Bebés > Mãe no pós parto > Recuperação pós parto

Recuperação pós-parto de uma cesariana: 9 dicas para acelerar o processo!

recuperação pós-parto cesariana

Um parto por cesariana pode ser mais complicado, implicar mais tempo de recuperação e alguns cuidados extra.

Já foi confirmado por diversos estudos e opiniões médicas que a recuperação de uma cesariana é, por norma, mais longa do que a de um parto natural que não teve quaisquer complicações.

Ainda que seja um procedimento médico bastante comum, a verdade é que este envolve uma grande cirurgia na qual se cortam tecidos e músculos para chegar até ao bebé. Se é verdade que este procedimento pode salvar a vida da mãe e do bebé, também não devem ser esquecido os riscos que esta acarreta e todo o processo de recuperação pós-parto.

Por esse motivo, é necessário que se informe antes e tenhas expectativas que possam ser correspondidas (entre esses pontos pode inserir-se o plano de parto pensado por si e debatido com o seu médico), se tenha o máximo cuidado possível após a cirurgia (sim, porque a cesariana é uma cirurgia), seguir as recomendações do médico e ter apoio familiar e médico para a recuperação decorrer da melhor forma possível.

Cesariana

O que esperar depois de uma cesariana

recuperação pós-parto cesariana - Foto: Wang Dongxu (Unsplash)

Foto: Wang Dongxu (Unsplash)

De acordo com alguns especialistas, a recuperação pós-parto de uma cesariana pode demorar mais do que a de um parto normal – cerca de 6 semanas. No entanto, cada mulher é uma mulher e, como tal, o seu corpo reage de maneira diferente.

Ainda no processo de recuperação pós-parto, é importante mencionar que algumas investigações descobriram que mais de metade das mulheres (mais precisamente, 60% delas) sente algum desconforto ou dor na cicatriz entre 6 meses a um após a intervenção cirúrgica.

“É normal haver uma alteração da sensibilidade à volta da cicatriz – pode sentir dormência, piquinhos ou como se estivesse a queimar a pele -, e pode demorar entre 6 meses a 1 ano até diminuir a intensidade” deste sintoma, afirma a ginecologista Sheila Sedicias, acrescentando ainda que algumas mulheres podem mesmo não recuperar totalmente a sensibilidade na zona da cicatiz – como pode acontecer, aliás em qualquer outra operação.

Repouso

É aconselhável que a mulher fique de repouso absoluto nos primeiros 5 dias imediatamente após o parto. No entanto, entre 10 e 15 dias após a cesariana, a maioria das mulheres já consegue ter a sua rotina, ainda que um pouco condicionada.

Uma vez mais voltamos a frisar: cada mulher é um ser individual e cada corpo leva o seu tempo a recuperar.

Relações sexuais

O sexo no pós-parto tem algumas restrições, especialmente se se tratar de uma cesariana. De acordo com a especialista de Ginecologia, “após o parto é necessário esperar cerca de 30 a 40 dias para voltar a ter relações sexuais”, sendo esse intervalo de tempo “importante para que os tecidos lesionados possam cicatrizar antes do contato íntimo”.

Ainda de reiniciar a sua vida sexual, consulte o seu médico para saber o que evitar fazer durante o sexo, de forma a evitar futuras complicações.

9 dicas para uma recuperação pós-parto (de cesariana) mais rápida

1. Descansar muito

recuperação pós-parto cesariana

O descanso é muito importante para a recuperação. Mas, com um bebé recém-nascido, com sonos irregulares, horas de mamar irregulares, nem sempre é fácil dormir quando há outras tarefas que tem de ser realizadas.

Mas não se esqueça que a sua recuperação depende, em grande parte, de si. Se a casa ficar um pouco mais desarrumada, se não conseguir lavar sempre a loiça, não há problema. As pessoas que a visitarem entenderão e, se realmente perceberem quão importante é, nesta altura, descansar irão oferecer a sua ajuda para que possa estar sossegada.

Sempre que o bebé dormir a sua sesta, aproveite e descanse também. Caso ele esteja mais agitado e tenha passado umas noites privada de sono, peça a um amigo ou familiar para cuidar do bebé enquanto descansa um pouco.

2. Pedir ajuda

Os bebés recém-nascidos exigem muito tempo e atenção e cuidar de um bebé pode ser muito desgastante, a todos os níveis. Se não estiver a conseguir lidar muito bem com a pressão, peça ajuda a um amigo, familiar ou vizinho.

Depois de uma cirurgia, é importante para a sua recuperação pós-parto que esteja tranquila, não faça muitos esforços e descanse o máximo possível. Tudo isto só é possível com ajuda.

É importante realçar que pedir ajuda não faz da mulher uma má mãe – até muito pelo contrário -, uma vez que está a admitir que precisa de uma ajuda extra para lidar com tudo de novo que chegou com o bebé.

