Bebés > Crescimento do bebé > Desenvolvimento do bebé

A importância do toque no desenvolvimento do bebé

toque bebés

“Se sou o teu bebé, por favor toca-me. Preciso do teu toque de formas que nunca poderás entender…”

Assim começa um texto de Phyllis K.Davis, autora do livro “A importância do toque”.

De facto, nunca poderemos entender, em toda a sua magnitude, a importância do toque – pois que esta vai muito além da importância terapêutica já há muito demonstrada.

Queremos falar da importância vinculativa, da importância para o lado direito do nosso cérebro, o lado das emoções, dos afetos…que curiosamente é aquele que se desenvolve primeiro – então, se assim é, terá necessariamente que ser aquele que primeiro alimentamoS…faz sentido?

O toque através da massagem, no Programa de Massagem Infantil da APMI – Associação Portuguesa de Massagem Infantil, vê o seu sucesso alicerçado em 3 pontos chave:

– A teoria, subjacente a cada passo do programa, e o conhecimento que o fundamenta;

– A massagem, pois ela é o fim último, o objectivo a que o programa se propõe;

– As discussões, presentes em cada sessão do curso, e que proporcionam aos pais momentos de partilha, de esclarecimento, de validação de conhecimentos – ajudam-nos a compreender que não estão sós.

Na massagem o bebé é estimulado sensorialmente: olfacto, visão, audição e tato estão a ser “tocados” e a fazer com que o seu cérebro comece a estabelecer conexões e assegura o seu desenvolvimento social de forma segura. Assim estabelecemos interacção positiva com o nosso bebé.

Na massagem o bebé conhece movimentos específicos que  atenuam cólicas ou outros sintomas característicos do crescimento, como as comichões do rompimento de dentes, etc.

Aqui vemos o contributo da massagem no alívio do bebé.

Na massagem do bebé TOCAMOS, os pais tocam MUITO!

Na massagem tocamos a pele – maior órgão do nosso corpo – tocamos o coração com a nossa voz, tocamos a alma com a nossa atitude de entrega a um ser tão pequeno, tão frágil, tão dependente, mas já tão vivo!

Quanto mais cedo começamos a massajar os nossos bebés, mais cedo os estamos a estimular e a reforçar a sua sensação de segurança e bem-estar, aproximando-o do mundo à sua volta.

E mais do que qualquer outro benefício, na massagem dedicamos tempo de qualidade ao nosso bebé, estabelecendo com ele laços inquebráveis, conhecendo-o melhor, reforçando as nossas competências parentais e promovendo uma vinculação saudável e duradoura, pois como vários estudiosos (ex: John Bowlby) demonstraram, a vinculação precoce traduz-se numa base de segurança para toda a vida e se traduz consequentemente numa melhoria da qualidade de vida para toda a Humanidade.

No D’Barriga o Programa de Massagem do Bebé é ministrado por uma Instrutora de Massagem do Bebé, credenciada pela APMI – Associação Portuguesa de Massagem Infantil (membro da IAIM – International Association of Infant Massage) que ensina, num ambiente descontraído,de partilha entre pais e de entrega ao rebento, os pais a massajarem os seus bebés.

A duração do curso varia entre 4 ou 5 semanas, com uma sessão semanal de 30 a 90 minutos. A duração variável é condicionada pelo bebé, pois é o seu ritmo que dita cada sessão.

Experimente e proporcione, a si e ao seu bebé, espaço de partilha, repleto de emoções, que despertam os mais belos sorrisos…”

Se encontrar alguma incorreção contacte-nos por favor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *