Escolas > Notícias para escolas

Escolas e professores portugueses em destaque na BETT 2018

escolaglobal

Portugal esteve representado pela escolaglobal® na maior feira de educação do mundo.

O Ensino Português esteve em destaque na BETT 2018, uma das maiores feiras de educação do mundo, em conjunto com a Microsoft.

A escolaglobal® partilhou o seu caso de sucesso no painel Solutions Showcase, apresentando uma reflexão sobre o projeto TeK.escolaglobal, desenvolvido nos últimos 3 anos em parceria com a Microsoft e com a ACER: todos os 650 alunos do agrupamento de escolas privadas de Santa Maria da Feira têm um computador portátil com Windows 10, Office 365, Skype, Yammer, Sway, OneNote, OneDrive, OfficeMix e outras ferramentas de utilização diária, na escola e em casa, de forma a potenciar e promover o desenvolvimento das suas competências educativas.

A escolaglobal® é uma Microsoft Showcase School desde 2015 e inaugurou, em junho de 2017, o Collaborative Innovation Lab (CoIL), uma sala de aula do futuro, inspirada no modelo da European Schoolnet, da União europeia, que procura potenciar nos alunos o desenvolvimento das chamadas “soft skills” ou competências do séc. XXI.

“A tecnologia é integrada a 100% nas aulas desde os 2 aos 17 anos, uma vez que este método imprime uma dinâmica totalmente distinta à aprendizagem, instando a criatividade e incrementando a motivação dos alunos. Dado o sucesso deste método de ensino, não se trata de um projeto piloto, mas de um projeto a longo prazo e muito nos honra poder mostrá-lo a agentes de educação de todo o mundo”, afirmou Nuno Moutinho, diretor-geral do agrupamento de escolas privadas de Santa Maria da Feira.

Além das aulas presenciais onde a tecnologia é essencial, são realizadas vídeo-aulas que permitem aos alunos rever a matéria em casa, as vezes necessárias. Desta forma, são envolvidos não só os professores, os alunos, os encarregados de educação e a própria Direção da escola.

A BETT teve a sua primeira edição em 1985 e recebe, anualmente, cerca de 34 mil educadores e decisores de 138 países.

Se encontrar alguma incorreção contacte-nos por favor.