BIG BANG - Festival de Música e Aventura para Crianças no CCB

Festival BIG BANG regressa ao CCB com muita música para crianças, jovens e adultos

Evento expirado
Festival BIG BANG regressa ao CCB com muita música para crianças, jovens e adultos

O Festival Big Bang está de regresso na sua 13ª edição nos dias 20 e 21 de Outubro de 2022, no CCB.

O festival ideal para quem tem ouvidos curiosos e espíritos destemidos regressa para a sua 13.ª edição. Os jovens espectadores percorrem este labirinto de aventuras musicais no encontro com um programa colorido e diverso de espetáculos multidisciplinares, instalações interativas, músicas de muitos estilos e formatos. O Big Bang oferece muita aventura e uma viagem aliciante para crianças, jovens e adultos.

O Big Bang é um projeto internacional que envolve vários parceiros internacionais, com edições a decorrer em doze países europeus e no Canadá. Através deste projeto, iniciado pela companhia belga Zonzo Compagnie, a Fábrica das Artes do CCB tem aberto um importante espaço para o intercâmbio de experiências musicais para crianças, com músicos portugueses e estrangeiros a percorrer os quatro cantos da Europa.

MÚSICA

PROJETO NÓMADAS – A ILHA DOS VENTOS

Victor Gama com Escola Artística de Música do Conservatório Nacional

20 e 21 out |Grande Auditório | 45 min. | 20 out – 15h00 | 21 out – 17h00

M/6

Composição e conceito Victor Gama

Músicos Salomé Pais Matos (toha), Victor Gama (acrux, toha), Nuno Cintrão

Alunos da EAMCN Dinis Spencer e Gabriel Santos (violinos), Gustavo Silva e Tiago Silva (Viola D’ Arco), Duarte Gomes e Vicente Sequeira (violoncelos), Margarida Inácio e Leonor Pena Martins e Manuel João Martinho Costa (percussão)

Direção técnica e operação de som Paulo Machado

Desenho e operação de luz João Fontinha

Vídeo Alfred Marseille, Robin Noorda, Victor Gama, Rui Peralta

Projeção de vídeo Rui Peralta

Produção PangeiArt

Em migração pela galáxia, um grupo de humanos chega a Eguanalam, o planeta púrpura, parte de um sistema solar a 12 anos-luz da Terra. Uma expedição de cientistas inicia a exploração da única ilha situada no enorme oceano Outibol que cobre 99% da superfície de Eguanalam e constitui a única massa continental. Aí descobrem que a ilha com as suas montanhas, vales, florestas e desertos é a origem de todos os ventos do planeta. O compositor e criador de instrumentos Victor Gama trabalha com um grupo de alunos da Escola Artística de Música do Conservatório Nacional para criar os sons e a música dos ventos, pássaros, animais e muito outros que os cientistas terão encontrado durante a sua expedição.

ESPETÁCULO/PERFORMANCE

UMA E A OUTRA / ONE AND THE OTHER (FR)

Sophie Boucher e Magali Benvenuti

20 e 21 out |Black Box | 35 min. | 20 out – 12h00, 14h15 | 21 out – 13h00, 16h00

M/4

Criação e performance Sophie Boucher e Magali Benvenuti

CoproduçãoCompagnie Tancarville e La Braslavie

Com o apoio do Institut Français du Portugal

Desfrute de uma mistura de guitarra, percussão corporal e dança neste delicioso espetáculo sobre uma música e uma bailarina – duas amigas que estão a descobrir como tocar(brincar) juntas.

Uma é morena. A outra é loira.

Uma é música. A outra é bailarina.

Uma precisa do seu espaço. A outra precisa de contacto.

Uma é organizada, arrumada, meticulosa. A outra é espontânea; ela corre para a multidão.

Lune e Lautre, personagens com personalidades opostas, encontram-se, descobrem-se e confrontam-se, e finalmente concordam. Cada uma delas joga com e para a outra…

Uma história cheia de sons e barulhos, gestos e gesticulações. Uma história absurda e poética, onde tudo é um jogo a dois. A música comanda a dança, a dança conduz a música e os ritmos tomam conta desta encantada e louca dupla.

ESPETÁCULO

HEY MEREDITH!

Zonzo Compagnie

20 e 21 out | Pequeno Auditório | 60 min. | 20 out – 10h00, 13h00 | 21 out – 11h30, 14h30

M/6

Voz e dramaturgia Naomi Beeldens 

Trombone Nabou Claerhout

Voz e piano Anthe Huybrechts

Composição Meredith Monk

Arranjos Karel Stulens

Direção, vídeo e cenografia Ine Van Baelen, Stijn Grupping 

Coreografia Inga Huld Hárkonadóttir

Figurinos Sabrina Transiskus

Luz e design técnico Wim Bernaers

Uma produção da Zonzo Compagnie em coprodução com a STUK & Perpodium. Com o apoio DE SINGEL e ao abrigo fiscal do governo federal belga via Cronos Invest.

Meredith Monk sempre foi única. Escreve música, dança, cria performances e toca o piano, mas acima de tudo é cantora. Em vez de cantar músicas para um texto, ela brinca com as infinitas possibilidades da voz. Cantando Heydldiedendo sem tropeçar a língua, inspirou cantores por todo o mundo a procurarem os seus próprios sons.

A Zonzo Compagnie ficou conhecida por apresentar espetáculos inspirados em compositores famosos como John Cage, Bach, Miles Davis e Purcell, e agora – pela primeira vez – adiciona uma compositora contemporânea a essa lista. Em tempos, Meredith Monk criou um espetáculo para a Zonzo Compagnie, agora é a vez da Zonzo Compagnie fazer uma performance sobre ela.

A cantora Naomi Beeldens, o trombonista Nabou Claerhout, a pianista Anthe Huybrechts, a diretora Ine Van Baelen e o videógrafo Stijn Grupping exploram em Hey Meredith! uma obra de quase 60 anos, seguindo a voz de Meredith Monk.

INSTALAÇÃO PERFORMATIVA

JANGADA (UMA PEÇA DE EMBALAR)

Ricardo Jacinto | Coletivo Osso

20 e 21 out | 20 out: 10h15, 11:30, 12:30 e 14:15 | 21 out: 11h15, 12h30, 13h45 e 16h15

Ponto de encontro no cubo da Praça CCB 15 minutos antes da sessão | 30 min.

M/6

Violoncelo, eletrónica e composição Ricardo Jacinto

Percussão e eletrónica Manuel Pinheiro

Som Suse Ribeiro

Luz Frederico Rompante

Produção OSSO Colectivo

A Jangada (uma peça de embalar) é um concerto que se faz teatro através de um dispositivo cenográfico-instrumental que é, ao mesmo tempo, um grande instrumento de percussão ou uma superfície espelhada onde o público e um violoncelista surgem refletidos durante o espetáculo.

Este dispositivo traz a figura da «plateia», aqui experimentada e como uma grande Jangada, para o centro da dramaturgia musical, explorando plasticamente a «distância entre performer e espectador» enquanto um território «líquido e instável».

Som, espaço, luz, arquitetura e convenções na relação entre performers e espectadores são articuladas num pequeno espaço onde o público sobrevive à imersão, flutuando.

CONCERTO

ORQUESTRA TRADICIONAL DA CASA PIA DE LISBOA

20 e 21 out | Jardim das Oliveiras | 20 min. | 20 out – 11h15 | 21 out – 14h00

Para todos – Entrada livre

Esta Orquestra Tradicional é composta por jovens da Casa Pia de Lisboa que frequentam as atividades musicais de percussão tradicional, gaita-de-foles e banda filarmónica juvenil. O repertório tem na sua matriz a música etnográfica portuguesa de tradição oral e escrita, perpetuando desta forma a valorização e transmissão do património musical português. Aprendizes e mestres juntam-se neste concerto para fazer ecoar no espaço do Big Bang a sua música e a alegria.

INSTALAÇÃO DE ÁUDIO INTERATIVA

TOM DAS CORES

20 E 21 OUT – Foyer Grande Auditório, Piso 2

20 out: 10h15, 11h30, 12h30, 14h15 | 21 out: 11h15, 12h30, 13h45, 16h15

15 min. de 30 em 30 min. | 24 pessoas por sessão

M/5

Conceito de movimento Karolien Verlinden
Música Lynn Cassiers

Dinamização Rebeca Csalog e Longo
Produção Zonzo Compagnie 
Com o apoio da Flandres

Escolha o seu canal de áudio favorito e mergulhe num universo onde o movimento, o som, o espaço e as palavras se interlaçam numa mistura ressonante.

As palavras e os sons levam-nos através do espaço. A que distância está dos outros bailarinos, atreve-se a aproximar?

Acelere e desacelere, mova-se em conjunto e depois novamente a solo. Será que os sons fazem o seu corpo contorcer e balançar? Há apenas uma maneira de descobrir…

DANÇA – ESPETÁCULO DE RUA

PEACE UNITY LOVE AND HAVE FUN AND NEVER WASTE YOUR TALENT

LisbonBreakers

20 e 21 out | Praça CCB | 30 min. | 20 out – 16h00 | 21 out – 18h00

Para todos – Entrada livre

Lisbonbreakers

Bboy PHflava (Paulo Henrique Pereira Santos)

Bboy Rafex (Rafael Rocha Rodrigues)

Bboy Hk (Matheus ibiapina da Silva)

Bboy wess (Wesley Gomes)

Bboy Smiglock (Tiago de Souza Melo)

Bboy Tiubrown (José Nicolas Sales Moreira)

Bboy Dim (Gabriel Rosa)

Música DJ Jiabo

Vamos fechar o Big Bang de 2023 com diversão e breakdance. Este ano, para celebrarmos o final de cada dia do Festival Big Bang, convidamos o coletivo LisbonBreakers a ocupar a Praça CCB. O grupo de b-boys do Chiado vai trazer os ritmos e batidas do hip hop num espetáculo espontâneo, cheio de energia e de movimento. Acompanhados por um DJ, vamos fechar cada dia com uma grande festa de dança e beats na Praça CCB.

EMBAIXADORES BIG BANG 2023

Com João Estrada, Bárbara Sales e Diogo Caetano

Embaixadores 2023

Bartolomeu Gouveia, Gabriel Barahona, João Marçal, Laura Cardoso, Maria Carolina Ferreira, Mariana Cruz, Noa Tarouca, Paco Castro, Rita Sá Pires e Vicente Salgado

O projeto Embaixadores Big Bang é uma iniciativa que tem integrado todas as edições do festival Big Bang desde 2015, tanto em Lisboa como pela Europa fora. Nesta iniciativa, convidamos crianças a integrar as equipas de comunicação de cada instituição e agir como equipa de reportagem do festival.

Quando é o Festival Big Bang?

O Festival Big Bang acontece nos dias 20 e 21 de outubro de 2023.

Onde é o Festival Big Bang?

O Festival Big Bang é acolhido no Centro Cultural de Belém, na Praça do Império!

Espreitem um pouquinho do Festival:

Programa do Festival Big Bang 2023 no CCB

Podem consultar todo o programa no site do CCB.

Também lhe pode interessar:

Este artigo foi útil para si?

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (No Ratings Yet)
Loading...

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

<