Como produzir mais leite materno? Saiba mais aqui! - Pumpkin.pt

Como produzir mais leite materno?

como produzir mais leite materno

A maioria dos medos e questões chega quando o bebé nasce e começa a amamentação. A maior dúvida é “como produzir leite materno?”.

Se desconfiarem que estão a produzir pouco leite, consultem o médico para saber como podem produzir mais leite materno.

No entanto, muitas são recém-mamãs que pensam erradamente estar a produzir pouco leite; ou porque o seu leite é fraco ou porque têmm o peito pequeno ou por quaisquer outros mitos relacionados com a amamentação.

Além do aconselhamento profissional, que é o mais indicado nesta fase, reunimos dicas baseadas na nossa experiência e que podem ajudar-vos a produzir mais leite materno.

Como produzir mais leite materno

1. Oferecer o peito imediatamente após o parto

É essencial que o bebé mame logo na primeira hora de vida, porque, de acordo com os especialistas em aleitamento materno, estará mais desperto e as hipóteses de pegar a mama de forma adequada são bastante maiores.

Se isso não acontecer, no entanto, devem continuar a tentar.

Mesmo que a quantidade de leite pareça pouca, o que interessa é despertar a relação do bebé com o peito, sendo esse o ponto de partida para o aumento natural de produção de leite materno.

2. Manter-se calma

Esta é a segunda, mas talvez mais importante de todas as dicas para produzir mais leite materno.

A amamentação é um processo complexo e que envolve várias fases: o colostro, leite de transição (entretanto ocorre a subida de leite) e leite maduro. Não há uma fórmula mágica nem dias exatos para que se verifiquem essas transformações.

É o corpo que, em conjunto com as necessidades do bebé, vai determinar quando chega a altura de mudar o tipo de leite e de começar a produzir mais leite.

Por isso, ficar preocupada e stressada, por mais que seja uma reação natural, pode impedir a subida/descida do leite. Confiem porque com calma e tranquilidade tudo irá resultar. E se não resultar, também não faz mal.

3. Amamentar em livre demanda

livre demanda amamentação

Quanto mais o bebé sugar, mesmo que saia pouco leite, mais leite os seios vão produzir, na tentativa de responder à demanda do bebé.

Portanto, deem de mamar sempre que o bebé pedir e deixe-o mamar à vontade, sem limites, sem contar a duração da mamada.

Assim, com o passar do tempo, é natural que produzam cada vez mais leite.

4. Entender quando está mesmo a faltar leite

A melhor forma de saber se o leite produzido não é o suficiente para o bebé é observar a rotina do bebé – se suga bem, dorme bem, faz xixi (clarinho) e cocó com regularidade e o peso está dentro do percentil esperado.

Se o bebé baixar de percentual de forma rápida e inesperada, então sim será importante avaliar se os nutrientes que ingere são suficientes. Recorram ao pediatra sempre que tiverem dúvidas – o seu trabalho é precisamente garantir que corre tudo bem.

5. Usar compressas quentes para ajudar o leite a descer

Durante o processo da subida do leite, a utilização de bolsas ou compressas quentes sobre os seios pode aliviar bastante e fazer com que o leite jorre mais facilmente.

Repitam este passo várias vezes ao dia, complementando-a com uma massagem em movimentos circulares (com a ponta dos dedos das laterais do seio para o mamilo).

Contudo, há que ter algum cuidado com as compressas quentes, porque se o leite já tiver descido ou subido (é frequente ver estes dois termos diferentes que significam exatamente o mesmo), o uso da estratégia pode fazer com que o leite empedre. Ou seja, recorram a esta técnica apenas se tiverem a certeza de que o leite ainda não desceu.

Podem também deixar escorrer água morna no peito para ajudar no processo de descida.

6. Verificar se o bebé está a fazer uma “boa pega”

boa pega amamentação

Na maior parte das vezes o bebé está a fazer uma má pega – e, por isso, não ingere a quantidade necessária de leite para o seu bom desenvolvimento.

Esta má pega pode ser também prejudicial à mãe, ao causar fissuras, ingurgitamento mamário e, em casos extremos, mastite.

Procurem aconselhamento especializado: a linha SOS Amamentação, bem como outras associações de apoio à amamentação, podem aconselhar-vos e treinar o bebé para uma pega correta.

7. Utilizar uma bombinha de leite entre uma mamada e outra

É matemático: quanto mais for consumido, mais é produzido. Por isso, podem optar por dar de mamar e, depois, extrair o resto utilizando uma bombinha de leite.

Aproveitem para dá-lo ao bebé mais tarde (e o pai, assim, tem a possibilidade de participar também neste momento especial), ou para doá-lo a um banco de leite.

8. Cuidar dos seios

As lesões no peito podem, em casos extremos, impedir a amamentação, pelo que a produção de leite será comprometida nesses momentos.

O mais aconselhável é tentar que o bebé faça a pega correta, claro. Se ainda assim os mamilos abrirem fissuras ou ficarem doridos, usem um bico de silicone e coloquem uma pomada cicatrizante, tendo o cuidado de lavar o peito antes das mamadas seguintes.

A concha de amamentação permite que a pomada permaneça no mamilo e não saia com o roçar na roupa, além de permitir que o mamilo respire e recupere mais rapidamente.

Nesta fase, em que os seios estão frágeis, evitem usar discos de amamentação, porque podem agravar as feridas, uma vez que mantém o tecido molhado e o peito húmido.

9. Beber muita água

água leite materno

É necessário que a mãe se hidrate para produzir leite. Bebam água antes, durante e depois da mamada.

É importante que a mãe reponha o líquido que perde durante a amamentação para produzir mais leite. Recomendamos cerca de 3 litros diários às nossas pacientes”, explica Juliana Oliveira, enfermeira do Grupo de Apoio ao Aleitamento Materno da Maternidade São Luiz Itaim, em São Paulo, no Brasil.

10. Alimentar-se bem

Há que ter em conta uma boa alimentação na amamentação para que tudo corra bem.

Alguns alimentos podem deixar o leite com um sabor diferente e outros irão enriquecê-lo ainda mais. Apostem sobretudo em alimentos ricos em proteínas animais e ferro.

11. Dormir

Pode parecer impossível, mas não é. É fulcral que a mãe descanse – aproveitem as mini sestas do bebé para tentar fechar os olhos, também.

No início, pode ser difícil, uma vez que tanto a mãe, como o bebé e toda a família se estão a habituar e a criar uma nova rotina, mas com o passar do tempo conseguirão gerir melhor o tempo de descanso.

O cansaço em nada ajuda à produção do leite.

dormir leite materno

12. Conversar com o médico sobre a toma de remédios

Há medicamentos que aumentam os níveis de prolactina, a hormona responsável pela produção do leite materno.

Conversem com o vosso obstetra ou com o pediatra do bebé sobre essa hipótese, tomando a decisão sempre com aconselhamento médico.

13. Conversar com o médico sobre o uso de hormonas

A ocitocina é uma hormona natural do organismo que é produzida no pós parto e cuja função é estimular a contração das células musculares, “empurrando” o leite para dentro dos conductos lácteos e expulsando-o pelos alvéolos.

Conversem com o vosso médico sobre a possibilidade de tomar ocitocina para facilitar a produção de leite.

14. Não se apegar demasiado às regras

Não se esqueçam de que o tempo de cada mamada e a quantidade de vezes que o bebé mama por dia são indicadores que variam muito de mãe para mãe.

Se o bebé estiver de boa saúde, a desenvolver-se corretamente, se fica satisfeito após a mamada e fica tranquilo e relaxado, então está tudo a correr bem!

como produzir mais leite materno

Também vos pode interessar: 

Este artigo foi útil para si?

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *