Subida do leite: o que é, sintomas e como aliviar - Pumpkin.pt

Subida do leite: o que é, sintomas e como aliviar

Subida do leite

A subida do leite provoca desconforto e irritação nas mulheres, mas tenha calma. No artigo damos-lhe dicas sobre como diminuir esse incómodo.

A subida do leite acontece entre o 3º e o 4º dia após o parte e é a transição para o leite maduro. É normal que, nesta fase, sinta algum desconforto e um pouco mais irritadiça. Procure ter calma e seguir as nossas dicas. Se mesmo assim continuar a sentir-se desconfortável ou com dores, contacte de imediato um médico.

O que é a subida do leite?

A subida do leite é quando se dá a transição do colostro para o leite maduro, que normalmente acontece entre o 3º e o 4º dia após o nascimento do bebé.

De acordo com a rede hospitalar nacional CUF, o leite gerado pela subida do leite tem uma maior concentração de gorduras, vitaminas e lactose, fornecendo mais energia ao bebé.

Sintomas

Entre a subida do leite e o leite maduro, pode sentir os seios doridos, quentesmuito cheios e sentir um pico de febre, que acontece devido ao aumento exponencial de produção de leite. Apesar disso, a quantidade de leite produzido é diferente de mulher para mulher – algumas produzem mais leite, outras menos, mas isso não significa que o leite não é nutritivo o suficiente para o seu bebé. Se tiver dúvidas sobre este assunto, não há nada como contactar o seu médio assistente.

Apesar do desconforto mamário inicial, estes sintomas tendem a desaparecer com a frequência das mamadas, uma vez que o corpo se vai habituando àquela produção de leite e deixa de refletir efeitos secundários.

Esse desconforto deve-se à diminuição e estabilização hormonal e ao aumento da produção de leite materno.

Esta produção deve-se, essencialmente, a duas hormonas:

  • prolactina, hormona segregada pela hipófise (no cérebro e que controla o funcionamento de outras glândulas, estimulando a produção de leite no período pós-parto);
  • A Ocitocina, hormona que provoca as contrações uterinas durante o trabalho de parto e estimula a secreção do leite materno (responsável por fazer descer o leite para as auréolas e depois mamilos).

Assim sendo, quando o bebé enquanto está a ser amamentado, estimula a auréola e o mamilo da mãe. Com essa estimulação, a prolactina é libertada e começa a produção de leite.

Ou seja, sempre que amamenta o bebé envia sinais ao seu corpo para produzir mais leite, de modo a garantir que não falta alimento ao seu pequeno.

No entanto, à medida que as mamadas começam a ter intervalos regulares, o corpo da mulher começa a produzir o leite perto da hora em que o bebé vai pedir comida – ou seja, se o bebé mama de 3 em 3 horas, vai começar a sentir os seus seios a aumentarem e a ficarem mais quentes quando passar 3 horas desde a última mamada.

Como diminuir o desconforto mamário?

Se sentir o peito muito dorido e rijo, como se fosse uma pedra, pode extrair algum leite entre mamadas com uma bombinha de leite manual ou elétrica para depois conservá-lo.

Dessa forma, irá aliviar o desconforto sentido. No entanto, esta ação pode ter o reverso da medalha – pode estar a enviar sinais para o corpo produzir mais leite, porque ele não distingue quando é o bebé a mamar e quando está a tirar leite por outro meio.

Também ajuda colocar compressas frias sobre o peito, ou quentes para depois fazer uma massagem circular para extrair o leite em excesso. Andar algum tempo sem soutien pode representar outra maneira de aliviar o desconforto sentido por estar com os seios com muito leite.

Mas, caso não descure do soutien, não se esqueça de ir trocando os discos de amamentação com frequência – o que irá evitar focos de infeção.

É ainda importante manter os seios muito bem hidratados para evitar fissuras e, consequentemente, mastistes.

Dicas:

  • Para iniciar a jornada da amamentação há que usar um soutien adequado, soutien de amamentação, e uma almofada de amamentação que vão proporcionar um maior conforto à mãe e ao bebé, permitindo-lhes permite aproveitar o momento;
  • Pode e deve usar discos de amamentação, que lhe irão dar um maior conforto nas maminhas, além de evitar que segregue leite e suje a roupa;
  • Caso o ingurgitamento mamário evolua para mastite, saiba o que deve fazer;
  • Se estiver com dificuldades na amamentação é importante saber que existem linhas de apoio que têm precisamente o intuito de a ajudar – SOS Amamentação e outras associações de apoio à amamentação;
  • Descanse, procure relaxar que a subida do leite pode custar, mas, por norma, dura muito pouco tempo.

Caso tenha algum destes sintomas durante mais de dois ou três dias, consulte um médico ou dirija-se a uma unidade hospitalar.

Este artigo foi útil para si?

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1  votos, média:   5,00  em 5)
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *