Sabia que mais de 80% dos pais portugueses refere “ver televisão em conjunto” como atividade principal? E que 75%  admite que sente que o seu filho gostaria de passar mais tempo consigo?

Um estudo, promovido por TriNa  que assinala o Dia da Família, 15 de Maio, e que pretende despertar as mentalidades a fim de se mudarem os hábitos familiares, nomeadamente no que respeita ao tempo de lazer e brincadeira entre Pais e Filhos.

Esta foi a forma que a marca TriNa encontrou para se celebrar a data, lançando o resultado do levantamento de dados efetuado pela Marketest durante o mês de Abril deste ano, a 410 pais, de norte a sul de Portugal, com filhos com idades entre os 06 e os 12 anos.

As conclusões do mesmo foram feitas pela Psicóloga Clínica Cecília Galvão, especialista no desenvolvimento psicológico da Criança, tendo trabalhado o tema “brincar” nos últimos 30 anos.

O “Estudo - Hábitos de brincadeira entre pais e filhos portugueses” revela que a Televisão é o “instrumento favorito” de companhia das famílias e que os pais portugueses sentem a frustração de não ter mais tempo para os seus filhos, tendo mesmo dificuldade em lidar com o facto de negar muitas vezes pedidos para brincadeiras em conjunto.

Mais de 80% dos pais, de Norte a Sul do país, referem que no top de atividades familiares durante a semana está “verem televisão em conjunto”. No fim-de-semana os valores descem para cerca de 70%.

Logo de seguida seguem-se as brincadeiras em casa com 71% durante a semana e 62% ao fim de semana. Durante a semana, cerca de 40% admite ler um livro em conjunto, jogar um jogo ou jogar um jogo de computador ou consola. Ao fim-de-semana esses valores diminuem, sendo ultrapassados por atividades como: idas ao parque infantil, andar de bicicleta, jogar à bola ao ar livre ou idas ao cinema.

Comparando os géneros das crianças, durante a semana os rapazes dedicam-se à televisão (82,6%), e depois aos jogos de computador ou consolas (48,8%), andar de bicicleta (28,6%) ou à construção de legos (28,5%). Já aos fins-de-semana, a atividade favorita mantém-se ver televisão (67,1%) seguida de jogar à bola ao ar livre (62,4%). As brincadeiras em casa e as idas ao parque também se intensificam.

Por sua vez, as raparigas são quem passa mais tempo em casa, quer durante a semana, quer ao fim-de-semana. 83% vê televisão durante a semana, diminuindo para 71,6% aos fins-de-semana.

Brincar em casa também é um dos passatempos favoritos durante os 7 dias da semana. As idas ao parque infantil (65%), andar de bicicleta, (48,2%), jogar um jogo, (42,1%) e as idas ao cinema, (42,1%), são das atividades favoritas das raparigas aos fins-de-semana. Para a Psicóloga Clínica, “estes valores podem traduzir a necessidade de atividade física, mais evidente nos rapazes desta idade.”

Quanto aos participantes, 85% dos inquiridos referem que outros familiares participam nas atividades que fazem com os seus filhos. Nessas situações, o cônjuge ocupa o principal papel (80,8%), seguido dos irmãos (48%).

Quando questionados sobre o número de dias de semana em que costumam brincar mais de meia hora com os filhos, quase 40% está entre os 1 a 4 dias por semana. Apenas 38% refere dedicar mais de 30 minutos por dia, durante os 7 dias, a brincar com os seus filhos. Ou seja, durante os dias de semana, 5 em 10 inquiridos referem passar entre 2 a 4 horas com os seus filhos e 4 em cada 10 refere passar entre 30 minutos a 1 hora em atividades conjuntas.

Já ao fim-de-semana, 9 em cada 10 passa mais de 4 horas com o seu filho e 4 em cada 10 passam mais de 4 horas em atividades conjuntas. Já 6 em cada 10 inquiridos consideram que passam o tempo suficiente com o seu filho e 4 em cada 10 consideram que passam pouco tempo. Nenhum dos inquiridos referiu passar tempo a mais com o seu filho.

Podemos ainda concluir que 74% diz ser difícil dizer ao seu filho que não tem tempo para brincar com ele e 75% admite mesmo que sente que o seu filho gostaria de passar mais tempo consigo. E 36% admite mesmo que por vezes o seu filho pede-lhe para brincar com ele e que inventa uma desculpa para não o fazer. Para 80% dos inquiridos a atividade profissional é o que o impede de passar mais tempo com os seus filhos.

Quanto às rotinas diárias entre pais e filhos, 70% dos pais toma o pequeno-almoço com os seus filhos, durante os dias da semana. O almoço e o lanche andam na ordem nos 17%.

O jantar, por sua vez, é feito na companhia dos filhos pela maioria (93%). Aos fins-de-semana, as refeições são quase todas em conjunto, sendo o jantar e o almoço as mais referidas (98%).

O lanche da tarde é ainda uma das refeições mais partilhadas entre pais e filhos ao fim-de-semana (79%) ao contrário do que acontece durante a semana (17%).

Quando falamos em deslocações com o filho, 56% leva os filhos todos os dias à escola, no entanto 17% fá-lo 2 a 3 vezes por semana e 12% admite que isto acontece raramente, sendo em Lisboa e Porto que verificamos as maiores percentagens. Quando questionados sobre o irem buscar os filhos à escola, a tendência mantém-se.

Relativamente a atividades extracurriculares das crianças, 81% dos inquiridos tem filhos que praticam atividades extracurriculares: 47% dos inquiridos refere a natação como a atividade extracurricular do seu filho, seguido da música com apenas 25%. 37% dos inquiridos refere que o filho tem atividades 2 vezes por semana.

Foi em 2015 que a conhecida marca de sumos TriNa decidiu reinventar-se, assumindo um novo posicionamento para estar mais perto das famílias portuguesas.

Trina quer que as famílias passem mais tempo juntas; que para além das obrigações e rotinas diárias se proporcionem momentos de cumplicidade, brincadeira e sorrisos entre pais e filhos. TriNa é a bebida oficial da diversão em família!   

 

Quer contradiar os números e passar mais tempo de qualidade com os miúdos? Conheça as 10 dicas para pais brincarem mais com os filhos