Filme “SOUL”: o que nos faz ser… nós?

soul poster

De onde vêm a paixão, os sonhos e os interesses?

Depois do filme ‘Bora Lá!, com estreia prevista para março do próximo ano, a Disney*Pixar já anunciou também SOUL, que chegará aos cinemas nacionais no dia 18 de junho de 2020.


SOUL: o que nos define?

filme soul

Alguma vez se questionaram de onde vêm a paixão, os sonhos e os interesses? O que é que nos faz ser… NÓS?

Em 2020, os estúdios de animação da Pixar levam-nos numa viagem desde as ruas de Nova Iorque até aos reinos cósmicos para descobrirmos as respostas para as perguntas mais importantes da vida.

Joe Gardner é o professor de uma banda de música formadas por miúdos que andam no secundário, mas a sua verdadeira paixão é tocar jazz. Joe está a passar pela crise que todos os artistas têm. Sente, cada vez mais, que o seu sonho de ser músico de jazz não se vai concretizar e questiona-se: “Porque estou aqui? O que devo fazer?”.

Quando Joe pensa que o seu sonho se pode tornar possível, um passo inesperado leva-o para um lugar fantástico, onde é forçado a pensar novamente sobre o que realmente significa ter alma. É aí que se encontra e se junta a 22, uma alma que acha que a vida na Terra não é tudo o que se pensa.

Espreitem o trailer de SOUL

 

SOUL: as almas por detrás da história

Por detrás da ideia de SOUL está Pete Docter, que realizou, entre outros, “Up – Altamente!” e “Divertida-Mente” (com o qual venceu um OSCAR). O filme é produzido por Kemp Powers e pela também nomeada aos Oscares Dana Murray.

O filme decorre na cidade de Nova York, levando os realizadores a capturarem tudo o que adoram na cidade dos sonhos. “Nasci e cresci em Nova York”, disse Powers, a propósito de “SOUL”. “Esta é a primeira vez que a Pixar foi à minha cidade natal e fiquei impressionado com a quantidade de energia necessária para garantir que tudo parece real. Quando a personagem está em Queens, parece mesmo que está lá. Quando está em Manhattan, parece que está em Manhattan. É incrível”.

Jamie Foxx dá a voz a Joe na versão original, enquanto Tina Fey faz de 22.  O filme tem, ainda, as vozes de Phylicia Rashad, Ahmir Questlove Thompson and Daveed Diggs.

O músico Jon Batiste está a escrever música jazz original para o filme, e os vencedores do Óscar®, Trent Reznor e Atticus Ross (“A Rede Social”), dos Nine Inch Nails, estão a criar a banda sonora original. A propósito desta escolha inusitada Murray acrescenta: “O contraste que Trent Reznor e Atticus Ross trazem é realmente emocionante. É uma escolha inesperada para a Pixar, é algo como nunca fizemos antes”.

Outros filmes que estreiam em 2020:

Este artigo foi útil para si?

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (Ainda não tem votos)
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *