Bebés > Crescimento do bebé > Desenvolvimento do bebé

8 coisas que acontecem quando o bebé começa a andar

bebé andar

Spoiler: acabou-se o sossego...

Entre os 8 e os 14 meses, mais coisa menos coisa, é natural que a sua abobrinha comece a aventurar-se um pouco mais e dê literalmente os primeiros passos neste mundo que se abre cheio de possibilidades, brinquedos e… perigos!

Além das quedas óbvias – e nunca um bebé depois de cair pensou “andar não é para mim!”, portanto há muito que temos a aprender com os nossos filhos sobre falhas e desistências – contamos quais os outros cenários que, a partir de agora, serão realidade na vida do “galga terrenos” aí de casa; e na vossa.

1. Acabou-se o sossego

É uma informação dramática, mas nós assumimos o risco de dá-la: o vosso bebé continua a ser um bebé, mas já não é “aquele” bebé que só come e dorme, e que, apesar de interromper qualquer rotina de 2 em 2 horas, dá pouco ou nenhum trabalho.

Preparem-se para correr maratonas, ter aproximadamente 43 mini ataques de coração por dia e nunca mais estar em descanso – excepto se o amarrarem no parque, e, mesmo assim, é provável que, sabendo andar, ele saiba também como pular a cerca. Não dessa forma.

2. À prova de bala, à prova de tudo

Rui Veloso e Carlos Tê vão perdoar-nos a apropriação e o exagero, mas é mais ou menos isto: agora, é mesmo indispensável tornar a vossa casa baby proof, ou seja, proteger todas as tomadas e os cantos das mesas, repensar a decoração e, em casas com escadas, encontrar uma forma de isolá-las para impedir progressões arriscadas de bebés-ninja.

Ou isso ou interná-los num colégio interno.

3. Eu gosto de dançar, eu gosto de dançar…

Podem cansar-se da música, quem nunca, mas esta é uma forma divertida de estimular o vosso bebé e, lá está, aliviar o stress de todos os dias: vai de meter O Panda e os Caricas a tocar e podem tentar imitar a coreografia. Em família. Prometemos que vai ser hilário.

Só não sabemos porquê – se mais engraçados serão os moves do bebé ou os dos papás…

4. Então e as trelas?

Os bebés são rápidos. A sua velocidade impressiona, mas o que os torna realmente impossíveis de apanhar é a sua habilidade de se encaixarem debaixo de mesas, entre as pernas de estranhos ou nas montras das lojas.

Por isso, talvez faça sentido pensar em encontrar uma forma de garantir a sua segurança, que é a prioridade, ao mesmo tempo que lhes permitem rédea solta. Existem mochilas para bebés com pega para pais, por exemplo, que “visualmente” tornam a situação menos chocante ou agressiva, mas que, na verdade, funcionam como uma trela.

É um tema polémico, mas normalmente quem mais julga são os pais que nunca o foram: aqueles que falam de boca cheia dos filhos que terão em 2056. Coitados, ingénuos…

No entanto, a decisão deve sempre competir aos pais, que se podem ou não sentir confortáveis com a opção.

5. Passo a passo pode não encher o bebé o papo

Depende muito de cada bebé, obviamente: há aqueles que, depois de darem os primeiros passos, se encontram num caminho sem retorno, e outros há que, mais preguiçosos, após 3 passos certeiros pensarão que caminhar dá muito trabalho e arrastam, durante uns meses mais, o gatinhar e o colo confortável dos pais.

Qualquer que seja o cenário, uma coisa é certa: nunca se viu um bebé não aprender, naturalmente, a andar, mais cedo ou mais tarde. Continuem a incentivá-lo, mas entendam que o tempo do vosso bebé é o tempo a ser respeitado. Não importa se o filho da vizinha aos 3 meses já fazia o pino.

Estão a ver o discurso do “não me interessa se a Maria teve duas negativas e tu só uma porque tu é que és meu filho”? Apliquem-no desde o berço.

6. E puff, os duendes invadiram a casa

Bebé que começa a andar, coisas que começam a desaparecer. Podia ser um ditado popular, mas é só uma verdade universal e inquestionável: as carteiras vão começar a ir parar aos armários das panelas, as chuchas vão refundir-se na jarra das flores, as canetas antes deixadas nas malas vão riscar par… ser enfiadas debaixo do sofá.

7. Musculação de membros superiores = done

Então e carregar uma mala de bebé, uma mala de mãe, 5 sacos de supermercado e o próprio do bebé ao colo? É muito giro, mas agora pode aliviar uma das cargas e permitir que o bebé caminhe à sua frente no difícil percurso carro-casa.

Ele não vai querer, que o colo é muito mais urgente quanto mais carregados os pais estiverem, mas isso são outros 500. Isso e eles fugirem para o elevador do prédio, também.

8. Agora é que me vais dar valor

É isto que o bebé pensa quando adormece, cansado, depois de um dia de exaustivas corridas e caminhadas. Se já gostávamos de os ver dormir antes, agora então… olha que anjinhos, até parece que não partem um prato.

Às vezes, literalmente.

Se encontrar alguma incorreção contacte-nos por favor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *