Bebés > Saúde e segurança > Segurança do bebé

Proteção da grávida e do recém-nascido em viagens de automóvel

Protecão grávida recém-nascido viagens automóvel

Qual é a proteção adequada para uma grávida e do recém-nascido em viagens de automóvel? O Barrigas de Amor explica-nos tudo.

Ainda antes de a criança nascer e até ao último dia da gravidez, a mãe deve usar o cinto de segurança, colocando a precinta subabdominal bem justa sobre a raiz das coxas, distribuindo as forças nos ossos da bacia; a precinta diagonal deverá contornar o abdómen, passar no espaço inter-mamário e ficar bem apoiada a meio do ombro, sem folgas.

O cinto bem colocado protege o bebé de eventuais lesões em acidente rodoviário, evitando o embate da barriga contra o tablier ou o volante. Se viajar com o banco do passageiro da frente o mais recuado possível poderá verificar que o cinto de segurança fica mais baixo sobre a raiz das coxas e muito mais confortável!

No último trimestre e caso possa, seria uma boa opção a mãe deixar de conduzir sobretudo automóveis com airbag frontal ativo, pois a sua abertura aumenta o risco de lesões devido à proximidade entre a barriga e o volante.

Desde a alta da maternidade o recém-nascido deve viajar numa cadeira aprovada até aos 13 Kg ou até aos 75 cm, consoante seja aprovada pelos Regulamentos de Homologação 44 ou 129 (i-Size).

Prefira um “ovo” novo relativamente a outro emprestado, já utilizado por diversas crianças, pois há um desgaste natural dos componentes (plásticos, encaixe do arnês, etc) que reduzem a proteção conferida. Aperte sempre o arnês (cinto interno) para que fique apenas com um dedo de folga, medida à altura do ombro da criança. Nada de mantas por baixo do corpo do bebé, ou entre este e o arnês – dão azo a folgas muito perigosas em caso de acidente.

Esta 1ª cadeirinha é sempre fixa ao automóvel em posição voltada para trás, com o cinto de segurança ou com o Isofix caso o veículo esteja equipado com este sistema. O Isofix ainda não é obrigatório mas tem a vantagem de facilitar a fixação da cadeira, além de reduzir as folgas e os erros que são mais frequentes quando se utiliza o cinto de segurança.

Mantenha o seu bebé no ovo até o mais tarde possível – pode ser utilizado enquanto a criança não atingir o peso máximo da cadeira, desde que a cabeça esteja bem apoiada e o arnês regulado à altura do ombro ou ligeiramente abaixo. Em alguns modelos é possível subir o encosto de cabeça e o arnês. Não se preocupe com os pés a baterem nas costas do banco do automóvel, nem mesmo se a criança tiver que viajar com as pernas cruzadas, encolhidas ou dobradas. A proteção do seu pescoço muito frágil é fundamental.

Uma Parceria:

image001  Captura de Ecrã (471)

 

 Barrigas de Amor