3. Processar todas as emoções que viveu e tem vivido

recuperação pós-parto cesariana - baby-handle-tiny-father-51966

Dar à luz é uma experiência muito emocionante para todos os envolvidos, mesmo que o parto não tenha corrido da forma como idealizou. Quando o parto é exatamente tudo aquilo que vai contra o que defende e sonhou, seja o parto através uma cesariana ou recorrendo ao uso de ventosas ou fórceps, podem surgir emoções difíceis de processar sobre o parto.

“Esses novos sentimentos podem tornar a transição para a paternidade mais difícil do que para os outros, podendo até desencadear sentimentos de culpa e vergonha”, explica a ginecologista Sheila Sedicias.

Quando assim o é, converse com o/a seu/sua parceiro/a, amigo ou terapeuta. Quanto mais rápido procurar ajuda de um especialista, menos probabilidade tem de desenvolver depressão pós-parto ou caso já esteja com um padrão inicial dessa patologia, mais rapidamente se tratar-se-á.

Além disso, pode ainda juntar-se a um grupo de apoio pós-parto, onde poderá conversar com mães que passaram pelo mesmo e no qual pode ver que não está sozinha.

4. Fazer caminhadas regularmente

recuperação pós-parto cesariana - (Unsplash)

A mulher que fez uma cesariana para ter o seu bebé terá que, como já mencionámos, ter cuidados redobrados nas primeiras semanas. Voltar a fazer exercício físico é algo que pode acontecer depois de fazer uma completa recuperação pós-parto.

Entretanto, à medida que se for sentindo melhor e mais recuperada, cerca de duas ou três semanas depois, pode começar a fazer alongamentos e pequenas caminhadas. Mas atenção que deve ter em conta a dor e respeitá-la, não forçando.

No entanto, nada melhor do que consultar o seu médico a fim de obter aconselhamento próprio para a sua situação clínica.

5. Controlar a dor

Ninguém tem de ter dores. Se estiver com dores tome os analgésicos receitados pelo médico.

Caso as dores não melhorarem e/ou surgirem outros sintomas, o melhor será consultar o seu obstetra ou deslocar-se a uma unidade de saúde a fim de verificar o que se passa e poder ser tratada convenientemente.

6. Estar atenta a sinais de infeção

recuperação pós-parto cesariana

Após o internamento no hospital, que dura aproximadamente três dias – isto se tanto mãe, como o bebé estiverem bem-, os médicos deixam algumas indicações, entre as quais medirem a temperatura corporal a cada 24 horas para monitorizar qualquer sinal de infecção.

Mas, a febre não é o único sintoma de que pode estar com uma infeção. Também as cólicas uterinas intensas que vão e vêm, dificuldade para urinar, dores de cabeça frequentes, sangramento excessivo (mais do que um penso ou tampão numa hora), qualquer sinal que possa mostrar que a incisão possa ter rompido, dor intensa no baixo ventre, falta de ar, entre outros.

Estes são apenas alguns dos sintomas que podem prenunciar uma complicação no pós-parto. O médico irá conversar consigo sobre o assunto.

7. Combater a obstipação

Depois de uma cesariana existe uma mistura de mudanças hormonais, um enfraquecimento dos músculos estomacais o que pode originar obstipação, que pode ser dolorosa e exigir demasiado esforço para a incisão.

No entanto, existem várias formas de combater a obstipação:

  • Beber muita água;
  • Perguntar ao médico se pode ou deve tomar comprimidos que ajude nesse efeito;
  • Comer muitos alimentos ricos em fibras, como frutas e legumes, ovos, frango, peixe cozinho. É importante frisar que enquanto estiver a amamentar não deve aventurar-se no mundo das dietas, porque pode prejudicar a quantidade e qualidade do leite materno;
  • Beber chá de camomila e cardo mariano. Além de ajudar a desinchar, acalma a mãe e o bebé e ajuda na produção de leite.

8. Pedir ajuda para a amamentação

recuperação pós-parto cesariana

A amamentação é uma tarefa que chega com o nascimento do bebé. Muitas são as mães que, com esta nova função, veem-se perante um novo mundo verdadeiramente complexo e, portanto, o início desta jornada é uma altura em que pairam muitas perguntas sobre a cabeça destas recém-mamãs.

Se estiver com dificuldades nesta nova tarefa de amamentar, é importante referir que existem linhas de apoio para pedir ajuda, tal como a SOS Amamentação, e, ainda a ajuda de várias associações de apoio à amamentação.

9. Procurar ajuda para problemas que se prolongam no tempo

Algumas mulheres experimentam dor a longo prazo após o parto cesariano. Outras sentem fraqueza muscular, incontinência ou depressão. Tratam-se de questões comuns e sobre as quais as pessoas não  se devem sentir envergonhadas.

Se os sintomas persistirem, é aconselhável procurar a ajuda de um médico especialista.

Se encontrar alguma incorreção contacte-nos por favor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *