Menu
Bebés > Alimentação do bebé > Introdução de alimentos

Introdução do ovo na alimentação do bebé

Introducão ovo alimentacão bebé

Sabe como introduzir o ovo na alimentação da sua abobrinha? A Bebé Saudável e o Barrigas de Amor ajudam-no.

O ovo é uma alimento super completo e que até há pouco tempo se julgava nefasto para a nossa saúde – quem nunca ouviu “não comas muito ovo porque tem colesterol”?

O ovo tem gordura, sim, mas é óptima para o funcionamento do nosso organismo, sendo um dos alimentos mais completos a nível nutricional. Não provocará aumento do “mau” colesterol (pelo contrário!). Além de que tem outros nutrientes fundamentais para o organismo do bebé crescer de forma saudável.

Porém, na introdução do ovo na alimentação do bebé há sempre a preocupação de que a criança possa fazer alergia à proteína presente na clara. Por isso, é importante saber como introduzir o ovo para depois usá-lo de muitas formas, aumentando assim o valor nutricional da comida que damos ao nosso bebé.

Como começar?

A introdução do ovo na alimentação do bebé deve ser feita pelos 9-10 meses, até lá pode susbtituir o ovo nas receitas por abacate ou sementes de chia, para obter o efeito de “ligar” nas receitas das bolachas ou panquecas, por exemplo.

1- Optar por ovos biológicos (pois apresentam menos toxinas e são mais ricos nutricionalmente);

2- Começar por oferecer ¼ da gema cozida:

Preparação:

  • Cozer o ovo inteiro;

  • Abrir o ovo, depois de cozido, e separar cuidadosamente a clara da gema;

  • Esmagar a gema e adicionar ¼ ao puré de legumes do bebé.

3- Semanalmente introduzir mais ¼ até prefazer um ovo inteiro;

4- Estar atenta às reacções/intolerâncias alimentares;

(Veja o post sobre “alterações intestinais comuns” para despiste de complicações: http://barrigasdeamor.pt/alteracoes-gastro-intestinais-comuns-na-fase-introducao-de-novos-alimentos/ )

Sugestão: as claras cozidas que sobram pode utilizá-las na sua alimentação, adicionando vegetais ou legumes cozidos a vapor.

5- Se com a gema correu tudo de forma linear, pode experimentar adicionar as claras da mesma forma que a gema. Ao fim de 1–2 meses o bebé já pode comer o ovo inteiro (caso não se tenham verificado reacções).

E poderá aplicar receitas que contenham este mesmo ingrediente.

 

Mais informações e sugestões de receitas no site www.bebesaudavel.com

Um artigo exclusivo para Barrigas de Amor®