Bebés > Saúde e segurança > Segurança do bebé

Andarilhos? Definitivamente não!

andarilhos

Os voadores, aranhas ou andarilhos são utensílios que não devem ser utilizados em circunstância alguma.

Quem o diz é o Dr. Hugo Rodrigues, que lançou recentemente o renovado projeto Pediatria para Todos, e que sustenta esta afirmação com três argumentos.


Aumentam muito o risco de acidentes

Muitos pais vêem o voador como uma “ama”, deixando os filhos “entregues aos seus cuidados” sem qualquer tipo de vigilância, enquanto se dedicam a outras tarefas.

Para além disso, este utensílio permite também que as crianças tenham acesso a zonas potencialmente perigosas e às quais não chegariam sozinhas (escadas sem protecção, lareiras e outras fontes de calor, esquinas aguçadas, tomadas, produtos tóxicos, …).

Por fim, a fraca estabilidade da maioria dos voadores faz com que a criança possa tombar para a frente devido a um movimento mais brusco ou a qualquer obstáculo que se encontre no chão;

Atrasam a marcha

Há muitos pais que acham que os filhos começam a andar mais cedo se utilizarem o voador, mas isso é absolutamente errado. Aliás, o que se passa é exactamente o oposto, pois está provado que os meninos que utilizam estes utensílios andam mais tarde do que os outros;

Podem provocar posições pouco naturais nas pernas das crianças

Principalmente se o tamanho da criança não estiver ajustado ao tamanho do voador.


Segundo dados europeus, a maioria dos acidentes com andarilhos envolve crianças entre os 8 e os 13 meses. Entre as causas mais frequentes destacam-se as quedas em escadas, degraus ou simples desníveis do chão, que originam traumatismos cranianos, fracturas, cortes na língua e nos lábios e fracturas nos primeiros dentes.

Sendo assim, o melhor é mesmo deixar as crianças terem o seu desenvolvimento normal, adquirindo as diferentes experiências de forma natural e sem recurso a “brinquedos” que possam ser mais nocivos do que benéficos.

Posto isto, termino este post exactamente como comecei: Voadores? Definitivamente NÃO!

Se encontrar alguma incorreção contacte-nos por favor.

Um comentário em “Andarilhos? Definitivamente não!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *