Bebés > Crescimento do bebé > Desenvolvimento do bebé

Animais de Estimação e Bebés

bebés e animais

Claro que podem ser amigos!

O Centro Pré e Pós Parto explica-nos como assegurar uma convivência pacífica e feliz entre as crianças e os animais de estimação.

Ter um animal de estimação em casa é muito comum em Portugal.

Mas quando se planeia a chegada de um bebé, é habitual pensar-se que a convivência poderá não ser pacífica. De facto, os animais de estimação parecem ter uma intuição inata de antecipação de eventos importantes, podendo ser observadas alterações de comportamentos em alguns animais quando existe um elemento estranho à rotina habitual de casa, ou quando um evento importante se aproxima.

Trazer um bebé para casa deve ser uma ocasião alegre e emocionante para toda a família e para que esta introdução seja facilitada, a preparação do vosso cão ou gato deverá ser iniciada ainda durante a gravidez.

O início de uma bela amizade.

É crescente a ideia de que ter um animal de estimação é muito benéfico para o desenvolvimento físico e emocional das crianças. Vários autores defendem que:

– as crianças que convivem com animais, são mais afectivas, repartindo as suas coisas, são generosas e solidárias, demonstram maior compreensão dos acontecimentos, são críticas e observadoras, sensibilizam-se mais com as pessoas e as situações;

– apresentam autonomia, responsabilidade, preocupação com a natureza, com os problemas sociais e desenvolvem uma boa auto-estima;

– relacionam-se facilmente com os amigos, tornando-se mais sociáveis, cordiais e justas;

– sabem o valor do respeito;

– desenvolvem a sua personalidade de maneira equilibrada e saudável, tendo mais facilidade para lidar com a frustração e liberta-se do egocentrismo;

Alguns mitos são criados à volta dos animais de estimação que importa serem desmistificados:

– não existem raças menores para estarem em contacto com os bebés;

– mesmo quando habituados a crianças, todos os cães podem morder e todos os gatos podem arranhar;

As alergias e os animais de estimação.

Durante muito tempo, foi consensual que ter cães ou gatos em contacto com crianças aumentavam as hipóteses destas desenvolverem alergias e esta é, na realidade, uma das grandes preocupações por parte dos pais. No entanto, vários estudos contrariam esta ideia.

Estudos recentes indicam-nos que crianças que crescem numa casa com dois ou mais cães ou gatos durante o 1º ano de vida, parecem ter menor propensão para desenvolver doenças alérgicas provocadas por animais de estimação, bem como outros tipos de alergias como ácaros, pólens ou gramídeas, quando comparadas com crianças que crescem sem animais de estimação (existe uma redução de cerca de 50% no desenvolvimento das alergias mais comuns).

A explicação poderá ser a de que o segredo pode estar nas endotoxinas, produtos de bactérias existentes na boca dos animais, que reforçam o sistema imunológico do organismo a desenvolver um padrão de resposta que é menos propenso a levar a reações alérgicas.

A preparação antes do parto.

Se é o vosso 1º filho e o animal está convosco há algum tempo, provavelmente ele está acostumado a ser o “bebé” de casa e poderá ter ciúmes de um “rival” na sua atenção. Para assegurarem a aceitação do bebé por parte do vosso cão ou gato, preparem-no previamente.

Comecem por levá-lo ao veterinário para que tudo comece da melhor forma possível. Certifiquem-se que as vacinas estão actualizadas e façam todos os procedimentos necessários antes da chegada do bebé. Considerem um plano de treino estruturado para animais que não consigam evitar saltar para as pessoas ou para os móveis.

Para que não estranhe a chegada do bebé, o vosso animal de estimação deve ser incluído na preparação da família e da casa para a chegada do novo elemento. Pensem nas mudanças que o animal irá sofrer na sua rotina após a chegada do bebé e procedam a essas mudanças antecipadamente (por exemplo a alimentação, a rotina de exercícios ou a diminuição do tempo de convivência).

Permitam que o vosso animal cheire o enxoval e os objectos do bebé e permaneça no quarto do bebé de forma a poder compartilhar as novidades. Antecipe odores colocando os produtos de higiene do bebé na vossa pele para que o vosso cão ou gato os cheire.

Para animais mais possessivos, usem uma boneca como se fosse uma criança, durante a gravidez, para que se acostume de que o colo da dona vai ser compartilhado. Quando se encontrar preso, exponha-o a crianças pequenas e observe o comportamento que adopta. Se possível, exponha-o ao som de crianças a chorar. Corrijam qualquer comportamento inapropriado que exibir

Após o nascimento do bebé, levem para casa uma peça de roupa ou uma fralda do bebé, de forma a que se familiarize com o cheiro do novo elemento da família antes da sua chegada a casa.

A apresentação do bebé ao animal de estimação.

No grande dia da chegada do bebé a casa, a pessoa mais próxima do animal deve entrar em 1º lugar sem o bebé, de forma a poder dar-lhe alguns minutos de atenção. Coloque-lhe uma coleira e mantenha o animal parado e sentado. O outro elemento deve entrar com o bebé em casa na cadeirinha e aproximá-lo do animal, vigiando o seu comportamento. Não permitam que o vosso animal de estimação fique sozinho com o bebé, que brinque no seu quarto ou com os seus brinquedos, por mais confiável que seja. Brinquem com o vosso animal quando estiverem a brincar com o bebé de forma a serem integrados na rotina um do outro.

No entanto, guardem sempre um período do dia para dedicarem em exclusivo ao vosso cão ou gato.

 

www.preeposparto.com

Campo Grande nº2 Rc/Dto 1700-092

Tel. 21 793 50 64

centro@preeposparto.com

Se encontrar alguma incorreção contacte-nos por favor.