Acontecimento Teatral: O Homem das Mil Moradas

Evento expirado
o homem das mil moradas capa

A Pumpkin assistiu ao ensaio e ficamos encantados com a história, os detalhes e a interpretação!

Em 2019 comemoram-se os 150 anos do nascimento de Calouste Gulbenkian, que, desde as margens do Bósforo, em Istambul, onde nasceu, até às margens do Tejo, em Lisboa, onde morreu, viveu uma história incrível e teve um percurso que merece ser recordado e conhecido por todos – principalmente pelas crianças, que nele se podem inspirar para correr atrás dos seus sonhos.

O de Calouste começou apenas com duas moedas gregas no bolso e a fúria do pai pelo tempo e dinheiro mal investidos, mas o pequeno Calouste já sabia, aos 14 anos, muito bem aquilo que queria!

Passando também por Paris e por Londres, esta é uma história de vida surpreendente e que cruza, com o passar dos anos, muitas culturas e geografias. Calouste era um homem de negócios, colecionador de arte e filantropo e que soube fazer como poucos a síntese entre o Oriente e o Ocidente, em todos os passos que deu.

Calouste: uma vida, não uma exposição

A Fundação Calouste Gulbenkian programou, ao longo do ano, diferentes iniciativas que irão dar a conhecer melhor as múltiplas dimensões de uma das personalidades mais marcantes do século XX.

Para crianças e famílias, estará em cena um acontecimento teatral que permite conhecer melhor Calouste Gulbenkian e que vai deixar nas crianças o bichinho da arte, da abertura a culturas diferentes, da curiosidade pelo outro, e, claro, desse local abstrato e incrível que é o teatro.

Apontem na agenda: nos próximos dias 20 e 27 de outubro, “O Homem das Mil Moradas” vai estar em cena na Galeria Renascentista da Coleção do Fundador. Depois de 50 minutos muito bem passados, aproveitem para se divertirem nos Jardins da Fundação Gulbenkian. Um dia em cheio… e cheio de cultura!

O que é uma morada? Quantas moradas tem uma vida? Como é que se conta uma história?

o homem das mil moradas báu

Sabiam que estes baús são réplicas daqueles que Calouste Gulbenkian utilizava para transportar as suas obras de arte?

Uma história pode ser tão bonita, rica e diferente que se estende por cidades que conhecemos e por outras muito distantes, de que se calhar nunca ouvimos falar.

A nossa casa pode ser aquela que sempre nos acolheu, mas também muitas outras, que conhecemos com o passar dos anos, para onde mudamos e que nos mudam, ou que tocamos apenas de passagem – e perduram, ainda assim.

Há simbolismos que são próprios, que mesmo que partilhemos continuam a pertencer-nos em exclusivo, que são nossos e nos criam como indivíduos. E há outros que, quando falamos de uma vida rica em histórias, se tornam de todos.

É a vida de Calouste Gulbenkian, que se cola de forma indiscutível à História da Europa no século XX, que “O Homem das Mil Moradas” desvenda de forma divertida, original e didáctica.

A Pumpkin assistiu ao ensaio e, ainda encantados com os detalhes e a interpretação, podemos garantir: as abobrinhas vão adorar (e os pais tanto ou mais)!

Nenhum pormenor está descurado: a atriz Leonor Cabral, que dá voz e corpo à Curadora da colecção de Calouste Gulbenkian, é tão expressiva e interage de uma forma tão divertida com o público que ninguém sentirá falta de mais atores em palco.

E, na verdade, também não é necessário, porque além da presença de Leonor, o acontecimento teatral ganha força com os jogos de luz e de som, e com o cenário, que rico em surpresas, mistérios e detalhes que vão sendo desvendados, conta também ele a sua própria versão desta história tão especial.

Não podemos desvendar muitos detalhes, mas adorámos o “Grande Bazar”… quase tão impressionante como o verdadeiro, com as suas cores, gritos e cheiros!

o homem das mil moradas leonor

Com “O Homem das Mil Moradas” as crianças podem mergulhar de cabeça na diversidade de culturas entre o Oriente e o Ocidente, pensar sobre a diferença e o impacto da guerra na vida de tantas pessoas, conhecer diferentes tradições e perceber que somos, todos, misto de influências que vêm daqui e de muito longe.

Constantinopla, Londres, Paris e Lisboa foram casa de Calouste, e, nesta história, são cidades com vida que nos mostram costumes, palavras e detalhes únicos.

Também as viagens que o Fundador fez ao Egito, à Palestina, à Síria e a outros destinos são desvendadas neste acontecimento teatral, ao mesmo tempo que se abrem véus sobre como começou Calouste a sua coleção de obras de arte – às quais, carinhosamente, este homem chamava “filhas” – e como é que o espólio de um arménio (nascido no Império Otomano) acabou a fazer de Lisboa a sua derradeira casa.

A história é desvendada com uma emoção que vai agradar a miúdos e graúdos, com o uso a muitos objetos trabalhados em detalhe e com a força de uma História que, por si só, já é encantadora!

Mais informações:

o homem das mil moradas

Quando?

Esta atividade acontece para famílias nos dias 20 e 27 de outubro de 2019.

Também existem sessões para grupos escolares, disponíveis de 18 a 31 de outubro, às 10h15 e 11h45. Mais informações em gulbenkian.pt.

Horário:

Podem optar por duas sessões: das 10h30 às 11h20 e das 11h40 às 12h30.

Preço:

As crianças pagam 3€ e os adultos 5€.

Para quem?

“O Homem das Mil Moradas” é um acontecimento teatral pensado para crianças entre os 5 e os 10 anos e as suas famílias.

Ficha técnica:

Cocriação e encenação: Madalena Marques, Susana Pires.

Interpretação: Leonor Cabral.

Cenografia e adereços: Carla Martinez.

Sonoplastia e desenho de luz: Artur Moura.

Figurino: Ainhoa Vidal.

Produção: Casa Invisível.

Podem encontrar toda a informação sobre “O Homem das Mil Moradas” no site da Fundação Calouste Gulbenkian.

Este artigo foi útil para si?

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (Ainda não tem votos)
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *