Bebés > Alimentação do bebé > Introdução de alimentos

Introdução dos Sólidos: a Alimentação do Bebé de 6 meses

Introdução dos Sólidos: a Alimentação do Bebé de 6 meses

Dicas e Conselhos Práticos para ajudar nesta nova fase!

A introdução dos sólidos (alimentação complementar) está indicada a partir dos 6 meses pela Organização Mundial de Saúde. Até essa idade, o leite preencheu todas as necessidades nutricionais do bebé.

Mas agora que ele tem 6 meses, as necessidades do bebé mudam, exigindo assim novos alimentos e nutrientes. Neste artigo a Rebento partilha alguns conselhos de como é a descoberta da alimentação de um bebé de 6 meses.

Como é um bebé de 6 meses?

Um bebé de 6 meses pesa cerca de 7 quilos. É nesta altura que começam a aparecer os primeiros dentinhos, sendo que os incisivos centrais inferiores são geralmente os primeiros a sair.

Sentes que o bebé está um pouco mal-humorado, com fezes soltas e uma leve febre de menos de 38°C? Podem ser indícios da saída dos primeiros dentinhos!

Para aliviar essa fase, pode utilizar um gel calmante para primeiros dentinhos. Uma dica é usar este tipo de bálsamo ou gel num brinquedo ou roca fria e fazer uma leve massagem nas gengivas do bebé, para tentar acalmar o desconforto.

No que diz respeito à alimentação, o bebé ainda possui reflexo de extrusão, ou seja rejeita elementos difíceis. Contudo, esta é a fase para iniciar a alimentação complementar e, se quiser, o Baby Led Weaning.

O sentar sozinho e mostrar interesse pelos alimentos que os pais comem também são 2 sinais muito importantes de que o bebé está pronto para iniciar a introdução dos sólidos.

Alimentação complementar: o que é?

Quando falamos de alimentação complementar falamos da introdução de outros alimentos que não o leite. Esses alimentos são de consistência mais sólida, mas devem ser também fáceis de consumir e de digerir pelo bebé. Devem também responder às suas necessidades nutricionais.

Os 6 meses são a idade recomendada para iniciar a introdução dos sólidos e de novos alimentos, porque antes dessa idade:

  • a produção de saliva do bebé é insuficiente;
  • o bebé ainda não tem enzimas suficientes para digerir os alimentos;
  • os rins do bebé não toleram nem conseguem processar grandes quantidades de proteína;
  • o sistema imunitário do bebé é ainda muito imaturo, o que pode aumentar o risco de sofrer de alergias alimentares.

Introdução dos sólidos num bebé prematuro

No caso de um bebé prematuro, a introdução dos sólidos faz-se da mesma forma que para um bebé nascido com 9 meses. Deve, contudo, utilizar a idade corrigida, ou seja a idade que o bebé teria se tivesse nascido no final normal da gravidez.

Por exemplo, se o bebé nasceu com 32 semanas de gravidez no dia 2 de fevereiro, o bebé festeja os 6 meses no dia 2 de agosto. Contudo a sua idade dita corrigida seria 4 meses, pois a data do final da gravidez seria no final do mês de março. Ou seja, deverá nesse caso, iniciar a alimentação complementar por volta do mês de outubro. No entanto, cada bebé é único e o importante é respeitar o seu próprio ritmo e perceber os sinais.

Baby Led Weaning

Uma das práticas para apresentar alimentos ao bebé de forma natural e livre é o Baby Led Weaning. Esta prática consiste em apresentar ao bebé os alimentos que o resto da família está a comer. Esses alimentos podem estar crus ou cozinhados, dispostos em pedaços para que o bebé os possa agarrar, tocar e levar à boca, se assim o desejar.

Com o Baby Led Weaning, o bebé tem assim uma atitude e postura participativa. É ele que decide o que quer comer, quando quer e a quantidade que deseja.

Ao apresentar os alimentos ao bebé deixando-o livre para escolher, tocar, cheirar e provar, facilita a introdução definitiva de sólidos uns meses mais tarde. O bebé fica desde cedo a conhecer a textura, a cor, o cheiro e o sabor real dos alimentos, facilitando a sua inserção na sua alimentação.

O facto de durante o período da alimentação o bebé estar em contacto direto com vários alimentos, permite que a sua motricidade seja desenvolvida mais cedo.

Para saber mais sobre as várias vantagens do Baby Led Weaning, sugerimos a leitura do blog Just Natural Please. A mamã Rebento Joana Silva relata a sua experiência com o pequeno JD.

Essenciais da introdução da alimentação complementar

As Papas Biológicas da Topfer sem açúcares adicionados, com opção de serem isentas de glúten e sem lácteos, são uma presença nesta fase. São uma solução prática e saudável, indicadas a partir dos 6 meses.

Após iniciada a alimentação complementar será normal o bebé interessar-se pela comida onde quer que esteja e aí, nada como ter sempre à mão opções saudáveis e seguras como bolachinhas caseiras! Perfeitas para uma saída de casa à pressa!

Com os alimentos sólidos, vem a sujidade! Prepare-se com babetes de vários tamanhos, formatos e tecidos que se adaptam a cada etapa e prepara-te para aceitar como parte integrante do processo pensando que não será sempre assim!

Para além dos babetes, é também sempre bom ter umas toalhitas reutilizáveis à mão.

Usar pratos e tabuleiros adaptados aos bebés é uma opção segura e divertida para iniciar a alimentação complementar do bebé.

Para os bebés que gostam de beber água pelo biberão sugerimos os de vidro com tetina de borracha natural da Hevea. Estes biberões possibilitam ao bebé mais autonomia e independência por serem fáceis de segurar!

Por fim, um dos nossos best sellers e um dos artigos que faz muitas famílias felizes. O tabuleiro Tidy Tot que se incorpora na cadeira de refeição do seu bebé. Com uma medida universal, é muito prático e fácil de limpar permitindo o bebé explorar livremente.

Espreite estes e outros produtos na página da Rebento!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *