que mais os intriga, estimulando a curiosidade característica das crianças, base fundamental para a aprendizagem e desenvolvimento do pensamento.

Do Camarim ao Palco” é o percurso sugerido pela oficina performativa que se realiza no domingo, 19 de Maio, para famílias com crianças maiores de cinco anos. Acompanhando a vida de um ator de Ópera Chinesa, descobriremos como se treinam estes multitalentosos performers, que são, simultaneamente, acrobatas, espadachins, cantores e bailarinos.

O último fim-de-semana do mês dá a conhecer “Sakura – a Flor Princesa”, a famílias com crianças maiores de cinco anos. No sábado, 25 de Maio, pais e filhos vão recriar um dos espetáculos mais celebrados pelos japoneses, em que a protagonista é a Sakura, ou flor de cerejeira. É ela que assinala o início da Primavera, convidando todos a sair de casa e a apreciar a paisagem que, marcada outrora pelo branco da neve ganha, nesta altura do ano, os tons rosa desta flor. Com as suas fascinantes línguas, culturas e tradições, o Oriente é o território a explorar nesta atividade pensadas para juntar diferentes gerações em torno das peças do Museu do Oriente.

Também lhe pode interessar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *