Bebés > Alimentação do bebé > Amamentação

Como amamentar: dicas, posições, duração…

Como amamentar

Como se costuma dizer "ninguém nasce ensinado" e, por vezes, toda a ajuda é bem vinda. Ainda mais no que toca à amamentação. Saiba como amamentar: as várias posições de amamentação, dicas, a duração das mamadas, etc.

Como se costuma dizer, ninguém nasce ensinado e por vezes toda a ajuda é bem vinda.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda a amamentação em exclusivo até aos seis meses de vida do bebé e como complemento até aos dois anos.

Já sabemos que o leite materno é o melhor alimento para que o recém-nascido cresça e se desenvolva de forma saudável, devido a todos os nutrientes nele presentes. Além de todos os benefícios que traz para o bebé, também a mulher pode encontrar várias vantagens em amamentar:

  • é uma forma prática de alimentar o seu bebé – não há necessidade de preparar os biberões com a dose certa de leite em pó, nem de aquecer o leite ou esperar que este arrefeça-;
  • é económico (não tem que comprar os ditos leites artificiais);
  • e é mais saudável (previne diversos problemas de saúde materna pós-parto).

Mas, nem sempre o ato de amamentar acontece de uma forma natural e sem problemas. Há que aprender a desempenhar estar tarefa e, muitas vezes, é com os erros que aprendemos.

Como amamentar?

Horas para dar de mamar

como amamentar - horas para amamentar

No início o bebé está ainda a adaptar-se. Não se esqueça que esta é uma moeda com duas faces. De um lado está a mãe e do outro o bebé. Tal como a mãe, o bebé está a habituar-se a um novo mundo e a novas rotinas.

Se dentro da barriga tinha a quantidade de comida que queria sem pedir, agora já não é bem assim – tem mesmo que o exigir. E a forma de os bebés pedirem algo é a chorar, principalmente no caso dos recém-nascidos.

Aquela velha máxima de dar de mamar de três em três horas e descansar nos intervalos é um cenário imaginário e perfeito que nem sempre corresponde à realidade. É muito importante que a mulher tenha a noção de que não há horários estabelecidos para dar de mamar, especialmente nas primeiras semanas.

Existe ainda um outro fator a ter em conta: cada bebé é um bebé e nem todos precisam de ser alimentados de 3 em 3 horas – há bebés que aguentam mais tempo e outros que precisam de mais comida e num menor intervalo de tempo. Mas, vá “com calma e com alma”. Não será sempre assim, mamã! Com o passar dos dias ou semanas, o seu bebé irá começar a ajustar os seus horários de dormida e de mamadas.

No fundo, não nos podemos esquecer que, para o bebé, a maminha não representa só um alimento, mas também é, o afeto, o conforto e a segurança – afinal, a primeira forma de reconhecimento é o cheiro e daí segue para o toque.

Duração da mamada

Não existe uma duração da mamada, apesar de haver ainda algumas pessoas que acham que sim. Cada bebé tem o seu próprio ritmo de sucção. Uns mamam o que precisam em cinco minutos, mas há outros que, por terem um ritmo de sucção mais lento, necessitam de 40 para se alimentarem.

O mais importante é que esvazie completamente a mama, até porque o leite, como já vimos noutro artigo, vai-se alterando. O primeiro leite é mais rico em água e lactose, e só depois vem o leite mais gordo, o responsável pela sensação de saciedade. Se depois de esvaziar a primeira mama o bebé continuar com fome, pode oferecer-lhe a outra.

Dicas para uma pega correta

como amamentar - dicas para uma pega correta

Foto: Revista Super Interessante Brasil

De acordo com a revista Pais & Filhos, para fazer uma boa pega, o bebé precisa de abrir bem a boca, como se estivesse a bocejar, abocanhar bem o mamilo e parte da auréola, manter o queixo encostado à mama e ter os lábios virados para fora. Se dar de mamar doí é porque o bebé não está bem colocado e deve procurar-se mudar de posição.

Posição da Mãe

Qualquer posição é válida, seja sentada, encostada ou deitada. O que deve ser tido em conta é se se encontra confortável ou não.

Posição do bebé

Para além da posição tradicional (com os braços da mãe a segurá-lo numa posição horizontal), o bebé pode ficar sentado sobre a perna da mãe, com o pescoço apoiado – posição cavaleiro. O seu pequeno corpo deve estar de frente e junto ao corpo da mãe, bem apoiado, com a cabeça e o tronco alinhados e os braços livres.

A segurar a mama

A mão fica no formato da letra C. Coloque o polegar acima da auréola e todos os outros dedos e a palma a segurar a mama.

Boca de Bocejo

A boca do bebé deve estar abaixo do mamilo. Encoste o mamilo no lábio superior do bebé e espere que ele abra a boca, na tentativa de alcançar o peito, algo inato mal o coloca perto do peito. Quando estiver com a boca bem aberta, como se estivesse bocejando, é hora de pegar a maminha.

Como verificar se o bebé está na posição correta?
O pescoço do bebé deve estar levemente estendido, o queixo encostado na mama, os lábios virados para fora (com uma espécie de boquinha de peixe) e o nariz livre (sem estar encostado a nada). Ele deve abocanhar a auréola, e não só o bico da mama.

Dicas de como amamentar

como amamentar - dicas

Conheça 5 melhores dicas de como amamentar de Armando Fernandes, especialista em Pediatria do Desenvolvimento no Centro Pediátrico de Telheiras:

1. Privilegiar a higiene das mãos e dos mamilos, que devem ser lavados antes e depois das mamadas e secos com cuidado. Para manter os mamilos secos entre duas mamadas, deve utilizar-se os discos de amamentação absorventes especiais que ajudam a prevenir o aparecimento das gretas e, consequentemente, mastites.

2. É importante saber dar o peito. Sem empurrar a cabecinha do bebé, deve encostar-se o mamilo à bochecha do bebé, o que o guiará na direção certa, e irá ajudá-lo a agarrar o mamilo para ele mamar. Um recém-nascido com apetite esvazia uma mama por completo. A princípio o leite sai depressa, de modo a saciar a fome do bebé, e a seguir mais lentamente, permitindo-lhe sobretudo satisfazer o seu desejo de mamar Por este motivo e para a saúde dos próprios mamilos, não é necessário prolongar as mamadas para além dos trinta minutos.

3. Quando tirar a mama da boca do bebé tenha cuidado ao retirar a mamilo, pois é muito provável que ele não o largue. Um truque consiste em enfiar a dedo mindinho no espaço entre o ângulo dos lábios e o mamilo, fazendo com que o bebé abra a boca e largue facilmente a mama sem qualquer resistência e sem magoar a sua mãe.

4. Não se surpreenda se houver variações entre uma e outra refeição, porque a criança também tem variações de apetite ao longo do dia. O importante é que ingira a quantidade necessária durante as 24 horas.

5. No fim da mamada o bebé deve ser colocado para arrotar. Porém, não é necessário insistir para que ele dê um arroto após cada mamada (se não arrotar ao fim de 3 a 5 minutos, provavelmente é porque não precisa). No momento do arroto é provável que, além do ar, suba do estômago uma pequena quantidade de leite (regurgitamento – ao que socialmente chamamos de “bolsar”), um fenómeno normal que pode acontecer algumas vezes por dia.

Não se esqueça que…

“Além de ter de lidar com as suas próprias dúvidas e inseguranças, as mães vivem entre constantes pressões para dar de mamar ou para não dar de mamar. Se, por um lado, os benefícios de dar de mamar são amplamente divulgados e todos os especialistas recomendam a amamentação, por ser “o melhor” para o bebé, por outro, um simples comentário de um amigo ou familiar pode deitar por terra toda a segurança de uma mãe. Basta dizer que “se o bebé está a chorar é porque tem fome” ou “está tão magrinho, o leite não deve ser suficiente”.

Segurança e informação são essenciais para dar de mamar com sucesso. A falta de contacto com outras mães a amamentarem contribui muito para o desconhecimento do processo. Muitas mães nunca viram outras dar de mamar e cresceram a dar biberões aos bonecos. É normal não saber e ter dúvidas. Mas é preciso não ter vergonha, nem receio e procurar ajuda. No entanto, nem sempre é fácil encontrar ajuda adequada, pois muitos profissionais de saúde não têm formação nesta área e é por isso que há tanta informação contraditória. O indicado é certificar-se de que a pessoa a quem recorre tem formação em aleitamento materno. Às vezes, basta ouvir as palavras certas para uma mãe se sentir validada e ganhar a confiança necessária para amamentar o seu bebé.”

Pais & Filhos

Como amamentar - Conselho

Dicas:

Se encontrar alguma incorreção contacte-nos por favor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *